24 horas depois, Israel anula acordo com a ONU sobre imigrantes

Kremlin.ru / Wikimedia

Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro de Israel

Apenas algumas horas depois de ter anunciado o acordo, o chefe de governo israelense já tinha suspendido a aplicação da medida.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, anunciou nesta terça-feira (3) a anulação do acordo com a ONU que regularizaria milhares de imigrantes africanos em Israel e a reinstalação de um número semelhante em países ocidentais.

“Após ouvir numerosas críticas ao acordo, analisei as vantagens e os inconvenientes e decidi anular o acordo“, afirmou Netanyahu, em comunicado.

O acordo com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados previa a instalação em países ocidentais, como o Canadá, a Alemanha e a Itália, de mais de 16 mil emigrantes africanos que se encontram em Israel. Em contrapartida, Israel daria o estatuto de residente temporário a um número semelhante.

Seria assim resolvida a situação de mais de 30 mil emigrantes africanos em Israel – em particular eritreus e sudaneses – que não têm em curso um processo de pedido de asilo e que deveriam ser expulsos do país de acordo com um controverso plano governamental, agora cancelado.

Quando anunciou na segunda-feira (2), no Facebook, que tinha decidido suspender o acordo, Netanyahu afirmou ter prestado atenção às críticas de habitantes de Tel Aviv, onde vive a maioria dos imigrantes.

Mas o anúncio do acordo também provocou reações fortes junto à direita israelense. A ministra da Justiça, Miri Regev, aliada de Netanyahu, e o ministro da Educação, Naftali Bennett, se pronunciaram contra o acolhimento de “clandestinos” em Israel.

A oposição, de esquerda, que tinha saudado o acordo, criticou o primeiro-ministro quando o suspendeu. “Apesar das restrições jurídicas e de crescentes dificuldades, vamos continuar trabalhando com determinação para tirar os clandestinos do país“, informou Netanyahu, de acordo com o comunicado.

Segundo as autoridades israelenses, vivem atualmente em Israel 42 mil emigrantes africanos. As mulheres e as crianças não estavam ameaçadas de expulsão pelo plano governamental inicial.

Os migrantes chegaram a Israel, na maioria, depois de 2007, infiltrando-se no país através do Sinai egípcio, e se instalaram sobretudo nos bairros pobres de Tel Aviv.

De acordo com a revista portuguesa Visão, existem no mundo 65 milhões de pessoas em condições de fuga forçada, tanto pela guerra como por perseguição política, étnica ou religiosa: esse é um número recorde desde a fundação das Nações Unidas, em 1945.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Metade da matéria do universo havia sumido, mas foi encontrada

Uma equipe internacional de pesquisadores parece ter finalmente resolvido o “problema dos bárions desaparecidos”. Bárion é uma classificação genérica para um tipo partículas que engloba prótons e nêutrons. Estas partículas, por sua vez, são os blocos …

Máscara elétrica autolimpante que carrega celular deverá custar apenas 1 dólar

Devido à pandemia do coronavírus, diversos especialistas alertam para a, cada vez mais real, possibilidade de usarmos máscaras para sair de casa até, no mínimo, o final do ano. Por isto, diversas empresas estão estendendo …

Bolsonaro bate recorde de rejeição, mostra Datafolha

Na primeira pesquisa feita após divulgação de vídeo da reunião ministerial, 43% dos entrevistados consideram governo ruim ou péssimo. Entre os quatro últimos presidentes eleitos, Bolsonaro é o pior avaliado. O índice de rejeição ao presidente …

Renault detalha plano econômico e anuncia 4.600 cortes na França

A empresa automobilística revelou nesta sexta-feira seu plano de cortes no país que integra um plano de economias de cerca de € 2 bilhões (cerca de R$ 12 bilhões) em três anos. A Renault …

Asteroide que dizimou os dinossauros teria atingido a Terra em "ângulo letal"

A teoria mais aceita é a de que os dinossauros foram extintos após um asteroide atingir a Terra de maneira catastrófica há 66 milhões de anos, causando danos sem precedentes em todo o planeta. Agora, segundo …

Repórter da CNN é preso ao vivo em protesto por morte de homem negro. Trump pede tiros em manifestantes

Minneapolis vive uma escalada de violência provocada por um policial branco que matou, de forma brutal, um homem negro. George Floyd foi asfixiado pelo joelho do oficial enquanto era filmado em plena luz do dia. Nem …

Diário de oficial nazista revela suposta localização de toneladas de ouro em castelo

Pesquisadores que buscam bilhões de dólares em tesouros nazistas roubados da Europa acreditam ter encontrado a localização de toneladas de ouro debaixo de antigo castelo alemão. Os pesquisadores acreditam ter encontrado 28 toneladas de ouro roubadas …

Coreia do Sul registra aumento de casos de coronavírus e teme nova onda da epidemia

A Coreia do Sul anunciou nesta quinta-feira (28) o maior aumento de novas contaminações por coronavírus em quase dois meses, devido a um surto de casos em um armazém de uma empresa de comércio …

Desigualdade eleva letalidade da covid na favela, diz estudo

Quase todos os dias, com ou sem pandemia, a diarista Joceliane Gomes Santos de Freitas, 29 anos, sai de casa às 7h em Barra do Ceará, comunidade de Fortaleza onde mora com o marido e …

Descoberta galáxia raríssima em forma de "anel de fogo" a 10 bilhões de anos-luz

Astrônomos capturaram uma imagem de uma galáxia localizada a cerca de 10,8 bilhões de anos-luz de distância. Mas o que realmente impressionou os pesquisadores é que se trata de um tipo muito raro: uma galáxia …