Maior hospital universitário do país sofre cortes e corre o risco de fechar as portas

Norma Odara / Saúde Popular

-

“Estamos passando por um descompasso orçamentário grave que está afetando a questão assistencial e o ensino também, porque nós somos um hospital universitário, temos obrigações nos cursos de graduação, residência médica e multiprofissional”, comenta José Roberto Ferraro, Diretor Superintendente do Hospital São Paulo sobre os cortes expressivos que o governo federal realizou na verba repassada ao Hospital São Paulo (HSP/HU/Unifesp).

Destacado como o maior hospital universitário da rede federal, o HSP atende 5 milhões de pacientes da grande São Paulo e de outras cidades. Além disso, também é responsável pela formação de 1.164 alunos da graduação, 2.632 alunos da pós-graduação, 1.107 médicos residentes e 575 residentes multiprofissionais.

Porém, os números grandiosos que envolvem o hospital já começaram a mudar.

Isso porque a unidade de saúde e de ensino sofreu uma grave crise orçamentária não só porque o governo federal cortou verbas, mas também porque encerrou o Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (REHUF), que nos últimos três anos tinha repassado R$ 55 milhões.

“São dois problemas que nós temos: a gente tem um contrato com o SUS que já não contempla tudo que o hospital atende”, conta o estudante do sexto ano de medicina Arthur Violante Sápia.

Segundo ele, o HSP já atende cerca de 1,5 milhão de pacientes por mês a mais do que o previsto pelo orçamento recebido.  “A gente não consegue chegar no fim do dia e falar ‘já estourou o limite, parem de chegar’. Não tem como”, desabafou o estudante.

Crise no atendimento

Os cortes no orçamento do hospital são generalizados e se refletem até na falta de materiais mais básicos, afetando pacientes e estudantes que acompanham a crise diariamente. A administração do hospital decidiu reduzir o atendimento somente para urgências, desmarcando até cirurgias que já estavam agendadas.

“A situação está muito crítica, porque estão faltando materiais como gaze, algodão e por isso até que eles fecharam o pronto-socorro e só estão atendendo casos de extrema urgência. Tem casos em que a família é obrigada a comprar a medicação e trazer, além do remédio, a roupa de cama para colocar no leito“, relata a estudante de enfermagem Bruna Soave.

A operadora de telemarketing, Erica Fernanda dos Santos conta que sua filha mais velha não pôde ser atendida, pois seu caso não foi considerado “grave”.

“Eu vim aqui no dia 11 de maio, com a minha filha de 17 anos e não prestaram atendimento. Mandaram eu procurar o ambulatório mais próximo. É chato, porque ela chegou num estado muito ruim, com muita falta de ar, chorando e não foi prestado atendimento. A gente fica com as mãos amarradas”, relata Erica.

Os professores e administradores temem que o quadro se agrave ainda mais. “Infelizmente os governantes estão dizendo: vocês se adaptam ao orçamento que têm. Adaptar-se ao orçamento que tem é diminuir”, afirma Ferraro ao fazer referência à resposta do Ministério da Saúde, para quem o HSP já recebe verba suficiente para o atendimento.

Manifestação

Estudantes dos cursos de medicina, enfermagem, fonoaudiologia e outros cursos ligados à Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e ao Hospital São Paulo (HSP/HU/Unifesp) promoveram uma manifestação na última quinta-feira.

Cerca de 400 estudantes distribuíram panfletos à população e caminharam até a Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), na tentativa de conversar com deputados estaduais e entregar um documento relatando a situação de abandono e desmonte do HSP.

Na chegada à Alesp os estudantes foram revistados pela Polícia Militar, que impediu que eles entrassem com instrumentos musicais e faixas, que foram guardadas no gabinete do deputado estadual Carlos Neder (PT), que compõe a Comissão de Saúde da casa.

“Assumi o compromisso de levar o documento para apreciação das Comissões de Saúde,  de Ciência e Tecnologia e de Educação. Além disso, vamos solicitar para os líderes dos partidos ajudarem na construção de uma reunião conjunta entre os servidores do HSP, o presidente Michel Temer, os ministros da Saúde [Ricardo Barros], da Educação, e de Ciência Tecnologia e o governador do estado [Geraldo Alckmin] e secretários envolvidos com a pauta”, afirma Neder.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …