Ministro do STF rebate declarações do comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas

Marcelo Camargo / ABr

O general Eduardo Villas Bôas (dir.)

O ministro Celso de Mello, o mais antigo do Supremo Tribunal Federal (STF) e a quem costuma competir a defesa institucional da Corte, disse que o respeito “indeclinável à Constituição e às leis da República representam limite inultrapassável ao que se devem submeter os agentes do Estado”.

A manifestação do decano foi uma crítica ao comandante do Exército, general Eduardo Vilas Bôas, que, em publicações no Twitter, disse repudiar a impunidade e afirmar que as Forças Armadas estavam atentas “às suas missões institucionais”.

“Alguns pronunciamentos manifestados no dia de ontem, especialmente declarações impregnadas de insólito conteúdo admonitório claramente infringentes do princípio da separação de poderes impõe que se façam breves considerações a respeito desse fato, até mesmo em função da altíssima fonte de que emanaram”, disse o decano do STF, sem citar diretamente o comandante do Exército.

Antes de proferir voto no julgamento do pedido de habeas corpus apresentado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Celso de Mello reconheceu que a corrupção leva a uma “intensa e profunda indignação da sociedade civil perante esse quadro deplorável de desoladora e aviltante perversão da ética do poder”.

O decano alertou, entretanto, que “em situação tão grave assim, costumam insinuar-se perigosamente pronunciamentos, ou registrar-se movimentos que parecem prenunciar a retomada de todo inadmissível de práticas estranhas e lesivas à ortodoxia constitucional, típicas de um pretorianismo que cumpre repelir”.

Celso de Mello lembrou o período da ditadura militar (1964-1985) como um alerta histórico a essas e a futuras gerações de que as “intervenções pretorianas” causam grave “inflexão no processo de desenvolvimento e de consolidação das liberdades fundamentais”.

“Intervenções castrenses, quando efetivadas e tornadas vitoriosas, tendem, na lógica do regime supressor das liberdades que se lhe segue, a diminuir, quando não a eliminar, o espaço institucional reservado ao dissenso limitando desse modo, com danos irreversíveis ao sistema democrática, a possibilidade de livre expansão da liberdade política e do exercício pleno da cidadania”, disse.

Ele encerrou a fala afirmando que “tudo isso é inaceitável”. “Porque o respeito indeclinável à Constituição e às leis da República representam limite inultrapassável ao que se devem submeter os agentes do Estado, quaisquer que sejam os estamentos a que eles pertencem”.

Mais cedo, o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, disse que o texto do general postado nas redes sociais traz uma mensagem de serenidade e legalidade.

“As palavras do general Villas Bôas representam basicamente a defesa da institucionalidade, a defesa da Constituição e, sobretudo, a noção de que a regra do jogo é para ser cumprida e de que tem que ser aceita”, disse Jungmann.

Ciberia // Agência Brasil

COMPARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. O Ministro CELSO DE MELLO foi extremamente infeliz ao mencionar: 1. A perda de direitos individuais durante o período do regime militar: 1a. Contrário ao afirmado tínhamos o direito de ir e vir a qualquer horário; 1b. Havia respeito as instituições e ao contribuinte. 1c. Havia educação fundamental de nível; 1d. Não havia catequização de ideologias; 1e. Não havia catequização de crianças quanto a teoria de gênero; 1f. Posso ainda citar que não havia um analfabeto a comandar o país, o qual propaga, com orgulho, nunca ter lido um livro e se julga uma sumidade da sapiência. Que lástima Sr. Ministro.

  2. Nasci em 1958. Ainda não conheci um período da história do Brasil melhor que o do Governo Militar. Houve erros? Sim, como em qualquer coisa em que o ser humano coloca as mãos. Mas era evidente a intenção de acertar, de moralizar, de progredir, de lançar as bases para uma sociedade melhor.
    Em 1976, um amigo e eu (militares, na ocasião) fomos fardados ao RJ e, perto da meia noite, entramos num circular para desembarcarmos em Belford Roxo, onde passamos o final de semana e de onde saímos fardados. Alguém concebe algo semelhante nos nossos dias, depois de tamanha “evolução” social e política pela qual o Brasil passou depois de 1985?

  3. Os membros do STF precisam se preocupar com o modo como atuam. Hoje, da forma como a coisa é conduzida, a segurança jurídica está desaparecendo. Sem segurança jurídica os investidores fogem pois o respeito a contratos deixa de existir. Sem ela, também, os processos de toda a sorte (civis, penais, tributários, etc.) ficam à mercê do ânimo do magistrado, já que tudo se interpreta e nada é objetivo e pragmático. O General falou com propriedade. Quem não quiser entender, que pague para ver. Assistam ao filme “Cadáveres Ilustres” (título traduzido do italiano).

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Funcionário de funerária é demitido após tirar selfie com corpo de Maradona

Foi demitido o funcionário da funerária responsável pelo velório do ex-jogador Diego Armando Maradona que tirou uma foto ao lado do caixão com o corpo do astro, enterrado nesta quinta-feira, dia 26, na Grande Buenos …

Museu de Londres reunirá relatos de sonhos de britânicos na pandemia

Projeto visa documentar mudanças no sono causadas pelo confinamento e pela crise gerada com a covid-19, além de coletar narrativas sobre o período para gerações futuras. Mudanças no sono aparentemente têm sido comuns durante a pandemia …

'O Gambito da Rainha': série da Netflix ignora sexismo no xadrez, diz ex-campeã

Existem várias cenas comoventes em O Gambito da Rainha, a série da Netflix que conta a história fictícia de Beth Harman, uma jovem prodígio do xadrez da década de 1960. Em uma delas, um jogador experiente …

Detectada "partícula fantasma" no Sol que confirma teoria da década de 1930

Uma equipe internacional de cientistas conseguiu, pela primeira vez, detectar diretamente a presença do ciclo carbono-nitrogênio-oxigênio (CNO) na fusão nuclear do Sol. Este ciclo representa uma das reações de fusão pelas quais as estrelas convertem hidrogênio …

Musk acertou? Tesla se aproxima dos US$ 500 bilhões de valor de mercado

Nesta segunda-feira (23), a Tesla atingiu o valor de mercado de US$ 498 bilhões. E isso em um momento em que não se sabe se a empresa vai conseguir atingir a sua meta de entregar …

Papai Noel é considerado 'trabalhador essencial' na Irlanda

Na mesma semana em que novas restrições de viagem foram colocadas em prática no Reino Unido e na Irlanda diante dos estragos causados pela segunda onda da pandemia de covid-19 na Europa, a Irlanda fez …

Especialistas da ONU advertem sobre viés racista em algoritmos

Os países devem fazer mais para combater o racismo, principalmente nos algoritmos de inteligência artificial utilizados para reconhecimento facial e controles policiais. Essas ferramentas podem reforçar discriminações, alertam especialistas da ONU. Segundo a especialista jamaicana …

Estudo de dentes de megalodonte revela segredos do tubarão de 18 metros

Especialistas em tubarões revelaram mais informações sobre um dos maiores predadores dos mares – o megalodonte. Nova pesquisa de dentes fossilizados da espécie Odotus megalodons, chamada também de megalodonte, sugere que os tubarões fêmeas desta espécie …

Escritor é alvo de censura e terá conta no Twitter suspensa por críticas contra Igreja Universal

O escritor J. P. Cuenca foi censurado por uma decisão judicial e terá sua conta do Twitter suspensa após o juiz da comarca de Campos dos Goytacazes (RJ), Ralph Machado Manhães Junior, acatar um pedido …

"Tesouro" espetacular de antigos artefatos de caça na Noruega é descoberto sob gelo derretido

Arqueólogos descobriram um “tesouro” de artefatos enquanto outra grande mancha de gelo derrete nas montanhas norueguesas, revelando um total de 68 flechas e muitos outros itens de um antigo local de caça de renas. As primeiras …