A maioria das cobras é canibal, dizem cientistas

Uma equipe de cientistas concluiu que a maioria das cobras no deserto de Kalahari, na África, optavam por comer exemplares da mesma espécie.

Segundo o Live Science, o ato de comer cobras, também chamado de “ofiofagia”, é bastante comum em alguns animais, como é o caso de pássaros, lagartos e até mesmo algumas cobras.

Com isso em mente, Bryan Maritz, pesquisador da Universidade do Cabo Ocidental, na África do Sul, e sua equipe começaram a estudar algumas cobras no deserto de Kalahari. No entanto, os cientistas foram surpreendidos quando viram uma Naja nivea devorando outra, exatamente da mesma espécie.

“Fomos recebidos não por dois machos em combate como inicialmente pensávamos, mas sim por uma grande cobra macho no processo de engolir um macho menor [da mesma espécie]”, escreveram os cientistas no estudo publicado, esta semana, na revista científica Scientific Naturalist.

“Em vez de capturar dois potenciais animais de estudo, encontramos um animal bem alimentado, agora conhecido como NN011, ou mais casualmente, Hannibal”, acrescentam.

De acordo com o mesmo site, as preferências gastronômicas de Hannibal fizeram os pesquisadores pensar se as cobras canibalizam sua espécie de forma frequente. Embora o canibalismo nesse tipo de animal já tenha sido observado em estudos anteriores, é normalmente associado a um comportamento anômalo.

Para testar se a tendência canibal pode realmente existir, Maritz e seus colegas compilaram a história dietética abrangente de seis espécies diferentes de cobras africanas.

Além de observar cobras selvagens como Hannibal, a equipe analisou décadas de literatura científica, boletins de herpetologia, boletins de museus e postagens nas redes sociais, à procura de referências sobre o consumo canibal de cobras.

Pelo visto, a ofiofagia é bastante comum entre as cobras. A cobra-real, ou Ophiophagus Hannah, foi literalmente batizada por esse mesmo comportamento, como se pode verificar pelo nome da espécie.

“Descobrimos que as cobras correspondem entre 13% a 43% de todas as espécies de presas detectadas nas dietas das cobras selvagens”, escreveram os autores no estudo. Além disso, das seis cobras estudadas, cinco foram observadas comendo a própria espécie.

As Naja nivea, cobra de cor amarela encontrada apenas no sul do continente africano, provaram ser as mais canibais do grupo. Em uma amostra de 148 espécimens, as cobras optaram por canibalizar as da própria espécie em cerca de 4% das refeições.

Por que isso acontece? Por enquanto, os cientistas só podem especular, mas Maritz e colegas suspeitam que esteja relacionado com uma competição de cariz sexual, isto porque, em todas as situações canibais observadas, os dois espécimens eram machos.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Cientistas resolvem enigma de esculturas de pedra de 3.200 anos da Turquia

Um recente estudo permitiu descobrir finalmente o significado e a função dos relevos em pedra criados há 3.200 anos no santuário de Yazilikaya, na Turquia, após 200 anos de conjeturas. No século XIII a.C., a alguns …

EUA não devem esperar retomada do diálogo com Pyongyang, diz irmã de Kim Jong-un

As expectativas de retomada do diálogo entre os EUA e a Coreia do Norte são erradas, podendo levar a uma "decepção ainda maior", declarou a irmã do líder norte-coreano. Na terça-feira (22), Kim Yo Jong, alta …

Ministro da Saúde diz que não há mudança de estratégia para a Coronavac

No início desta segunda-feira (21), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, revelou que não haverá qualquer mudança de estratégia para a aplicação da CoronaVac. A declaração do ministro foi feita em audiência ao Senado Federal, revelando …

Há 80 anos, Hitler invadia a URSS – e começava a perder a guerra

Adolf Hitler e seus generais vinham planejando há meses para este momento. No domingo, 22 de junho de 1941, havia chegado a hora: às 3h15 da manhã, a Wehrmacht, forças armadas nazistas, atacou a União …

Com apenas 2% da população imunizada, África quer fabricar suas próprias vacinas anticovid

A África do Sul anunciou nesta segunda-feira a primeira etapa para capacitar seu continente na produção de vacinas anticovid. A conclusão do projeto ainda não tem data prevista, mas a iniciativa já é vista …

Pessoas feias superestimam drasticamente suas aparências

Pessoas pouco atraentes parecem menos capazes de julgar com precisão sua própria atratividade, e tendem a superestimar sua aparência. Não faltam disparidades entre pessoas atraentes e pouco atraentes. Estudos mostram que os mais belos entre nós …

Noruega acusa Pequim de ciberataque contra serviços do governo

Pela primeira vez na história, o Serviço de Segurança Policial da Noruega (PST, na sigla em inglês) identificou a China como sendo responsável por um ataque hacker contra as autoridades do país nórdico. A agência de …

China supera marca de 1 bilhão de vacinas contra a covid-19 aplicadas

Quantia representa mais de um terço das doses aplicadas no mundo. Após início lento da imunização, autoridades chinesas querem vacinar completamente 40% da população até o final de junho. O número de doses de vacinas contra …

Brasileiros protestam no exterior contra Bolsonaro e gestão da epidemia

Dezenas de milhares de pessoas tomaram as ruas de várias capitais brasileiras neste sábado para protestar contra o presidente Jair Bolsonaro e sua gestão da pandemia, que já deixou mais de meio milhão de …

Relíquia do Jurássico: descoberto animal marinho cuja espécie vive há 180 milhões de anos

Um grupo de pesquisadores descreveu uma nova espécie de ofíuros – um animal marinho parecido com as estrelas-do-mar, que recebeu o nome de Ophiojura, informou nesta quinta-feira (17) Tim O’Hara, curador dos Museus Victoria (Austrália) …