Facebook terá serviço de paquera como o Tinder

Já pensou encontrar a cara-metade no Facebook? Mark Zuckerberg anunciou que a rede social vai apostar em um novo serviço de paquera, algo semelhante ao Tinder.

O anúncio aconteceu, na terça-feira (1º), pela boca de Mark Zuckerberg na F8, a conferência anual do Facebook que ocorreu na Califórnia. De acordo com o CEO, a ideia é conectar milhões de pessoas solteiras na maior rede social online do mundo.

200 milhões de pessoas no Facebook se classificam como solteiras, logo, há claramente algo a ser feito”, explicou o presidente-executivo da gigante tecnológica.

O serviço, batizado de “Facebook Dating”, será lançado em breve e poderá ajudar a rede social a reconstruir sua popularidade entre os mais jovens e fazer com que os utilizadores visitem o site com mais frequência, dois dos maiores desafios atuais da empresa.

Ao mesmo tempo, Zuckerberg prometeu proteger a privacidade dos utilizadores, sua prioridade depois do escândalo de roubo de dados da Cambridge Analytica. O Facebook admitiu que os dados de até 87 milhões de utilizadores podem ter sido roubados.

Como vai funcionar

Os utilizadores poderão criar um perfil de “namoro” separado, que não será visível para a rede de amigos. A partir daí, o Facebook recomenda possíveis correspondências com base nas preferências de namoro, assim como interesses e preferências em comum.

O serviço será gratuito e poderá se tornar um verdadeiro problema para concorrentes como o Match Group Inc, dono de aplicativos populares como o Tinder e o OkCupid!. Depois do anúncio do Facebook, as ações da empresa caíram cerca de 20% na bolsa.

Assim como outros serviços do gênero, haverá botões como “passar” e “interessado”. No entanto, haverá também um recurso opcional para encontrar relacionamentos de longo prazo e não apenas “encontros casuais”, explicou Zuckerberg.

Além disso, por motivos de segurança não especificados, as conversas serão apenas de texto. Recorde-se que as fotografias de nudez explícita não solicitadas são uma preocupação recorrente dos serviços online de encontros.

Os responsáveis do Facebook também foram rápidos em destacar outros recursos de segurança e privacidade, observando que a atividade do namoro não poderia aparecer na linha do tempo da rede social.

A questão da segurança

As preocupações sobre a privacidade no Facebook cresceram desde o escândalo da Cambridge Analytica, que trabalhou na campanha de Donald Trump em 2016.

Na mesma conferência, Zuckerberg, que já depôs no Congresso norte-americano, também anunciou que estão desenvolvendo um botão para excluir o histórico de navegação do utilizador fora da plataforma da rede social.

O recurso, chamado de “Limpar Histórico”, será algo semelhante à opção de “limpar cookies” em determinado navegador.

“Quando lançarmos a atualização, será possível ver informação sobre aplicativos e sites com os quais o utilizador interagiu, e apagar essa informação da conta. Também haverá a opção de desligar a recolha de informação”, avançou Zuckerberg.

O fundador da maior rede social do mundo destacou a dificuldade desse “problema da segurança”, mas afirmou que a empresa irá trabalhar para ficar à frente dos adversários, sempre.

Ciberia // HypeScience / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …