A maioria das cobras é canibal, dizem cientistas

Uma equipe de cientistas concluiu que a maioria das cobras no deserto de Kalahari, na África, optavam por comer exemplares da mesma espécie.

Segundo o Live Science, o ato de comer cobras, também chamado de “ofiofagia”, é bastante comum em alguns animais, como é o caso de pássaros, lagartos e até mesmo algumas cobras.

Com isso em mente, Bryan Maritz, pesquisador da Universidade do Cabo Ocidental, na África do Sul, e sua equipe começaram a estudar algumas cobras no deserto de Kalahari. No entanto, os cientistas foram surpreendidos quando viram uma Naja nivea devorando outra, exatamente da mesma espécie.

“Fomos recebidos não por dois machos em combate como inicialmente pensávamos, mas sim por uma grande cobra macho no processo de engolir um macho menor [da mesma espécie]”, escreveram os cientistas no estudo publicado, esta semana, na revista científica Scientific Naturalist.

“Em vez de capturar dois potenciais animais de estudo, encontramos um animal bem alimentado, agora conhecido como NN011, ou mais casualmente, Hannibal”, acrescentam.

De acordo com o mesmo site, as preferências gastronômicas de Hannibal fizeram os pesquisadores pensar se as cobras canibalizam sua espécie de forma frequente. Embora o canibalismo nesse tipo de animal já tenha sido observado em estudos anteriores, é normalmente associado a um comportamento anômalo.

Para testar se a tendência canibal pode realmente existir, Maritz e seus colegas compilaram a história dietética abrangente de seis espécies diferentes de cobras africanas.

Além de observar cobras selvagens como Hannibal, a equipe analisou décadas de literatura científica, boletins de herpetologia, boletins de museus e postagens nas redes sociais, à procura de referências sobre o consumo canibal de cobras.

Pelo visto, a ofiofagia é bastante comum entre as cobras. A cobra-real, ou Ophiophagus Hannah, foi literalmente batizada por esse mesmo comportamento, como se pode verificar pelo nome da espécie.

“Descobrimos que as cobras correspondem entre 13% a 43% de todas as espécies de presas detectadas nas dietas das cobras selvagens”, escreveram os autores no estudo. Além disso, das seis cobras estudadas, cinco foram observadas comendo a própria espécie.

As Naja nivea, cobra de cor amarela encontrada apenas no sul do continente africano, provaram ser as mais canibais do grupo. Em uma amostra de 148 espécimens, as cobras optaram por canibalizar as da própria espécie em cerca de 4% das refeições.

Por que isso acontece? Por enquanto, os cientistas só podem especular, mas Maritz e colegas suspeitam que esteja relacionado com uma competição de cariz sexual, isto porque, em todas as situações canibais observadas, os dois espécimens eram machos.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Secularismo e tolerância a minorias predizem a prosperidade de um país

Pesquisadores da Universidade de Bristol e Universidade do Tennesse analisaram dados de quase 500 mil pessoas de 109 países e concluíram que mudanças na cultura geralmente vêm antes da melhora na riqueza, educação e democracia. Os …

Estudo: declínio de abelhas se aproxima da extinção em massa

De acordo com um novo estudo liderado por cientistas da Universidade de Ottawa (Canadá), a probabilidade de uma população de abelhas sobreviver em qualquer lugar diminuiu 30% no curso de uma geração humana. Os pesquisadores sugerem …

Pesquisador diz ter descoberto droga capaz de apagar memória ruim de separação amorosa

Um pesquisador de Montreal, no Canadá, diz ter encontrado uma maneira de acabar com o sofrimento causado por uma separação traumática — ele "edita" as memórias dolorosas usando um betabloqueador e sessões de terapia. Alain Brunet …

Documento revela que Facebook poderia ter virado uma "Wikipédia da vida privada"

Steven Levy, conhecido editor da Wired, conseguiu colocar as mãos em algo que ele talvez nunca imaginou encontrar: um diário de Mark Zuckerberg, CEO e fundador do Facebook, datado de 2006 e que mostra algumas …

Missão suicida: satélite queimará na atmosfera da Terra, mas por uma boa causa

Na próxima semana, a Agência Espacial Europeia (ESA) vai destruir um satélite, lançando-o em direção à atmosfera da Terra, só para vê-lo queimar durante a reentrada. Sim, tudo de propósito. Trata-se de um experimento muito …

Pé Grande vagueia pelo Reino Unido enquanto centenas de relatos são registrados

Apesar de a lenda do Pé Grande ser tipicamente americana, centenas de pessoas relataram ter visto a enigmática criatura em diversas localidades do Reino Unido. Se por um lado o Reino Unido é um país relativamente …

Um terço de todas as espécies de animais e plantas pode desaparecer em 50 anos

Um novo estudo da Universidade do Arizona (EUA) estimou que um terço de todas as espécies de plantas e animais do planeta pode ser extinta em até 50 anos devido aos efeitos da mudança climática. Para …

Huawei ataca governo dos EUA e lembra caso Snowden

Em comunicado publicado nesta quinta-feira (13), a Huawei voltou a se defender dos ataques feitos pelos Estados Unidos nesta semana, afirmando que, se tem alguém envolvido com espionagem internacional, esse alguém é justamente o governo …

Os efeitos políticos e religiosos do encontro entre Lula e o papa

Reunião no Vaticano vai além de troca de gentilezas entre dois líderes sul-americanos. Para especialistas, audiência tem repercussões para o ex-presidente, o PT e a própria Igreja Católica, que vive disputa de poder. A reunião entre …

Candidato de Macron à prefeitura de Paris renuncia devido a escândalo sexual

Reviravolta na campanha pelas eleições municipais em Paris a apenas um mês da votação. O candidato do partido presidencial, Benjamin Griveaux, renunciou nesta sexta-feira (14) à corrida pela prefeitura da capital. A decisão foi anunciada …