Maconha pode reverter declínios cognitivos no cérebro de idosos

Pesquisa publicada na revista Nature Medicine sugere que a maconha pode afetar o cérebro idoso de forma bastante diferente do que nos jovens. Ao invés de prejudicar a memória e o aprendizado como acontece nos jovens, a substância parece reverter os declínios cognitivos dos ratos idosos. 

O pesquisador principal responsável pela pesquisa foi Andreas Zimmer, da Universidade de Bonn (Alemanha). Sua equipe deu doses baixas de tetra-hidrocarbinos (THC), a substância ativa da maconha, para dois grupos de ratos: jovens e idosos.

Como esperado, jovens tratados com THC tiveram um desempenho pior nos testes de memória e aprendizado. Eles demoraram mais tempo para aprender onde estavam plataformas escondidas em um labirinto de água e tiveram mais dificuldade em reconhecer ratos que já haviam encontrado antes.

Sem a droga, os ratos idosos tiveram resultados piores que os jovens, mas depois de receber o THC os ratos idosos tiveram resultados semelhantes aos dos jovens sem tratamento. “Os efeitos foram muito robustos e muito profundos”, diz Zimmer.

Quando os pesquisadores examinaram os cérebros dos ratos idosos tratados, eles notaram que os neurônios do hipocampo – região responsável pelo pensamento crítico necessário para a memória e aprendizado – haviam criado mais espinhas dendríticas, os prolongamentos dos neurônios que permitem a recepção de estímulos nervosos.

Outro fato que chamou atenção é que o padrão dos genes dos idosos tratados com THC era radicalmente diferente do que os ratos dessa idade deveriam ter. “Isso é algo que absolutamente não esperávamos: os animais mais velhos que receberam THC pareciam muito semelhantes aos jovens sem tratamento do grupo controle”, diz Zimmer

A descoberta levanta a possibilidade de THC e outros canabinóides agirem como moléculas anti-envelhecimento no cérebro.

Estudo em idosos humanos

O estudo dos efeitos da maconha em adultos mais velhos não é muito frequente, já que a maioria dos estudos foca nos jovens.

“Por causa da preocupação com a saúde pública, as pesquisas têm foco muito grande nos efeitos da marijuana na adolescência”, diz Mark Ware, um pesquisador a Universidade McGill (Canadá) que não participou do estudo com os ratos idosos.

O curioso é que o uso de maconha entre pessoas mais velhas tem aumentado drasticamente nos últimos anos, conforme a imagem negativa associada à da substância se altera.

Um estudo publicado no início de 2017 mostrou que o uso da droga por pessoas com idades entre 50 e 64 anos aumentou 60% entre 2006 e 2013, e entre idosos de mais de 65 anos, o uso saltou 250%.

Zimmer, porém, não recomenda que idosos humanos corram consumir maconha para melhorar a memória e aprendizado. Estudos ainda precisam ser feitos em humanos para averiguar se os resultados observados nos ratos também serão vistos nas pessoas.

Os pesquisadores da universidade alemã pretendem fazer exatamente isso, e já conseguiram um investimento do governo alemão. Assim que as licenças para a pesquisa forem feitas, os testes devem começar com humanos idosos com problemas cognitivos leves.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Caso de peste bubônica é confirmado na China

Enquanto o mundo vem buscando tratamentos para a pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2), antigas doenças e ameças podem ressurgir, como um sinal de alerta para a sociedade. É esse o caso relatado pelas autoridades da saúde …

Petição que substituir estátua de Cristóvão Colombo por uma do músico Prince

O histórico processo de revisão das estátuas, nomes de rua e outras homenagens a personagens ligados ao racismo ou outros massacres étnicos prevê a retirada de tais homenagens, mas não somente: figuras efetivamente merecedoras dos …

EUA podem proibir aplicativos chineses, incluindo TikTok, diz secretário de Estado

Mike Pompeo já acolheu uma medida semelhante da Índia, que emitiu uma ordem provisória bloqueando o TikTok e outros 58 aplicativos ligados à China em meio ao primeiro choque fronteiriço mortal em décadas. O secretário de …

Brasil tem mais de 65 mil mortes por covid-19

O Brasil superou a marca de 65 mil mortos por covid-19 nesta segunda-feira (06/07), segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e do Ministério da Saúde. Foram 620 óbitos registrados nas últimas …

Homem cria uma "cadeira de rodas" off-road para que sua esposa possa ir a lugares que ela nunca imaginou

Quem precisa de uma cadeira de rodas para se locomover sabe que não é nada fácil percorrer certos terrenos. Viagens a lugares nevados, trilhas tropicais, montanhas… Tudo isso parece impossível. Mas não deveria ser. Aliás, …

Samsung pode ser beneficiada por tensão entre China e Índia

Enquanto os exércitos da China e da Índia se estranham na fronteira entre os dois países, quem pode sair ganhando com a rivalidade é uma empresa sul-coreana. A Samsung deve ser a principal beneficiada com o …

Com epidemia de Covid-19 controlada, Cuba inicia retomada do turismo internacional

Enquanto o coronavírus segue se propagando pelo continente americano, Cuba garante que a epidemia está controlada no país e reabre algumas praias ao turismo internacional. No total, país registrou pouco mais de 2.300 contaminações …

Pesquisadores encontram novos dados sobre época de Genghis Khan

Grande parte da vida de Genghis Khan permanece ainda um mistério, mas um novo estudo de pesquisadores da Austrália e Mongólia fornece novos dados sobre sua época. Genghis Khan, que teria vivido entre 1162 e 1227, …

Índia vê casos explodirem e vira um dos epicentros da pandemia

Com quase 700 mil casos de covid-19, a Índia ultrapassou a Rússia e se tornou nesta segunda-feira (07/07) o terceiro país mais atingido pela pandemia de covid-19 em todo o mundo. O Ministério da Saúde indiano …

Filho interrompe ao vivo de repórter para pedir biscoitos

Em mais uma das patacoadas do home-office, a jornalista Deborah Haynes da Sky News acabou sendo interrompida por seu filho, que fez um pedido bastante singelo para a mãe: ele queria alguns biscoitos. O vídeo foi …