Medida provisória proposta por Temer quer isentar petroleiras estrangeiras de pagar impostos

Felipe Dana / Agência Petrobras

Em tramitação na Câmara dos Deputados, a Medida Provisória (MP) 795 pretende suspender o pagamento de tributos de empresas que estão diretamente envolvidas em atividades de petróleo e gás no Brasil. A proposta é do presidente Michel Temer (PMDB).

Segundo o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), a isenção poderá chegar a R$ 31 bilhões em três anos, destinados a gigantes estrangeiras do petróleo, que passaram a se aventurar no pré-sal brasileiro, principalmente no último leilão da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Para evitar o fim da indústria de conteúdo nacional, o congressista propõe que seja feita uma audiência pública para debater o tema. “Nós estamos cortando recursos de tudo no orçamento e vamos subsidiar a indústria do petróleo?”, questionou Farias, à agência Câmara de Notícias.

A lista com os itens que seriam incluídos na lista de suspensão será definida pela Receita Federal, mas matérias-primas, produtos intermediários e materiais de embalagem importados que forem utilizados em produtos destinados à exploração de petróleo e derivados, já estão na lista da Medida Provisória.

Se aprovada a nova Medida Provisória, os bens importados poderão permanecer definitivamente em território nacional sem o pagamento de tributos.

Essa foi uma das condições que aguçaram as petrolíferas estrangeiras a entrarem no leilão da 2ª e 3ª rodadas de campos de exploração do pré-sal na última sexta. O leilão da ANP, ofereceu oito campos, mas apenas seis foram arrematados e com valores abaixo do esperado pelo governo.

Ao todo, foram R$ 6,15 bilhões, enquanto eram esperados R$ 7,75 bilhões.

Segundo o Brasil de Fato, benesses entregues pelo governo Temer como a não obrigatoriedade de 30% de participação da Petrobras na exploração de campos de petróleo em terras brasileiras — projeto do senador José Serra (PSDB-SP), aprovado pelo senado em novembro de 2016 — também se somaram para a aproximação das empresas estrangeiras no leilão do pré-sal.

Segundo João Antonio de Moraes, diretor a Federação Única dos Petroleiros (FUP), em entrevista ao Brasil de Fato, “esse leilão significa que o brasileiro vai pagar mais caro na gasolina, vai pagar mais caro no gás de cozinha, vai pagar mais caro nos produtos plásticos que ele consume no dia a dia, vai pagar mais caro no ônibus”.

“Porque ao entrarem empresas estrangeiras, elas trabalham com um custo mais alto e quem vai pagar esse custo mais alto é o cidadão comum”, disse.

Ciberia // Brasil de Fato

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. É o Governo do Brasil trabalhando para beneficiar empresas estrangeiras – amiguinhas particulares do atual Governo brasileiro – a custa do patrimônio/receitas públicas brasileiras. A isenção poderá chegar a R$ 31 bilhões em três anos, destinados a gigantes estrangeiras do petróleo. Vale dizer: a isenção é um verdadeiro preço público a ser pago pelos contribuintes do Brasil.

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Relíquia do Jurássico: descoberto animal marinho cuja espécie vive há 180 milhões de anos

Um grupo de pesquisadores descreveu uma nova espécie de ofíuros – um animal marinho parecido com as estrelas-do-mar, que recebeu o nome de Ophiojura, informou nesta quinta-feira (17) Tim O’Hara, curador dos Museus Victoria (Austrália) …

Projeto de estrada cortando parque das cataratas de Iguaçu ameaça outras áreas de proteção pelo Brasil

Uma das paisagens naturais mais impressionantes do Brasil e reconhecida pela Unesco, o Parque Nacional do Iguaçu, que abriga as cataratas, no Paraná, pode ser cortado ao meio por uma rodovia asfaltada – em …

Por que a imunidade de rebanho está longe de ser realidade

Embora costume ser apresentada como simples cálculo matemático, alcançar a imunidade de rebanho não é tarefa fácil. Ela não só depende da infecciosidade das variantes, como da adoção de medidas sanitárias pela população. Apesar das campanhas …

Uso de maconha na adolescência pode atrapalhar o desenvolvimento do cérebro

O consumo de maconha pode ser prejudicial ao cérebro humano durante a adolescência, de acordo com estudo publicado na última quarta-feira (16). Segundo a pesquisa, realizada em regiões da Europa, o uso recreativo da planta pode …

EUA terão feriado para comemorar fim da escravidão

Data já celebrada na maioria dos estados vai se tornar feriado federal. O "Juneteenth" lembra dia em que os últimos escravos negros foram libertados no país, em 1865. Após aprovação pelo Congresso dos Estados Unidos na …

5 perguntas sobre os denisovanos, 'parentes' extintos dos humanos modernos que viveram na Terra há 50 mil anos

Desde que os primeiros vestígios dos denisovanos foram descobertos em 2008, os cientistas não descansaram tentando obter mais informações sobre eles. A tarefa, no entanto, não tem sido fácil, porque até agora só foram encontrados pequenos …

Calheiros anuncia nome das 14 pessoas que passaram de testemunhas a investigados na CPI da Covid

Segundo senador, é preciso mudar o "patamar" da investigação pois já há provas e indícios concretos contra as pessoas inseridas na lista, que agora será encaminhada ao presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM). Nesta sexta-feira (18), …

Turistas “madrugam” para visitar Disneyland Paris, que reabre após oito meses por causa da pandemia

Depois de oito meses de portas fechadas, o parque Disneyland Paris reabriu para o público nesta quinta-feira (17). A atração, um dos principais destinos turísticos da Europa, volta a funcionar, mas mantém medidas sanitárias …

Cientistas desvendam mistério de 'apagamento' de estrela gigante Betelgeuse

Astrônomos dizem que solucionaram o mistério sobre por que uma das mais conhecidas estrelas que iluminava o céu à noite começou a perder o brilho há cerca de um ano. Betelgeuse, uma supergigante vermelha da …

Portugal isola Lisboa para conter disseminação de variante

Em meio a alta de casos e difusão da variante delta do coronavírus, detectada inicialmente na Índia, governo português restringe circulação para dentro e para fora da região metropolitana da capital no fim de semana. Em …