“Luzes de terremoto” assustam Nova Zelândia (e ninguém sabe explicar o fenómeno)

CV YouTube

-

O terremoto de 7.8 que assolou a Nova Zelândia a 13 de Novembro causou duas mortes, muitos danos materiais e provocou também um estranho e inexplicável efeito secundário – uns misteriosos flashes de luz azul e verde que ninguém sabe explicar.

As chamadas “luzes de terremoto” que surgiram nos céus da Nova Zelândia na altura em que ocorreu o sismo que assolou a ilha do Pacífico esta semana assustaram e surpreenderam muitos dos locais, que se apressaram a filmar o fenómeno.

Estes flashes de luz misteriosos já se verificaram associados a outros sismos, noutros cantos do mundo, como por exemplo em Áquila, Itália, em 2009, e no terremoto de Sichuan, na China, em 2008.

Podem parecer “chamas crepitantes” saindo do chão, “relâmpagos, globos fantasmagóricos ou brilhos azuis e verdes”, conta o Live Science, que nota que só recentemente foram encaradas seriamente pelos sismólogos.

Existem várias teorias quanto à sua origem, não havendo nenhuma ideia consensual na comunidade científica.

E se há versões para todos os gostos, há até especulações de que são sinais de vida extraterrestre.

Em 2014, um estudo avançou com a ideia de que são causadas por propriedades elétricas de determinadas rochas em circunstâncias concretas.

“Quando a natureza pressiona certas rochas, são ativadas cargas elétricas, que funcionam como se se ligasse uma bateria na crosta da Terra“, explica o co-autor do estudo, Friedemann Freund, professor de Física e pesquisador de um dos centros de pesquisa da NASA, em declarações divulgadas pela revista National Geographic.

Assim, quando uma onda sísmica atinge estas rochas, são libertadas cargas elétricas das mesmas que “podem combinar e formar uma espécie de estado tipo plasma que pode viajar a muito altas velocidades e explodir na superfície, fazendo descargas elétricas no ar“, dizia ainda Freund.

O efeito colorido e misterioso no céu será, de acordo com esta tese, provocado por essas descargas.

Só o tempo e novas investigações vão dizer se esta é a explicação certa ou não, mas é seguro dizer que o fenómeno é muito raro e só ocorre em “0,5% dos terremotos”.

No estudo de Freund, fala-se ainda da ideia de que as “luzes de terremoto” podem aparecer várias semanas antes de grandes sismos ou já em plena manifestação dos mesmos.

O pesquisador salienta ainda que estes flashes poderiam vir a ser usados para prever sismos, mas até agora não há sinais claros, nem dados novos que confirmem que tal seja possível.

Ciberia

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Apesar de ter vacinado mais da metade da população, Israel teme 2ª onda de Covid

O primeiro-ministro israelense, Naftali Bennett, alertou nesta terça-feira que o país pode enfrentar uma nova onda de coronavírus. Segundo ele, o aumento do número de doentes, causado pela chegada da variante Delta, “importada” por …

Cientistas resolvem enigma de esculturas de pedra de 3.200 anos da Turquia

Um recente estudo permitiu descobrir finalmente o significado e a função dos relevos em pedra criados há 3.200 anos no santuário de Yazilikaya, na Turquia, após 200 anos de conjeturas. No século XIII a.C., a alguns …

EUA não devem esperar retomada do diálogo com Pyongyang, diz irmã de Kim Jong-un

As expectativas de retomada do diálogo entre os EUA e a Coreia do Norte são erradas, podendo levar a uma "decepção ainda maior", declarou a irmã do líder norte-coreano. Na terça-feira (22), Kim Yo Jong, alta …

Ministro da Saúde diz que não há mudança de estratégia para a Coronavac

No início desta segunda-feira (21), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, revelou que não haverá qualquer mudança de estratégia para a aplicação da CoronaVac. A declaração do ministro foi feita em audiência ao Senado Federal, revelando …

Há 80 anos, Hitler invadia a URSS – e começava a perder a guerra

Adolf Hitler e seus generais vinham planejando há meses para este momento. No domingo, 22 de junho de 1941, havia chegado a hora: às 3h15 da manhã, a Wehrmacht, forças armadas nazistas, atacou a União …

Com apenas 2% da população imunizada, África quer fabricar suas próprias vacinas anticovid

A África do Sul anunciou nesta segunda-feira a primeira etapa para capacitar seu continente na produção de vacinas anticovid. A conclusão do projeto ainda não tem data prevista, mas a iniciativa já é vista …

Pessoas feias superestimam drasticamente suas aparências

Pessoas pouco atraentes parecem menos capazes de julgar com precisão sua própria atratividade, e tendem a superestimar sua aparência. Não faltam disparidades entre pessoas atraentes e pouco atraentes. Estudos mostram que os mais belos entre nós …

Noruega acusa Pequim de ciberataque contra serviços do governo

Pela primeira vez na história, o Serviço de Segurança Policial da Noruega (PST, na sigla em inglês) identificou a China como sendo responsável por um ataque hacker contra as autoridades do país nórdico. A agência de …

China supera marca de 1 bilhão de vacinas contra a covid-19 aplicadas

Quantia representa mais de um terço das doses aplicadas no mundo. Após início lento da imunização, autoridades chinesas querem vacinar completamente 40% da população até o final de junho. O número de doses de vacinas contra …

Brasileiros protestam no exterior contra Bolsonaro e gestão da epidemia

Dezenas de milhares de pessoas tomaram as ruas de várias capitais brasileiras neste sábado para protestar contra o presidente Jair Bolsonaro e sua gestão da pandemia, que já deixou mais de meio milhão de …