Líder de banda com fãs fictícios e sem público explica como enganou todo mundo

O líder da banda Threatin, que se tornou famosa por ter fãs fictícios e após um show sem público, explica que tudo não passou de uma “manobra de publicidade” para conseguir atenção sobre sua música e salvar o rock.

Jered Eames, de 29 anos, tornou-se famoso depois que foi descoberto que a banda que criou, os Threatin, era, na verdade, uma grande farsa.

Em entrevista à revista Rolling Stone, Eames explica como criou vários sites fictícios sobre a banda, bem como empresas de relações públicas e editoras forjadas, para dar credibilidade aos Threatin.

Também inflacionou o número de seguidores da banda nas redes sociais e inventou um agente que negociou com vários clubes de rock pela Europa marcações para uma pretensa turnê mundial.

A turnê terminou ao cabo de apenas uma semana e após seis shows, pela falta de público. “Transformei uma sala vazia em títulos internacionais. Se está lendo isso, faz parte da ilusão”, escreveu nas redes sociais, depois de a insólita farsa ter sido noticiada.

Agora admite que tudo não passou de “manobra de publicidade”. “De nenhuma forma eu teria atenção suficiente sendo um artista rock em 2018, a não ser que fizesse alguma coisa para chamar a atenção das pessoas”, salienta Eames na Rolling Stone, garantindo que sua “música é muito real”.

“História feliz dura um dia, tragédia dura a vida inteira”

Natural do Missouri, nos EUA, Eames toca guitarra desde os 10 anos de idade e tem, alega, um problema de saúde grave, devido a uma insuficiência cardíaca que pode levá-lo a sangrar internamente até morrer.

Antes dos Threatin, teve uma banda com o irmão, com quem não fala há seis anos, e com a qual tentou uma carreira musical em Los Angeles, seguindo os passos tradicionais, com muitos shows e muitos bateres de porta em gravadoras sem sucesso.

Desfeita a parceria com o irmão, gravou 70 canções, tocando todos os instrumentos, e conseguiu contratar o engenheiro de som Greg Calbi que trabalhou com figuras como John Lennon e Bruce Springsteen, entre outros.

Também contratou três músicos para compor sua banda e começaram a tocar juntos regularmente, antes de marcarem os shows.

Ele explica na Rolling Stone que criou na cabeça uma persona à imagem de “vilões” do rock que admira como Alice Cooper, Ozzy Osbourne e Marilyn Manson. “Se você é o herói, vai ter um quarto da atenção do vilão“, nota. “Uma história feliz dura um dia, mas uma tragédia dura a vida inteira”, acrescenta.

Destacando que está disposto a fazer de tudo para “trazer o rock de volta à luz do palco”, Eames relata que se fabricou como uma estrela, inspirando-se no comediante Andy Kaufman, que costuma misturar ficção e realidade nas suas paródias.

“O fato de as pessoas olharem para esses números [de seguidores nas redes sociais] que podem ser tão facilmente burlados e darem algum tipo de mérito, demonstra uma falha enorme na indústria musical“, diz também.

A farsa desse anti-herói do rock já lhe garantiu fama mundial e pode ser o trampolim de lançamento para a carreira musical que tanto ansiava. Alguns dos clubes onde esteve sem público estão dispostos a lhe dar uma segunda oportunidade na certeza de que, dessa vez, vão esgotar os ingressos.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Detalhe microscópico revela segredos de retratos egípcios de 1.800 anos

Análise das partículas da tinta revelou novas informações sobre os retratos enterrados ao lado das múmias egípcias há mais de 1.800 anos. A pintura Retrato do Homem Barbudo foi feita entre 170 e 180 d.C. e …

Ação da polícia contra migrantes em Paris gera críticas

Forças de segurança desmontam de forma violenta acampamento improvisado no centro da capital francesa. Ministro do Interior diz que imagens são chocantes. Ação ocorre na véspera de votação de lei que favorece polícia. A ação da …

Pandemia gera escassez de matéria-prima e faz preços subirem no Brasil

Por três vezes ao longo do mês de outubro, Diogo Murrieta, dono da pizzaria La-Nápoles, em Belém do Pará, tentou comprar as embalagens de papelão nas quais suas pizzas são entregues aos clientes e não …

Quando as crianças dominaram o mundo: uma sociedade paralela que parece saída da ficção

Na virada do século XIX para o século XX, os jovens, aqueles que já não mais eram crianças mas ainda não haviam entrado para o mercado de trabalho e se tornado adultos, sequer eram vistos …

Sem reconhecer derrota, Trump autoriza início de transição para administração Biden

Mais de duas semanas após o anúncio da vitória de Joe Biden na eleição presidencial americana, Donald Trump autorizou nessa segunda-feira o início do processo de transição para a administração do democrata, mas não …

Os estados quânticos mais extremos são descobertos por cientistas

Pela primeira vez, físicos descobriram uma maneira de definir matematicamente o grau de quanticidade que qualquer coisa — seja partícula, átomo, molécula ou mesmo um planeta — exibe A partícula de luz é uma bola zunindo …

Itália supera a marca de 50 mil mortos por COVID-19

Primeiro país ocidental a registrar casos da doença torna-se o sexto do mundo a alcançar esta marca. País é o que mais teve mortes no continente nos últimos dias. O governo italiano informou nesta segunda-feira (23) …

Covid-19: EUA pretendem lançar campanha de vacinação em dezembro

O país, o mais atingido pela epidemia no mundo, espera vacinar sua população 24 horas após a concessão da autorização de emergência pelo FDA, a agência americana reguladora de medicamentos. A reunião pública de …

França quer punir delito de "ecocídio"

Membros do governo francês anunciaram neste domingo (22/11) que pretendem promover uma projeto de lei para punir o "delito de ecocídio" com o objetivo de combater danos graves e intencionais ao meio ambiente, com previsão …

Barco em formato de ziper “abre” os mares enquanto navega

Se na fábula bíblica Moisés abriu o Mar Vermelho, o designer japonês Yasuhiro Suziki decidiu tornar a metáfora quase literal, ao criar um barco no formato de um imenso zíper. O resultado é ao mesmo tempo …