Há antiga conexão entre nossa saliva e veneno de cobras, segundo novo estudo

Seres humanos e mamíferos têm as mesmas origens genéticas para o desenvolvimento de veneno oral que as cobras têm, de acordo com o artigo publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences.

O estudo fornece a primeira evidência concreta do elo molecular entre glândulas de veneno em cobras e glândulas salivares em mamíferos.

“Venenos são um coquetel de proteínas que animais transformaram em arma a fim de imobilizar e matar a presa, bem como para sua autodefesa”, disse o autor principal do estudo, Agneesh Barua, da Universidade de Pós-Graduação do Instituto de Ciência e Tecnologia de Okinawa (OIST, na sigla em inglês), Japão.

“O que é mais interessante sobre o veneno é que ele surgiu em animais variados: medusas, aranhas, escorpiões, cobras e até mesmo alguns mamíferos. Embora estes animais evoluíssem de diferentes formas na produção de veneno, o sistema oral – onde o veneno é injetado através de uma mordida – é um dos mais comuns e bem estudados”.

Antes, os cientistas focaram nos genes que codificam as proteínas que compõem a mistura tóxica. “No entanto, a maioria das toxinas descobertas no veneno agora foram incorporadas após o sistema oral de veneno ter se formado. Nós necessitamos olhar para os genes que foram presentes antes da origem do veneno, ou seja, genes que permitiram que os sistemas de veneno surgissem”, explicou Barua.

Sendo assim, a equipe procurou por genes que trabalham lado a lado e interajam fortemente com os genes do veneno. Os cientistas usaram glândulas coletadas da cobra Taiwan habu descoberta na Ásia.

Eles identificaram cerca de três mil destes genes “cooperativos” e encontraram que estes desempenharam um papel importante na proteção das células de estresse causada pela produção de grande quantidade de proteínas. Os genes também foram importantes para regular a modificação e a dobra da proteína.

O especialista esclarece que “para garantir que você pode fabricar todas essas proteínas, você precisa de um sistema robusto no lugar para assegurar que as proteínas são dobradas corretamente e assim possam funcionar efetivamente”, disse Barua.

Quando os cientistas olharam para glândulas de saliva dentro dos mamíferos, descobriram que os genes tiveram um padrão similar de atividade revelada em glândulas de cobras. Por isso, os cientistas lançaram a teoria que glândulas salivares em mamíferos e glândulas de veneno em cobras compartilham um núcleo funcional antigo, que tem sido mantido desde que as duas linhagens se separaram centenas de milhões de anos atrás.

“Muitos cientistas intuitivamente acreditam que é verdade, mas essa é a primeira evidência sólida para a teoria que glândulas de veneno evoluíram das glândulas salivares precoces”, ressalta o autor. “E, enquanto as cobras se desenvolviam, incorporando muitas toxinas diferentes em seu veneno e aumentando o número de genes envolvidos na produção do mesmo, mamíferos como musaranhos produzem veneno simples que tem alta similaridade com a saliva”.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Rede 5G pode transmitir energia elétrica e aposentar as baterias no futuro

O mundo já conhece os benefícios da tecnologia 5G como a alta velocidade na transmissão de dados e baixa latência. Agora, os cientistas do Instituto de Tecnologia da Geórgia, nos EUA, descobriram que essas redes …

Covid: como evitar a trágica marca de 5 mil mortes por dia no Brasil?

No dia 19 de maio de 2020, o Brasil atingiu pela primeira vez a marca das mil mortes diárias por covid-19. Esse número permaneceu relativamente estável, em um patamar considerado alto, durante todo o segundo semestre …

Físicos afirmam que o universo é um computador de aprendizado de máquina

Físicos teóricos que trabalham com a Microsoft lançaram um artigo na sexta-feira afirmando que o universo é essencialmente um computador de aprendizagem de máquina (machine learning, em inglês). Os pesquisadores, vários afiliados à Microsoft, pré-publicaram um …

Mundo ainda tem países sem uma única dose de vacina

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 600 milhões de doses de vacina contra a covid-19 já foram aplicadas em todo o mundo. Mas a discrepância entre países é alta: enquanto, …

Covid: site calcula quando você será vacinado. Resultados não animam

Um grupo de voluntários chamado CoronavirusBra desenvolveu uma plataforma para calcular quando você será vacinado contra a covid-19. O ‘Quando vou ser vacinado?’ utiliza dados públicos como a média de imunizados com o número de pessoas …

Rússia inicia desenvolvimento de mais uma vacina contra COVID-19

Sendo o primeiro país a registrar uma vacina contra a COVID-19, a Rússia anunciou o início do desenvolvimento de mais uma vacina contra o coronavírus. A criação do novo medicamento estará a cargo do Instituto Smorodintsev …

Especialista chinês: ascensão da China faz EUA entrarem em pânico e ficarem nervosos

O desenvolvimento econômico e a ascensão do país asiático fazem os EUA ficarem nervosos e entrarem em pânico, mas este medo se origina em seus preconceitos, disse em entrevista à Sputnik um especialista chinês. Li Junru, …

Interação de múons, a nova força da natureza que cientistas acreditam ter descoberto

Desde colar um ímã na porta de uma geladeira até jogar uma bola em uma cesta de basquete, as forças da física funcionam em todos os momentos de nossas vidas. Todas as forças que experimentamos todos …

Receita afirma que "só rico lê" e reforça preconceito de classe brasileiro

A Receita Federal deseja manter o projeto que cobra impostos sobre livros. Através da mesclagem entre PIS e Cofins, a nova CBS (Contribuição sobre bens e serviços), uma espécie de imposto sobre valor agregado, o …

Tribunal europeu dá aval a vacinação obrigatória

Corte de direitos humanos diz que medida pode ser necessária em sociedades democráticas e abre precedente no combate à covid-19. Tribunal julgava ação de famílias tchecas que se recusaram a vacinar os filhos. O Tribunal Europeu …