Moro estabelece novas regras para deportação de estrangeiros

Pedro de Oliveira / ALEP

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, estabeleceu nesta sexta-feira (26/07) novas regras para a entrada de estrangeiros no país, deportação e repatriação.

A portaria 666 autoriza a deportação sumária de pessoas consideradas perigosas ou que “tenham praticado ato contrário aos princípios e objetivos dispostos na Constituição Federal”.

Publicada no Diário Oficial da União, a portaria especifica que entre os estrangeiros considerados perigosos estão os suspeitos de terrorismo, de exploração sexual ou pornografia infantojuvenil, de envolvimento com grupos criminosos ou tráfico de drogas, pessoas ou de armas de fogo, além de torcedores com histórico de violência em estádios.

Segundo o texto, a autoridade migratória é responsável por avaliar se o estrangeiro se enquadra na classificação com base em informações oficiais obtidas através de acordo internacionais. Em caso positivo, a pessoa será notificada para que deixe o país voluntariamente em 48 horas.

O recurso contra a deportação, porém, deve ser apresentado no prazo de 24 horas. A ausência de manifestação do notificado não impedirá o cumprimento da medida dentro deste prazo.

De 1997, a atual Lei de Migração já permite a proibição de entrada no país ou deportação de estrangeiros que praticaram ações contrárias aos princípios da Constituição, no entanto, sem especificação de quem se enquadra nesse perfil.

A legislação estabelece ainda que o deportado tem um prazo de no mínimo 60 dias para regularizar a situação migratória. Caso a regularização não ocorre, pode ocorrer então a deportação.

A portaria destaca também que ninguém será deportado ou impedido de entrar no país por motivo de raça, religião, nacionalidade, por integrar determinado grupo social ou manifestar opinião política. O texto garante também a entrada de pessoas perseguidas em seu país por acusação de terem praticado crime puramente político ou de opinião.

Em sua conta no Twitter, Moro defendeu a deportação sumária e de suspeitos. “Nenhum país do mundo, tendo conhecimento, permite que estrangeiro suspeito de crime de terrorismo ou membro de crime organizado armado entre em seu território. Ele é barrado na entrada e deportado. A regulação nova permite que isso seja feito de imediato“, escreveu.

Editada em meio ao escândalo envolvendo o vazamento do conteúdo das mensagens trocadas entre Moro e procuradores da Lava Jato por meio do aplicativo Telegram, o Ministério da Justiça destacou em nota que a portaria não permite a deportação “em casos nos quais há vedação legal, como de estrangeiro casado com brasileiro ou com filhos brasileiros”.

Na nota, o ministério não menciona o americano Glenn Greenwald, editor do Intercept, responsável pelas revelações dos diálogos que levaram a um questionamento sobre a atuação de Moro na Operação Lava Jato. O jornalista mora no Rio de Janeiro e, após a publicação da série de reportagens sobre o caso, grupos de apoiadores do ministro pediam nas redes sociais a sua deportação.

Greenwald é casado com o deputado federal brasileiro David Miranda (Psol-RJ). Eles têm dois filhos adotivos que nasceram no Brasil.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …