Lula lidera intenções de votos para 2018, mas Marina venceria segundo turno

Marcello Casal Jr / Agência Brasil

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva conversa com a ex-ministra do Meio Ambiente, Marina Silva

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva conversa com a ex-ministra do Meio Ambiente, Marina Silva

O ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT) aparece na frente em todas as simulações de primeiro turno divulgadas nesta segunda-feira pela pesquisa nacional do Datafolha para as eleições presidenciais de 2018. A ex-senadora Marina Silva (Rede), entretanto, é a candidata favorita do segundo turno.

Lula cresceu em comparação com as últimas pesquisas e permanece o favorito no primeiro turno. Mas num hipotético segundo turno com Marina, a ex-senadora conseguiria derrotar o ex-presidente.

O instituto entrevistou 2.828 pessoas com 16 anos ou mais de todo o Brasil.

Foram quatro cenários diferentes: um com o senador Aécio Neves (PSDB), outro com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), um terceiro com o ministro das Relações Exteriores, José Serra (PSDB).

Já a quarta e última simulação conta com os três tucanos concorrendo, além do juiz da Lava Jato, Sérgio Moro, da presidente do STF, ministra Cármen Lúcia e do empresário Roberto Justus.

No primeiro cenário, o ex-presidente tem 25% contra 15% de Marina. Aécio aparece com 11%, o deputado Jair Bolsonaro (PSC) com 9%.

Além deles, também constam na pesquisa Ciro Gomes (PDT) com 5%, o presidente Michel Temer (PMDB) com 4%, além de Luciano Genro (PSOL) e Ronaldo Caiado (DEM), ambos com 2% e Eduardo Jorge (PV), com 1%. Brancos e nulos somam 20% e não souberam, 6%.

No segundo, uma leve mudança: Lula tem 26%, Marina sobe pra 17%, enquanto Alckmin e Bolsonaro ficam com 8% e Ciro sobe para 6%. Os demais não apresentam mudanças.

O terceiro cenário, com Serra, apresenta Lula liderando com 25% contra 16% de Marina e 9% do chancelar tucano, empatado com Bolsonaro. Ciro continua com 6% e os demais não oscilaram.

No último cenário, com Moro, Justus e Cármen Lúcia, o ex-presidente ainda lidera, mas com 24%. Marina vem na segunda colocação, empatada com Sérgio Moro, com 11%. Aécio tem 7%, Bolsonaro 6% e Alckmin com 5%. Serra e Ciro tem 4%. Já Roberto Justus tem 2%, mesmo número de Michel Temer e Luciana Genro.

A ministra Cármen Lúcia tem apenas 1% das intenções, empatada com Eduardo Jorge e Caiado. Brancos e nulos somam 13% e não souberam, 5%.

Segundo turno tem Marina na frente

Já nas simulações de segundo turno, Marina Silva é favorita em todos os cenários em que participa. Contra o ex-presidente Lula, a ex-senadora venceria por 43% a 34%, com 20% brancos e nulos e apenas 3% sem opiniar.

Contra os tucanos, a diferença é ainda maior: Contra Aécio, Marina vence por 47% a 25%, com 24% de brancos e nulos e 4% sem escolher candidato. Contra Alckimin, a diferença sobe um ponto: 48% a 25%. Contra Serra a diferença é a menor: 47% a 27%, com 22% de brancos e nulos e 4% que não souberam dizer.

Sem Marina, Lula teria mais chances. O ex-presidente aparece liderando por pouco contra Aécio Neves, 38% a 34%, mesmo cenário contra Alckmin. Já contra José Serra, Lula teria 37% contra 35% do chanceler tucano. Os brancos e nulos oscilam de 24% a 25%. Os indecisos somam 3% ou 4%.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …