Maior análise de DNA já feita resolve crime com 20 anos na Holanda

(dr) Netherlands Police

Nicky Verstappen, o holandês de 11 anos assassinado em 1998

20 anos depois, a polícia holandesa conseguiu resolver o assassinato de Nicky Verstappen, um menino de 11 anos encontrado morto em um acampamento de verão.

Segundo a BBC, Nicky Verstappen, na época com 11 anos, foi assassinado em um acampamento de verão, em agosto de 1998, depois de ter desaparecido da tenda onde dormia. O corpo do menino foi descoberto na floresta, no dia seguinte+.

Agora, a polícia holandesa, que realizou a maior investigação de DNA da história, conseguiu chegar ao principal suspeito. Jos Brech foi preso na Espanha e já foi aberto o processo de extradição para que seja julgado no país.

“Jos B, 55 anos, suspeito da morte de Nicky Verstappen, foi detido na Espanha na tarde deste domingo (26). Foi levado sob custódia e será entregue à Holanda”, lê-se em comunicado da polícia de Limburg, província no sul do país onde o rapaz desapareceu.

A única prova que podia levar a polícia ao assassino era uma peça de roupa com DNA do culpado. A resolução do caso só foi possível porque mais de 14 mil homens deram, de forma voluntária, uma amostra do seu para investigar se teriam ligações ao crime.

Embora nenhum tenha sido considerado suspeito, isso permitiu às autoridades perceber se um desses homens tinha relação de parentesco com o autor do crime, restringindo o leque de suspeitos.

Brech não participou na recolha das amostras de DNA e foi dado como desaparecido pela família no início do ano, na sequência do apelo da polícia para que as pessoas participassem no maior teste de DNA já feito no país.

O suspeito, que passou na cena do crime alguns dias depois e chegou a ser interrogado pela polícia (na época foi encarado como um mero acaso), era conhecido por ser especialista em permanecer em áreas selvagens durante longos períodos de tempo.

Depois do desaparecimento, a polícia examinou a casa do homem de 55 anos e descobriu que seu DNA correspondia em 100% à amostra encontrada no cadáver. Foi então lançada, na semana passada, uma caça ao homem a nível europeu, com a divulgação de fotografias de Brech.

As autoridades espanholas foram alertadas por um holandês de 48 anos, que disse ter avistado e reconhecido o suspeito em Castelltercol, município a uma hora de carro de Barcelona.

Morava em uma tenda na floresta, perto de uma casa que várias pessoas visitam há anos. É uma espécie de comuna onde eu também morei durante muito tempo”, disse o homem ao jornal Telegraaf, citado pela BBC.

Quando regressar ao país de origem, Brech já tem um advogado que se mostrou disponível para a sua defesa, dizendo que haveria DNA de outras pessoas no corpo de Nicky.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Nuvem monstruosa de poeira do Saara é observa da espaço vindo em direção a Amazônia

  Todo os anos o deserto do Saara, lá do lado oposto do Oceano Atlântico, sopra uma nuvem tão gigantesca de poeira em direção as Américas que foi apelidada de Godzilla. É a maior destas nuvens em …

Oi? Kanye West compara vacina para COVID-19 com "a marca da besta"

Em nova polêmica, o rapper norte-americano Kanye West fez uma série de revelações sobre como ele enxerga uma possível vacina contra o novo coronavírus (SARS-CoV-2). Durante entrevista concedida para a revista Forbes, o cantor também comentou …

Comentarista da CNN Brasil insinua que gays são promíscuos e ‘têm chance muito maior de ter Aids’

A CNN Brasil convidou o comentarista Leandro Narloch para falar sobre ao vivo sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), de liberar a doação de sangue por parte de homens homossexuais e mulheres transsexuais, …

China detecta rastros de coronavírus em pacotes de alimentos do Equador

A China anunciou nesta sexta-feira (10/07) a suspensão das importações de alimentos do Equador após encontrar rastros do novo coronavírus em embalagens de camarão. Os vestígios foram encontrados em contêineres com pacotes de camarão branco do …

Pesquisadores se deparam com '1º colar' humano de 160.000 anos

Fósseis de conchas de amêijoas de 160 mil anos encontradas em cavernas de Israel são os primeiros exemplares de conchas usadas como adorno no corpo humano, defendem pesquisadores. Há cerca de 160 mil a 120 mil …

A China diz ter identificado uma nova doença muito mais mortal do que o Covid-19

A embaixada da China no Cazaquistão alertou sobre uma nova pneumonia desconhecida que seria ainda mais mortífera do que o coronavírus (Sars-CoV-2) causador Covid-19, de acordo com o South China Morning Post (SCMP). “A taxa de …

The Sims ganhará reality show para premiar jogadores em US$ 100 mil

A longeva franquia The Sims, onde gamers gerenciam todos os aspectos da vida de avatares virtuais, vai ganhar um reality show. Veiculado pela emissora norte-americana CBS, a atração se chamará “Spark’d” e deve ir ao ar …

Nudes de 100 anos encontrados dentro de parede são avaliados em milhares de dólares

O senso comum sugere que as gerações passadas eram mais conservadoras que as atuais, especialmente no que diz respeito à sexualidade. Basta escavarmos um pouco a memória – ou as paredes de nossas casas – para …

Presidente interina da Bolívia testa positivo para covid-19

A presidente interina da Bolívia, Jeanine Áñez, revelou nesta quinta-feira (09/07) que foi infectada pelo novo coronavírus e que iniciará um período de quarentena. "Junto com toda a minha equipe, temos trabalhado pelas famílias bolivianas durante …

Após Bolsonaro tirar máscara em entrevista, ABI entra com ação contra presidente no STF

A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) apresentou nesta quinta-feira (9) uma queixa criminal ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra o presidente Jair Bolsonaro, depois que ele tirou a máscara em uma entrevista em que anunciou …