Maduro nega crise migratória e diz que venezuelanos migram com bolsos cheios

(h) Miraflores Press / EPA

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, insistiu nesta quinta-feira (13) que o seu governo é alvo de uma campanha internacional enganadora, que tem como objetivo justificar uma intervenção militar e política no país.

De acordo com Nicolás Maduro, há venezuelanos que se deixam seduzir por essa campanha e abandonam o país devido à crise econômica, mas que migram com os bolsos “cheios de dólares”.

“Alguns regressaram da escravidão [do exterior]. A maioria dos que regressaram foram enganados, eu diria, 100%, com pacotes falsos”, disse.

Nicolás Maduro falava durante o encerramento do III Congresso do Partido Socialista Unido da Venezuela – PSUV, o partido do governo –, que decorreu na Praça Bicentenário do palácio presidencial de Miraflores, em Caracas.

“Uma característica da migração venezuelana é que sai do país com o bolso cheio de dólares. O mínimo que levam são 5 mil dólares, isso é dinheirinho. Vendem moto, vendem carro e alguns até venderam o apartamento”, afirmou.

Segundo Maduro, há uma “estúpida campanha” contra o país, nas redes sociais, que procura “impor uma crise humanitária de migração”, para justificar uma intervenção contra a Venezuela, pela via militar e política”.

O chefe de Estado diz que, por trás dessa campanha, está o governo da vizinha Colômbia e acusou a oligarquia colombiana de “pretender explorar a comunidade internacional, pedindo milhões de dólares, roubando-os com a desculpa da migração venezuelana”.

Nicolás Maduro anunciou que o ministro venezuelano da Comunicação e Informação, Jorge Rodríguez, dirigirá uma comissão que acudirá a instâncias internacionais para exigir uma indenização à Colômbia pelos mais de 5 milhões de colombianos que se encontram na Venezuela, usufruindo de vários benefícios sociais.

Nicolás Maduro disse ainda que no dia 1º de outubro iniciará uma nova etapa da criptomoeda venezuelana Petro, que permitirá elevá-la a “uma potência a nível mundial”, e que permitirá à população adquirir planos de poupança com a moeda virtual.

“A Venezuela tem demonstrado ter tido sucesso no social, com a criação das missões sociais [programas governamentais de apoio à população carente]. Somos campeões mundiais em política nacional e internacional, e agora nos faz falta conquistar o campeonato mundial do equilibro econômico”, disse.

De acordo com a ONU, pelo menos 2,3 milhões de venezuelanos estão radicados no exterior, incluindo 1,6 milhão que migraram desde 2015, devido ao agravamento da escassez de alimentos, medicamentos e aos altos preços dos produtos na Venezuela, tendo em conta os baixos salários.

Países como o Brasil, a Colômbia, o Chile, o Panamá, a Argentina e o Equador são os principais destinos dos venezuelanos que migraram para países da América do Sul.

Nicolás Maduro continua a rejeitar a existência de um êxodo causado pela crise no país, afirmando se tratar de “uma campanha mundial para justificar uma política de intervenção”.

Por tudo isso, o presidente da Venezuela ordenou a criação de uma ponte aérea para trazer os cidadãos que pretendam voltar para casa.

Ciberia, Lusa // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Esta massiva galáxia antiga não deveria existir, de acordo com astrônomos

Uma galáxia massiva similar à Via Láctea desafia a compreensão da formação de galáxias por astrofísicos. Estudo publicado na Nature revela que o sistema surgiu 1,5 bilhões de anos após o Big Bang, sendo o …

Pela 1ª vez, Twitter alerta para fake news em posts de Trump

Rede social marcou dois tuítes do presidente americano com sugestão para que usuários chequem os fatos, apontando que alegações "não têm fundamento". Em reação, Trump acusou plataforma de interferir em eleições. A rede social Twitter colocou, …

Arqueólogos creem ter solucionado mistério de pinturas rupestres aborígenes

Equipe de arqueólogos australianos descobriu raros exemplares de arte rupestre detalhada e em pequena escala com recurso a estênceis, em um abrigo rochoso do povo aborígene Marra. O achado teve lugar em uma caverna que servia …

Costa Rica realiza primeiro casamento homoafetivo da América Central e celebra avanço social

Duas mulheres se casaram na manhã desta terça-feira na Costa Rica, que se tornou o primeiro país da América Central a legalizar o casamento entre pessoas homoafetivas. A pandemia de coronavírus restringiu as comemorações. …

Novo coronavírus não se propaga facilmente pelo contato com superfícies e objetos

Nós sabíamos que o novo coronavírus poderia sobreviver em superfícies por determinados períodos de tempo, e que há detergentes especiais para o manterem longe, mas essa não era a principal forma de transmissão. Agora o Centro …

Sistema do Twitter falha em rotular mensagens falsas

Com o propósito de ajudar seus usuários a não serem vítimas da desinformação sobre a pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2), o Twitter investiu em mecanismos com base na inteligência artificial para rotular postagens falsas e …

EUA antecipam veto a entrada de estrangeiros que passaram pelo Brasil

Restrição passa a valer às 23h59 desta terça-feira, dois dias antes do anteriormente anunciado. Medida atinge cidadãos não americanos que estiveram em território brasileiro nos últimos 14 dias, salvo algumas exceções. O governo dos Estados Unidos …

Coronavírus: por precaução, OMS suspende ensaios clínicos com hidroxicloroquina

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou, nesta segunda-feira, que suspendeu "temporariamente" os ensaios clínicos com hidroxicloroquina que realiza com parceiros em diversos países, por medida de precaução. A decisão segue a publicação na sexta-feira …

Exoplanetas habitáveis poderiam ser identificados por 'código de cores', afirma estudo

As enormes distâncias até os exoplanetas teoricamente capazes de suportar vida impedem a observação direta e a exploração dessas possibilidades, levando cientistas a procurar soluções inovadoras. Uma equipe de astrônomos da Universidade Cornell, nos Estados Unidos, …

Remdesivir melhorou tempo de recuperação da covid-19

Um novo estudo envolvendo 50 pesquisadores da área da saúde descobriu que o remédio antiviral remdesivir, projetado originalmente para o tratamento do ebola, reduziu o tempo de recuperação em pacientes de Covid-19 de uma média …