Médicos estão prontos para implantar o primeiro olho biônico do mundo

Um time de cientistas da Monash University (Austrália) criou um “olho biônico” que, de acordo com eles, tem o potencial de devolver a visão a cegos através de um implante no cérebro.

Os pesquisadores estão a caminho do primeiro teste clínico do mundo de olhos biônicos em humanos. E eles precisarão de recursos para a fabricação e distribuição do dispositivo pelo mundo.

São basicamente microeletrodos implantados no cérebro conectados a dispositivos eletrônicos semelhantes ao um smartphone, de acordo com o TechCrunch.

Há mais de uma década o sistema Gennaris de visão biônica tem sido elaborado. Ele conecta diretamente a retina a região que controla a visão no cérebro, criando uma rota alternativa aos nervos óticos que não funcionam mais.

O olho biônico do sistema Gennaris consiste em um capacete que contém uma câmera e um processador que transmite as informações diretamente para os implantes no cérebro.

“Nosso design cria um padrão visual a partir de combinações de até 172 pontos de luz (fosfenos) que fornecem informações para o indivíduo navegar em ambientes internos e externos e reconhecer a presença de pessoas e objetos ao seu redor”, afirmou o professor Arthur Lowery, da Monash University em um press release.

Os cientistas querem alterar o mesmo sistema para melhorar a qualidade de vida de pessoas com membros paralisados para que recuperem movimentos.

“Se for bem-sucedida, a equipe MVG [Monash Vision Group] procurará criar uma nova empresa comercial focada em fornecer visão para pessoas com cegueira intratável e movimento para os braços de pessoas paralisadas por tetraplegia”, afirmou o Dr. Philip Lewis, também da Monash.

Três ovelhas receberam, em junho, o implante cerebral com os sensores e após 2,7 mil horas de estímulos recebidos pelos sensores não foram encontraram efeitos colaterais.

Não foi mencionada uma data para os testes em humanos iniciarem.

“Com investimento extra, seremos capazes de fabricar esses implantes corticais aqui na Austrália na escala necessária para avançar para testes em humanos”, afirmou Marcello Rosa, professor de fisiologia da Monash e membro do MVG, no release.

Pouco tempo atrás a Neuralink, empresa de Elon Musk que está trabalhando uma conexão entre cérebro e computador, exibiu seus testes clínicos em porcos vivos. Elon mencionou propósitos similares como o tratamento de problemas no cérebro.

No entanto a afirmação do primeiro “olho biônico” pode ser apenas jogo de palavras já que implantes semelhantes já foram realizados com variados graus de êxito anteriormente. No entanto nenhum deles chegou perto da visão humana normal até o momento.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Processo contra o Google nos EUA pode afetar o modo como você usa seu celular

Na última terça-feira (23), o Departamento de Justiça dos EUA entregou um "presente de Halloween" pouco agradável ao Google: um gigantesco processo antitruste, acusando a empresa de práticas que eliminam a competição nos mercados de …

Chilenos decidem a favor de nova Constituição por ampla maioria

Em plebiscito, quase 80% dos eleitores votam a favor de uma nova Carta Magna, em substituição à herdada da era Pinochet, e de que ela seja escrita por uma Assembleia Constituinte com igualdade entre mulheres …

'Vai comprar lá na Venezuela', rebate presidente a apoiador que reclamou de preço do arroz

O presidente Jair Bolsonaro rebateu neste domingo (25), durante passeio de moto por Brasília, crítica de apoiador sobre a alta do preço do arroz. No momento em que saia da Feira Permanente do Cruzeiro, região administrativa …

Espanha, Itália e França ampliam restrições em fim de semana com recorde de casos da Covid-19

Os líderes europeus intensificam as medidas de combate à pandemia do coronavírus, depois da alta de 42% de novos casos da Covid-19 em uma semana. A Itália reforçou neste domingo as medidas de restrição …

Pistachio, o cãozinho filhote que nasceu com pelo verde na Itália

O fazendeiro italiano Cristian Mallocci esperava uma ninhada normal de cachorros de sua cadelinha labradora. Entretanto, ao ver os filhotinhos que nasceram, ele percebeu que um era um pouquinho diferente. ‘Pistachio’, como foi nomeado posteriormente, …

Fóssil de pterossauro nunca antes visto de 100 milhões de anos é descoberto na China

Um novo gênero e uma nova espécie de pterossauro dsungaripterídeo, que viveu durante o Cretáceo Inferior, foram catalogados na China após análise de uma mandíbula inferior incompleta. Pterossauros eram répteis voadores que viveram simultaneamente com os …

A consciência é um campo energético: afirma estudo

Uma nova ideia incomum em neurociência sugere que nossa consciência é derivada de um campo de ondas eletromagnéticas emitidas pelos neurônios quando disparam suas cargas elétricas. A ideia é que essas ondas de atividade elétrica sejam …

Pais gays viram alvo de investigações na Rússia

Alguns anos atrás, o advogado Vladimir (nome modificado), morador de uma grande cidade russa, decidiu ter um filho com o auxílio de uma mãe de aluguel. Sua família inteira ficou contente quando uma menina nasceu. …

Líbano: Saad Hariri volta ao posto de primeiro-ministro para formar novo governo

Saad Hariri foi nomeado novamente primeiro-ministro do Líbano, com o desafio de chegar a um acordo com as várias forças políticas do país e formar um governo capaz de realizar as reformas necessárias para …

Alunos incentivam câmeras ligadas para que professores não ‘falem’ com telas em branco

Para amenizar a sensação de solidão de professores em aulas online, alunos norte-americanos começaram a usar o TikTok para incentivar mais estudantes a abrirem as câmeras durante encontros educacionais à distância. A usuária da rede social …