Lukashenko toma posse em cerimônia secreta em Belarus

МИД России / Wikimedia

Alexander Lukashenko, Presidente da Bielorrússia

O presidente de Belarus prestou juramento, nesta quarta-feira (26), em uma cerimônia mantida em sigilo. Este é o sexto mandato do chefe de Estado, no poder há 26 anos.

Alexander Lukashenko prestou juramento no idioma bielorrusso, depois assinou o documento e a presidente da Comissão Eleitoral entregou o certificado de presidente da República de Belarus”, anunciou a agência estatal de notícias Belta, seguida pelo site da presidência.

Durante a manhã, os meios de comunicação independentes e as plataformas da oposição já haviam mencionado a possibilidade, depois que o cortejo presidencial foi visto percorrendo a cidade em alta velocidade. A principal avenida de Minsk foi fechada ao público e um grande dispositivo policial foi mobilizado ao redor da sede presidencial.

“O presidente em exercício afirmou que venceu com 80% dos votos, mas transformou sua posse em uma operação dos serviços especiais, com proteção das forças de choque e em segredo”, ironizou no Telegram um dos líderes da oposição, Pavel Latushko, no exílio como a maioria de seus colegas.

Para os opositores e a imprensa independente, a cerimônia, que deveria acontecer até 9 de outubro, foi organizada em sigilo para não virar um novo catalisador de uma grande manifestação.

“Revolução colorida”

De acordo com a Belta, Lukashenko expressou “orgulho” no discurso de posse. “Não escolhemos apenas um presidente, defendemos nossos valores, a vida em paz, a soberania e a independência”, disse.

O chefe de Estado também afirmou que o país resistiu a uma “revolução colorida”, nome atribuído na ex-URSS aos movimentos populares que expulsaram do poder regimes autoritários desde o início dos anos 2000 na Ucrânia, Geórgia e Quirguistão. Para a Rússia e Lukashenko, as revoltas foram apoiadas pelo Ocidente.

“Nosso Estado enfrentava um desafio sem precedentes, mas estamos entre os únicos, se não somos os únicos, onde a ‘revolução colorida’ não funcionou. Esta é a decisão dos bielorrussos, que não queriam a perdição de seu país”, completou.

“Eleições fraudulentas, posse fraudulenta”

O ministro das Relações Exteriores da Lituânia, país que abriga opositores bielorrussos e que Lukashenko acusa de conspiração, ironizou a cerimônia. “Que farsa! Eleições fraudulentas, posse fraudulenta“, tuitou Linas Linkevicius.

“A Alemanha não reconhece, por falta de legitimidade democrática, Lukashenko”, declarou o porta-voz do governo alemão, Steffen Seibert. “Não foram cumpridas as exigências mínimas para eleições democráticas”, denunciou.

Lukashenko enfrenta desde a eleição presidencial de 9 de agosto um desafio sem precedentes, com dezenas de milhares de pessoas a cada domingo nas ruas de Minsk para denunciar sua reeleição, considerada fraudulenta, apesar da repressão violenta aos protestos.

Líderes da oposição foram detidos ou forçados ao exílio, como a candidata Svetlana Tikhanovskaya, novata na política que reuniu multidões durante a campanha eleitoral e que reivindica a vitória nas urnas.

Muitos jornalistas foram detidos, intimidados ou perderam as credenciais. Nesta quarta-feira foi anunciada a detenção do diretor do site independente Nacha Niva.

Lukashenko, no poder desde 1994, acusa os ocidentais de orquestrar os protestos. Ele tem o apoio da Rússia, apesar de ter acusado Moscou antes das eleições de tentativa de desestabilizar seu governo. A União Europeia ameaça adotar sanções contra Minsk, mas ainda não chegou a um acordo sobre o tema.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Processo contra o Google nos EUA pode afetar o modo como você usa seu celular

Na última terça-feira (23), o Departamento de Justiça dos EUA entregou um "presente de Halloween" pouco agradável ao Google: um gigantesco processo antitruste, acusando a empresa de práticas que eliminam a competição nos mercados de …

Chilenos decidem a favor de nova Constituição por ampla maioria

Em plebiscito, quase 80% dos eleitores votam a favor de uma nova Carta Magna, em substituição à herdada da era Pinochet, e de que ela seja escrita por uma Assembleia Constituinte com igualdade entre mulheres …

'Vai comprar lá na Venezuela', rebate presidente a apoiador que reclamou de preço do arroz

O presidente Jair Bolsonaro rebateu neste domingo (25), durante passeio de moto por Brasília, crítica de apoiador sobre a alta do preço do arroz. No momento em que saia da Feira Permanente do Cruzeiro, região administrativa …

Espanha, Itália e França ampliam restrições em fim de semana com recorde de casos da Covid-19

Os líderes europeus intensificam as medidas de combate à pandemia do coronavírus, depois da alta de 42% de novos casos da Covid-19 em uma semana. A Itália reforçou neste domingo as medidas de restrição …

Pistachio, o cãozinho filhote que nasceu com pelo verde na Itália

O fazendeiro italiano Cristian Mallocci esperava uma ninhada normal de cachorros de sua cadelinha labradora. Entretanto, ao ver os filhotinhos que nasceram, ele percebeu que um era um pouquinho diferente. ‘Pistachio’, como foi nomeado posteriormente, …

Fóssil de pterossauro nunca antes visto de 100 milhões de anos é descoberto na China

Um novo gênero e uma nova espécie de pterossauro dsungaripterídeo, que viveu durante o Cretáceo Inferior, foram catalogados na China após análise de uma mandíbula inferior incompleta. Pterossauros eram répteis voadores que viveram simultaneamente com os …

A consciência é um campo energético: afirma estudo

Uma nova ideia incomum em neurociência sugere que nossa consciência é derivada de um campo de ondas eletromagnéticas emitidas pelos neurônios quando disparam suas cargas elétricas. A ideia é que essas ondas de atividade elétrica sejam …

Pais gays viram alvo de investigações na Rússia

Alguns anos atrás, o advogado Vladimir (nome modificado), morador de uma grande cidade russa, decidiu ter um filho com o auxílio de uma mãe de aluguel. Sua família inteira ficou contente quando uma menina nasceu. …

Líbano: Saad Hariri volta ao posto de primeiro-ministro para formar novo governo

Saad Hariri foi nomeado novamente primeiro-ministro do Líbano, com o desafio de chegar a um acordo com as várias forças políticas do país e formar um governo capaz de realizar as reformas necessárias para …

Alunos incentivam câmeras ligadas para que professores não ‘falem’ com telas em branco

Para amenizar a sensação de solidão de professores em aulas online, alunos norte-americanos começaram a usar o TikTok para incentivar mais estudantes a abrirem as câmeras durante encontros educacionais à distância. A usuária da rede social …