Lula lidera intenções de votos para 2018, mas Marina venceria segundo turno

Marcello Casal Jr / Agência Brasil

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva conversa com a ex-ministra do Meio Ambiente, Marina Silva

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva conversa com a ex-ministra do Meio Ambiente, Marina Silva

O ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT) aparece na frente em todas as simulações de primeiro turno divulgadas nesta segunda-feira pela pesquisa nacional do Datafolha para as eleições presidenciais de 2018. A ex-senadora Marina Silva (Rede), entretanto, é a candidata favorita do segundo turno.

Lula cresceu em comparação com as últimas pesquisas e permanece o favorito no primeiro turno. Mas num hipotético segundo turno com Marina, a ex-senadora conseguiria derrotar o ex-presidente.

O instituto entrevistou 2.828 pessoas com 16 anos ou mais de todo o Brasil.

Foram quatro cenários diferentes: um com o senador Aécio Neves (PSDB), outro com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), um terceiro com o ministro das Relações Exteriores, José Serra (PSDB).

Já a quarta e última simulação conta com os três tucanos concorrendo, além do juiz da Lava Jato, Sérgio Moro, da presidente do STF, ministra Cármen Lúcia e do empresário Roberto Justus.

No primeiro cenário, o ex-presidente tem 25% contra 15% de Marina. Aécio aparece com 11%, o deputado Jair Bolsonaro (PSC) com 9%.

Além deles, também constam na pesquisa Ciro Gomes (PDT) com 5%, o presidente Michel Temer (PMDB) com 4%, além de Luciano Genro (PSOL) e Ronaldo Caiado (DEM), ambos com 2% e Eduardo Jorge (PV), com 1%. Brancos e nulos somam 20% e não souberam, 6%.

No segundo, uma leve mudança: Lula tem 26%, Marina sobe pra 17%, enquanto Alckmin e Bolsonaro ficam com 8% e Ciro sobe para 6%. Os demais não apresentam mudanças.

O terceiro cenário, com Serra, apresenta Lula liderando com 25% contra 16% de Marina e 9% do chancelar tucano, empatado com Bolsonaro. Ciro continua com 6% e os demais não oscilaram.

No último cenário, com Moro, Justus e Cármen Lúcia, o ex-presidente ainda lidera, mas com 24%. Marina vem na segunda colocação, empatada com Sérgio Moro, com 11%. Aécio tem 7%, Bolsonaro 6% e Alckmin com 5%. Serra e Ciro tem 4%. Já Roberto Justus tem 2%, mesmo número de Michel Temer e Luciana Genro.

A ministra Cármen Lúcia tem apenas 1% das intenções, empatada com Eduardo Jorge e Caiado. Brancos e nulos somam 13% e não souberam, 5%.

Segundo turno tem Marina na frente

Já nas simulações de segundo turno, Marina Silva é favorita em todos os cenários em que participa. Contra o ex-presidente Lula, a ex-senadora venceria por 43% a 34%, com 20% brancos e nulos e apenas 3% sem opiniar.

Contra os tucanos, a diferença é ainda maior: Contra Aécio, Marina vence por 47% a 25%, com 24% de brancos e nulos e 4% sem escolher candidato. Contra Alckimin, a diferença sobe um ponto: 48% a 25%. Contra Serra a diferença é a menor: 47% a 27%, com 22% de brancos e nulos e 4% que não souberam dizer.

Sem Marina, Lula teria mais chances. O ex-presidente aparece liderando por pouco contra Aécio Neves, 38% a 34%, mesmo cenário contra Alckmin. Já contra José Serra, Lula teria 37% contra 35% do chanceler tucano. Os brancos e nulos oscilam de 24% a 25%. Os indecisos somam 3% ou 4%.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Mistério de galáxia desprovida de matéria escura é revelado

As observações astronômicas apontam para forças de "maré" e comportamento "canibal" de uma galáxia vizinha, que explicariam a escassez deste componente invisível. Se alguma galáxia é pobre em matéria escura, pode ser devido a uma interação …

Maioria das vacinas da Moderna será reservada no início para os Estados Unidos

A Moderna espera disponibilizar entre 100 e 125 milhões de doses de sua vacina contra a Covid-19 no primeiro trimestre de 2021. A empresa anunciou, nesta quinta-feira que, no início, entre 85 e 100 …

Amazonas é 3º estado com mais queimadas, emissões e desmatamento

Pela primeira vez, o Amazonas assume a terceira posição nos três principais rankings que indicam o avanço da degradação florestal na Amazônia brasileira, incluindo indicadores de queimadas, emissões de gases de efeito estufa e desmatamento …

Sudão bane casamento infantil e mutilação genital feminina, mas prática apresenta desafios

Depois de derrubar o ditador Omar al-Bashir no ano passado, o Sudão deu importante passo para reverter alguns dos tantos horrores cometidos contra a população feminina no país – e tornou ilegal tanto o casamento …

Namíbia elege deputado chamado Adolf Hitler

O nome de um recém-eleito político da Namíbia, vem chamando atenção na mídia nacionais e internacionais. "Adolf Hitler teve uma vitória esmagadora nas eleições regionais na Namíbia", relatou o portal de notícias alemão Spiegel Online nesta …

Astrônomos mapeiam 1 milhão de galáxias previamente desconhecidas

Cerca de um milhão de galáxias previamente desconhecidas para além da Via Láctea foram adicionadas a um mapa detalhado de seção de espaço. Pesquisas sobre o espaço normalmente demoram anos para serem completas, mas um novo …

Brasil recebe vacina de Oxford em janeiro, promete Pazuello

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que o primeiro lote das vacinas de Oxford chega ao Brasil em janeiro. Serão 15 milhões de doses entre janeiro e fevereiro, totalizando 260 milhões ao longo do …

Cingapura é primeiro país a aprovar venda de carne de laboratório

Empresa californiana obteve autorização da cidade-Estado para usar sua carne de frango produzida a partir de cultura celular em chicken nuggets e garante que preço será competitivo. Cingapura é o primeiro país do mundo a aprovar …

Relatório da ONU aponta que 2020 deve ser um dos 3 anos mais quentes já registrados

A Organização Meteorológica Mundial (OMM) publicou um relatório que aponta que o ano de 2020 deve ser um dos três anos mais quentes desde o início dos registros de temperatura. O secretário-geral da OMM, Petteri Taalas, …

Documentos oficiais mostram que a China escondeu informações sobre a Covid-19

Relatórios oficiais chineses teriam sido transmitidos à rede de TV americana CNN por meio de um informador anônimo. A investigação se chama “Wuhan files” e tem como foco o começo da pandemia de Covid-19, em …