Irlanda do Norte trava acordo para o Brexit

Juncker recusa falar em fracasso. May volta a Bruxelas amanhã, após unionistas do DUP terem ameaçado votar contra o acordo.

Não foi possível chegarmos a um acordo total hoje“, confirmou o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, após um almoço de trabalho, de acordo com o Diário de Notícias.

No entanto, o luxemburguês reforçou que “não é um fracasso” e se referiu à primeira ministra britânica como “uma negociadora dura“.

Por outro lado, Theresa May disse que os dois lados tentam negociar de boa-fé, mas há divergências “em uma ou duas áreas” que os impedem de chegar a um acordo e passar à próxima fase de negociações.

As áreas de divergência, ao contrário do que se esperaria, não estão relacionadas com o valor que o Reino Unido está disposto a pagar pela fatura do divórcio, depois de na semana passada terem surgido notícias que davam conta que Londres estava disposto a pagar mais à UE, apesar de resistir a pagar os 60 bilhões de euros exigidos por Bruxelas.

Neste momento, o que trava as negociações é a Irlanda do Norte. Os unionistas do DUP, de quem May depende para aprovar o acordo, teriam rejeitado um acordo que implicaria a permanência da Irlanda do Norte no mercado comum mesmo após a concretização do Brexit.

O DUP defende a medida de forma a evitar o regresso dos controles fronteiriços entre a República da Irlanda e a Irlanda do Norte, uma realidade que violaria o acordo de paz da Sexta-Feira Santa assinado em 1998 e que pôs fim a três décadas de conflito.

Arlene Foster, líder do DUP, teria transmitido à primeira ministra britânica a posição do partido, durante uma breve pausa no almoço com Juncker: “Temos sido muito claros. A Irlanda do Norte tem que deixar a UE nos mesmos termos do resto do Reino Unido. Não vamos aceitar nenhuma forma de divergência de regulação que separe a Irlanda do Norte econômica e politicamente do resto do Reino Unido”.

Ficar sem o apoio do DUP seria apenas um dos problemas para May. O outro seria lidar com as reivindicações da Escócia, País de Gales e de Londres que, logo que se soube da exceção aberta para a Irlanda do Norte, exigiram as mesmas condições.

Uma frente unida – Escócia e Londres votaram pela permanência do Reino Unido na UE no referendo de junho de 2016, enquanto Gales votou pelo Brexit – que faz ressurgir a teoria de que a melhor solução é a Inglaterra deixar a UE e o resto do Reino Unido ficar.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

O país sul-americano que deve crescer 14 vezes mais que a China neste ano

A Guiana ganhou na loteria e está prestes a resgatar o prêmio. Seus vizinhos, especialmente a Venezuela, aguardam intrigados para saber em que ela vai gastar. De acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), a economia …

Portugal supera marca histórica de 500 mil imigrantes residindo no país; brasileiros são a maioria

Portugal atingiu um número recorde de imigrantes vivendo no país. O anúncio foi feito pelo governo nesta quarta-feira (15), durante debate no Parlamento sobre o Orçamento de Estado para 2020. "Os dados preliminares levam a dizer …

Papa Francisco nomeia primeira mulher para cargo de alto escalão no Vaticano

Pela primeira vez, uma mulher ocupará um cargo de alto nível no Vaticano. O Papa Francisco nomeou Francesca Di Giovanni para a função de vice-ministra da Secretaria de Estado da Santa Sé, órgão equivalente ao …

Khamenei chama Trump de "palhaço" e exalta ataque a bases dos EUA

Em primeiro sermão desde 2012, líder supremo do Irã afirma que Trump finge apoio ao povo iraniano e pede união após dizer que queda de avião foi "acidente trágico". EUA admitem que militares ficaram feridos. O …

Uma desconhecida explosão de ondas gravitacionais foi detectada na Terra

Os detectores de ondas gravitacionais da Terra, os observatórios LIGO e Virgo, identificaram uma misteriosa “explosão” de ondas gravitacionais não prevista na última terça-feira, 14 de janeiro. As ondas gravitacionais detectadas até hoje foram resultado de …

Twitter pede desculpas por permitir anúncios direcionados a neonazistas

O Twitter emitiu hoje (16), um pedido de desculpas público, logo após a BBC fazer uma denúncia de que a plataforma de anúncios da empresa estava permitindo o direcionamento de conteúdo para neonazistas e outros …

SP quer lei para incentivar uso de veículos híbridos e elétricos

Um novo projeto de lei apresentado em São Paulo pretende combater os problemas ambientais provocados pelos carros à combustão, que utilizam os tão poluentes combustíveis fósseis, através do incentivo ao uso de veículos elétricos ou …

Ataques iranianos teriam deixado 11 militares dos EUA feridos

Ao menos 11 militares norte-americanos foram retirados do Iraque para receberem tratamento médico em decorrência dos ataques iranianos contra as bases dos EUA. "Quando ficarem aptos para o serviço, estes militares regressarão ao Iraque", declarou à …

Evo recua e diz que não pretende mais criar milícias

Em carta pública divulgada nesta quinta-feira (16/01), o ex-presidente da Bolívia Evo Morales, que está refugiado na Argentina há mais de um mês, recuou da ideia de promover a formação de milícias no país. "Há alguns …

Dinossauros foram extintos por impacto de asteroide, defende pesquisa científica

O mistério que levou ao fim da era dos dinossauros motiva pesquisadores do mundo inteiro a debater o que teria provocado essa extinção. Um novo estudo busca descartar a teoria de que a atividade vulcânica …