Mark Zuckerberg pede perdão por Facebook dividir usuários

wiredphotostream / Flickr

Mark Zuckerberg, fundador do Facebook

Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, utilizou seu perfil na rede social para pedir desculpas pelo papel negativo que sua empresa desempenha ao dividir as pessoas. O pedido foi feito em alusão ao feriado judaico de Yom Kippur, que ocorreu no sábado (30) e que leva os judeus a refletirem sobre o ano anterior e a pedir perdão pelos erros cometidos.

Na mensagem de desculpas, Zuckerberg não mencionou como a rede social serviu para dividir as pessoas, ainda que o Facebook venha sendo acusado constantemente de impulsionar mensagens falsas e muitas vezes negativas, conhecidas como “fake news”.

“Para aqueles que magoei este ano, peço perdão e vou tentar ser melhor. Pela forma como o meu trabalho foi usado para dividir as pessoas em vez de nos unir, peço perdão e vou trabalhar para fazer melhor. Que todos nós possamos ser melhores no ano que vem, e que todos vocês estejam inscritos no livro da vida”, escreveu Zuckerberg.

Em conjunto com o pedido de desculpas, o Facebook anunciou uma grande revisão na divulgação de propaganda política patrocinada na rede social.

Isso significa que os anúncios políticos na plataforma se tornarão mais transparentes, mostrando quais páginas estão patrocinando os anúncios e se existem diferentes versões da propaganda utilizada para segmentar públicos diferentes.

Papel contraditório

Para muitos, o pedido de desculpas de Zuckerberg também serviu para reconhecer que a rede social vem tendo um papel contraditório em termos sociais e políticos. O Facebook sofreu duras críticas ao propagar notícias falsas sobre a eleição norte-americana, além de endossar os discursos de ódio de todo o gênero.

No dia 6 de setembro, a rede social anunciou que havia descoberto uma operação, provavelmente sediada na Rússia, que investiu US$ 100 mil em anúncios nos Estados Unidos nos últimos dois anos com o objetivo de divulgar mensagens de conflitos políticos e sociais.

Apesar de analistas apontarem que a rede social em si não possui culpa, a empresa de Zuckerberg parece entender que esse tipo de conteúdo mina a credibilidade da plataforma e seu ambiente sadio, o que pode fazer com que os usuários queiram se afastar dela.

Investidores e anunciantes também podem começar a ver com maus olhos a ideia de que o Facebook tem sido utilizado como plataforma para a disseminação de notícias falsas e conflituosas entre os usuários.

Ciberia // CanalTech

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

A descoberta sobre o sistema imunológico que pode ajudar a combater todos os tipos de câncer

Uma recente descoberta sobre o nosso sistema imunológico pode se tornar uma arma para tratar todos os tipos de câncer. Uma equipe de cientistas da Universidade de Cardiff, no País de Gales, desenvolveu um método em …

Holanda apresenta primeira usina de energia solar flutuante do planeta

A partir de 2022, a Holanda deverá ter a primeira usina de energia solar flutuante em funcionamento no mundo. Construída na água, a estação de energia limpa deverá se chamar Zon-op-Zee (“Sol no Mar”, em …

Novo vírus infecto-contagioso explode na China e outros países já estão em alerta

O misterioso vírus que surgiu na China nos últimos dias de 2019 acaba de chegar aos Estados Unidos. As autoridades americanas confirmaram que um homem vindo da China está infectado com o vírus, que é …

Davos assiste choque entre Greta Thunberg e Trump sobre o clima

A 50ª edição do Fórum Econômico Mundial de Davos começou nesta terça-feira (21) na Suíça dominada pelos debates sobre as mudanças climáticas. Pelo segundo ano consecutivo, a jovem ativista sueca Greta Thunberg foi convidada a …

China proibirá plástico não biodegradável

País asiático quer reduzir o uso de produtos como talheres e sacolas descartáveis em 30% até 2025. Plano prevê proibições escalonadas em hotéis, restaurantes e serviços de entrega do comércio eletrônico em áreas urbanas. As autoridades …

Inteligência artificial está sendo usada para combater extinção de pinguins

Uma tecnologia de inteligência artificial está sendo determinante no combate à extinção de pinguins no mundo. A ferramenta está sendo utilizada pela Gramener, empresa membro Intel AI Builder, que, a partir de imagens de regiões …

Criaram um escape room baseado em La Casa de Papel

As empresas Fever Originals, Atresmedia e Enigma Exprés criaram um escape room na Espanha baseado em “La Casa de Papel“. Mais de 80 mil pessoas participaram da primeira temporada do desafio. Vestidos com os uniformes e …

Guaidó desafia proibição de deixar Venezuela e inicia giro internacional em busca de apoio

O opositor venezuelano Juan Guaidó voltou a desafiar a proibição de deixar o país. O autoproclamado presidente interino viajou para a Colômbia, antes de seguir para Bélgica e Suíça. Ele pretende participar do Fórum …

FMI prevê melhora para economia brasileira, apesar da redução do crescimento mundial

O Fundo Monetário Internacional reduziu nesta segunda-feira (20) sua expectativa de crescimento global para este ano. A instituição é mais otimista sobre a situação do Brasil, que deve crescer nos próximos anos. O FMI disse …

Harry diz estar triste por deixar deveres reais

O príncipe Harry falou neste domingo (19/01) de sua tristeza por ser obrigado a desistir de seus deveres reais em um acordo com a família real britânica, dizendo não haver outra opção se ele e …