Morte de jovem palestina assassinada pela família após postar vídeo com namorado causa protestos pelo mundo

A morte de uma jovem palestina de 21 anos está levando a um clamor internacional por justiça. A maquiadora Israa Ghrayeb, de Belém, na Cisjordânia, morreu na quinta-feira, 29 de agosto, vítima do que parece ser um “crime de honra” cometido por seu próprio irmão, Ihab, por ordem do pai.

De acordo com informações da mídia palestina, Ihab, que também tem nacionalidade canadense, teria espancado e torturado Israa na casa da família, em Belém, a pedido do pai de ambos. O motivo: a irmã postou um vídeo na internet do lado de um rapaz com o qual planejava se casar. Para o pai e o irmão, a demonstração pública de afeto antes do casamento causou “desonra” à família.

Num primeiro momento, Israa se feriu na coluna ao cair da janela do segundo andar da casa da família ao tentar fugir da violência do irmão. Parentes, no entanto, alegam que ela pulou da janela por estar “possuída pelo demônio”.

No hospital, Israa postou em sua conta do Instagram que não poderia trabalhar pelos próximos dois meses porque passaria por uma cirurgia na medula espinhal: “Que Deus julgue aqueles que me oprimiram e me feriram”, escreveu a jovem.

De acordo com a mídia local, a jovem foi novamente atacada no hospital pelo irmão. Imagens do ataque – com Israa gritando e apelando por sua vida – foram postadas em mídias sociais. Ela teria falecido em casa depois do ataque, mas os detalhes sobre o incidente ainda não foram esclarecidos. A família afirma que ela sofreu um ataque cardíaco.

A ONG palestina de direitos humanos Adalah declarou que se trata de um “crime de honra”.

O caso se tornou viral na internet. Usando a hashtag #WeAreAllIsraa, internautas – incluindo alguns conhecidos do público – passaram a postar mensagens de condenação e pedidos de justiça. “Crimes de honra são assassinatos premeditados e desonrosos”, tuitou a ativista política palestina Hanan Ashrawi.

Também houve manifestações na Cisjordânia. A maior aconteceu na Praça da Manjedoura, em frente da famosa Igreja da Natividade, em Belém. Centenas de mulheres pediram justiça contra crimes desse tipo. “Precisamos de leis que protejam mulheres”, gritavam as manifestantes.

Entre as famílias mais conservadoras no Oriente Médio, os “crimes de honra” não são incomuns. Mulheres acusadas de desonrar a família ao não seguirem leis estritas de comportamento são vítimas de violência cometida por seus próprios parentes. Em muitos casos, os assassinos, quase sempre parentes da vítima, não são punidos, porque a legislação permite que as famílias os perdoem.

// RFI BR

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Este projeto social está buscando 7 pessoas para viajar o mundo com tudo pago

A empresa portuguesa YourBestLife está recrutando sete pessoas para viajar o mundo realizando trabalhos de impacto social com tudo pago. As inscrições vão até o dia 31 de outubro e podem se candidatar pessoas que …

Pela primeira vez na história cientistas conseguem reverter envelhecimento

Nenhuma pessoa está livre do tempo: seja um jovem, uma criança, um recém-nascido ou um adulto em idade madura, todo mundo irá envelhecer e sentir os efeitos desse processo. Essa é uma verdade incontestável em qualquer …

Greta Thunberg protesta em frente à Casa Branca ao lado de estudantes pelo clima

A militante do meio ambiente, Greta Thunberg, participou nesta sexta-feira (13) de uma pequena manifestação sobre o clima em frente à Casa Branca. “Nunca desistam”, disse a ativista aos jovens que foram até o local …

Snowden alerta para propagação de mentiras na internet

Há seis anos, ex-analista da NSA causou terremoto político ao revelar atividades ilícitas do serviço secreto dos EUA. Em entrevistas a jornais alemães, Snowden conta que ainda almeja asilo político na Alemanha. Seis anos após divulgar …

Visita de objeto interestelar intriga comunidade científica

  O objeto interestelar foi detectado por um astrônomo amador, e desde então o visitante passou a intrigar a comunidade científica. Gennady Borisov, astrônomo amador, utilizou um telescópio que ele mesmo construiu para avistar o objeto. Sua …

Homem morto há 22 anos é encontrado com ajuda do Google Earth

Os restos mortais de um homem desaparecido há duas décadas, nos EUA, foram encontrados dentro de um carro submerso em um lago graças ao Google Earth. William Moldt foi dado como desaparecido em Lantana, na Flórida, …

O plano japonês de jogar ao mar água radioativa de Fukushima

Nesta semana, o ministro do Meio Ambiente do Japão, Yoshiaki Harada, declarou que despejar no Oceano Pacífico mais de 1 milhão de toneladas de água contaminada pelo desastre nuclear de Fukushima seria a "única opção" …

Incêndio no Hospital Badim deixou 11 mortos no Rio de Janeiro

Um incêndio atingiu o Hospital Badim, no Maracanã, zona norte do Rio de Janeiro, na noite de quinta-feira, deixando pelo menos onze mortos, conforme noticiado pela imprensa brasileira. Os pacientes foram retirados às pressas da unidade …

Origem dos cometas é revelada em novo estudo

Pesquisadores da Universidade de Leiden (Holanda) aplicaram modelos químicos em 14 cometas e encontraram um padrão em sua composição. Os cometas são bolas de gelo, poeira e pequenas partículas parecidas com pedras. Seus núcleos podem alcançar …

Princesa saudita é condenada por agressão em Paris

Filha do rei da Arábia Saudita foi acusada de ordenar que segurança amarrasse e agredisse um encanador. Trabalhador havia sido chamado para consertar uma pia no apartamento da princesa na capital francesa. Um tribunal francês condenou …