Micro-organismos do plâncton marinho se organizam em comunidades

Os micro-organismos do plâncton marinho se organizam em comunidades complexas, mas que duram pouco e mudam rapidamente, concluiu um estudo de cientistas da Universidade de Granada e do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT).

O mar está repleto de micróbios, mas representa um meio muito hostil para esses organismos, pois tem uma baixa concentração de nutrientes e é muito mutável, em escalas distintas de espaço e de tempo, segundo informa a Universidade de Granada.

Perante essa situação adversa, os micro-organismos do plâncton, em vez de desenvolverem um modo de vida solitário, se coordenam entre si para formar comunidades biológicas complexas que funcionam como uma unidade, revelou o trabalho publicado na Nature Communications.

Um dos autores, Antonio Martín Platero, do departamento de microbiologia da Universidade de Granada, na Espanha, explica que “em cada gota d’água do mar vivem centenas de milhares de seres vivos invisíveis, os micro-organismos”.

Apesar da pequena dimensão, são responsáveis pelo bem-estar do planeta porque regulam vários processos, como o que é relacionado com os níveis de dióxido de carbono na atmosfera.

No mar, esses micro-organismos enfrentam um ambiente mutável e heterogêneo. Por isso, até agora, não se sabia até que ponto são capazes de se organizar e viver como uma comunidade, atuando em conjunto, ou se vivem e se desenvolvem de forma solitária ou em pequenos grupos.

No estudo agora divulgado, baseado na análise de amostras recolhidas na costa do Massachusetts, os cientistas demonstram que essa grande quantidade de micro-organismos forma comunidades complexas, mas bem definidas e submetidas a uma grande mutação, de modo que, em poucos dias, desaparecem as existentes e voltam a aparecer novas formadas por organismos distintos.

Segundo Antonio Martín Platero, os resultados “são de grande importância para compreender as redes tróficas, pois organismos de maior tamanho se encontram com numerosos grupos de micróbios, entre os quais poderia haver patogênicos ou outros que poderiam ser prejudiciais”.

Os cientistas falam sobre a necessidade de uma monitoração frequente nas águas costeiras recreativas, ou de atividades comerciais, para uma correta avaliação da exposição a potenciais perigos microbiológicos.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Estudo prevê 300 mil mortes por covid até fim do ano nos EUA

Pesquisadores da Universidade de Washington pintam cenário sombrio caso restrições não sejam respeitadas. Enquanto primeiros epicentros registram queda, outros estados americanos divulgam taxas de infecções recordes. A epidemia de covid-19 deve matar aproximadamente 300 mil americanos …

Coronavírus: Exportações devem cair mais de 20% na América Latina, diz ONU

As exportações da América Latina e do Caribe podem cair mais de 20% em 2020 devido às consequências da pandemia do coronavírus, que também terá um impacto negativo nas importações, disse uma agência da …

O que é nitrato de amônio, que pode provocar explosões como a de Beirute?

A recente tragédia no país árabe trouxe de novo à tona preocupações sobre o armazenamento do perigoso material, tornando necessário saber como esses incidentes ocorrem para os prevenir. A explosão de nitrato de amônio em Beirute, …

Astrônomos descobrem nuvens gigantes "escondidas" em Vênus há 35 anos

Uma equipe de astrônomos encontrou nuvens venenosas, com gotas de ácido sulfúrico em sua formação, em meio à densa atmosfera de Vênus. Curiosamente, essas nuvens já estavam presente na atmosfera venusiana há pelo menos 35 anos, …

Japão lembra 75 anos de bomba de Hiroshima e pede união contra armas nucleares

Esta quinta-feira (6) marca o 75º aniversário do primeiro ataque com bomba atômica do mundo. Cerca de 140 mil pessoas morreram no bombardeio à cidade japonesa, realizado pelo Estados Unidos no fim da Segunda Guerra …

Donald Trump determina bloqueio do TikTok e WeChat nos EUA em 45 dias

O presidente dos Estados Unidos Donald Trump assinou na noite de ontem (6) uma ordem executiva determinando o fim de relações com as empresas responsáveis pelos apps TikTok e WeChat no país norte-americano. Em comunicado emitido …

Brasil caminha para ter 200 mil mortes pelo coronavírus até outubro, diz especialista

Na semana em que o Brasil deverá registrar 100 mil mortes pelo novo coronavírus, um especialista brasileiro indica que o país caminha para dobrar esse número em dois meses, atingindo 200 mil óbitos pela pandemia …

Petição defende que França assuma controle do Líbano

Suspeita de que desastre em Beirute foi causado por negligência eleva indignação dos libaneses, que pedem mandato francês pelos próximos dez anos no país. Apelo recebe mais de 50 mil assinaturas após visita de Macron. Quase …

Macron visita Beirute devastada e cobra reformas no Líbano

Presidente francês visita local da explosão e ouve apelos por mudanças por parte da população, para quem o desastre é consequência de anos de corrupção, caos público e má gestão. O presidente da França, Emmanuel Macron, …

Após ser engolido, besouro consegue escapar do intestino dos sapos

Uma pesquisa mostrou que o besouro aquático Regimbartia attenuata tem a capacidade de sobreviver ser engolido por um sapo. Todos já ingerimos coisas que parecem querer sair correndo de dentro de nós, mas deve ser muito …