Mark Zuckerberg pede perdão por Facebook dividir usuários

wiredphotostream / Flickr

Mark Zuckerberg, fundador do Facebook

Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, utilizou seu perfil na rede social para pedir desculpas pelo papel negativo que sua empresa desempenha ao dividir as pessoas. O pedido foi feito em alusão ao feriado judaico de Yom Kippur, que ocorreu no sábado (30) e que leva os judeus a refletirem sobre o ano anterior e a pedir perdão pelos erros cometidos.

Na mensagem de desculpas, Zuckerberg não mencionou como a rede social serviu para dividir as pessoas, ainda que o Facebook venha sendo acusado constantemente de impulsionar mensagens falsas e muitas vezes negativas, conhecidas como “fake news”.

“Para aqueles que magoei este ano, peço perdão e vou tentar ser melhor. Pela forma como o meu trabalho foi usado para dividir as pessoas em vez de nos unir, peço perdão e vou trabalhar para fazer melhor. Que todos nós possamos ser melhores no ano que vem, e que todos vocês estejam inscritos no livro da vida”, escreveu Zuckerberg.

Em conjunto com o pedido de desculpas, o Facebook anunciou uma grande revisão na divulgação de propaganda política patrocinada na rede social.

Isso significa que os anúncios políticos na plataforma se tornarão mais transparentes, mostrando quais páginas estão patrocinando os anúncios e se existem diferentes versões da propaganda utilizada para segmentar públicos diferentes.

Papel contraditório

Para muitos, o pedido de desculpas de Zuckerberg também serviu para reconhecer que a rede social vem tendo um papel contraditório em termos sociais e políticos. O Facebook sofreu duras críticas ao propagar notícias falsas sobre a eleição norte-americana, além de endossar os discursos de ódio de todo o gênero.

No dia 6 de setembro, a rede social anunciou que havia descoberto uma operação, provavelmente sediada na Rússia, que investiu US$ 100 mil em anúncios nos Estados Unidos nos últimos dois anos com o objetivo de divulgar mensagens de conflitos políticos e sociais.

Apesar de analistas apontarem que a rede social em si não possui culpa, a empresa de Zuckerberg parece entender que esse tipo de conteúdo mina a credibilidade da plataforma e seu ambiente sadio, o que pode fazer com que os usuários queiram se afastar dela.

Investidores e anunciantes também podem começar a ver com maus olhos a ideia de que o Facebook tem sido utilizado como plataforma para a disseminação de notícias falsas e conflituosas entre os usuários.

Ciberia // CanalTech

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Nuvem monstruosa de poeira do Saara é observa da espaço vindo em direção a Amazônia

  Todo os anos o deserto do Saara, lá do lado oposto do Oceano Atlântico, sopra uma nuvem tão gigantesca de poeira em direção as Américas que foi apelidada de Godzilla. É a maior destas nuvens em …

Oi? Kanye West compara vacina para COVID-19 com "a marca da besta"

Em nova polêmica, o rapper norte-americano Kanye West fez uma série de revelações sobre como ele enxerga uma possível vacina contra o novo coronavírus (SARS-CoV-2). Durante entrevista concedida para a revista Forbes, o cantor também comentou …

Comentarista da CNN Brasil insinua que gays são promíscuos e ‘têm chance muito maior de ter Aids’

A CNN Brasil convidou o comentarista Leandro Narloch para falar sobre ao vivo sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), de liberar a doação de sangue por parte de homens homossexuais e mulheres transsexuais, …

China detecta rastros de coronavírus em pacotes de alimentos do Equador

A China anunciou nesta sexta-feira (10/07) a suspensão das importações de alimentos do Equador após encontrar rastros do novo coronavírus em embalagens de camarão. Os vestígios foram encontrados em contêineres com pacotes de camarão branco do …

Pesquisadores se deparam com '1º colar' humano de 160.000 anos

Fósseis de conchas de amêijoas de 160 mil anos encontradas em cavernas de Israel são os primeiros exemplares de conchas usadas como adorno no corpo humano, defendem pesquisadores. Há cerca de 160 mil a 120 mil …

A China diz ter identificado uma nova doença muito mais mortal do que o Covid-19

A embaixada da China no Cazaquistão alertou sobre uma nova pneumonia desconhecida que seria ainda mais mortífera do que o coronavírus (Sars-CoV-2) causador Covid-19, de acordo com o South China Morning Post (SCMP). “A taxa de …

The Sims ganhará reality show para premiar jogadores em US$ 100 mil

A longeva franquia The Sims, onde gamers gerenciam todos os aspectos da vida de avatares virtuais, vai ganhar um reality show. Veiculado pela emissora norte-americana CBS, a atração se chamará “Spark’d” e deve ir ao ar …

Nudes de 100 anos encontrados dentro de parede são avaliados em milhares de dólares

O senso comum sugere que as gerações passadas eram mais conservadoras que as atuais, especialmente no que diz respeito à sexualidade. Basta escavarmos um pouco a memória – ou as paredes de nossas casas – para …

Presidente interina da Bolívia testa positivo para covid-19

A presidente interina da Bolívia, Jeanine Áñez, revelou nesta quinta-feira (09/07) que foi infectada pelo novo coronavírus e que iniciará um período de quarentena. "Junto com toda a minha equipe, temos trabalhado pelas famílias bolivianas durante …

Após Bolsonaro tirar máscara em entrevista, ABI entra com ação contra presidente no STF

A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) apresentou nesta quinta-feira (9) uma queixa criminal ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra o presidente Jair Bolsonaro, depois que ele tirou a máscara em uma entrevista em que anunciou …