Na véspera dos Jogos de Inverno no Sul, Coreia do Norte exibe arsenal militar em desfile

KRT

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, comandou nesta quinta-feira (8) o desfile militar com o qual a Coreia do Norte celebrou o 70º aniversário da fundação do seu exército, um dia antes da abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno na Coreia do Sul.

Junto com sua esposa, Ri Sol-ju, Kim presenciou da bancada da Casa de Estudos do Povo de Pyongyang o gigantesco desfile na praça Kim Il-sung da capital, segundo mostraram imagens gravadas pela emissora estatal de televisão KCTV.

Ao contrário de outras ocasiões e eventos similares, a mídia internacional não teve acesso ao desfile e a KCTV não o transmitiu ao vivo.

O governo de Seul informou horas antes que o desfile começou por volta de 10h30 (horário local, 0h de Brasília), mas o regime esperou até o primeiro jornal da tarde para divulgar as primeiras imagens do evento, que acontece em um dos momentos de maior distensão entre as duas Coreias.

O líder norte-coreano, que não mencionou os Jogos Olímpicos nem o desenvolvimento nuclear durante o seu discurso, disse que o exército do seu país deve manter “um alto grau de preparação”, devido às tensões na península coreana.

“Se o primeiro desfile celebrado nesta praça há 70 anos refletiu a solenidade de um novo país, o de hoje mostrará ao mundo a força militar da República Popular Democrática da Coreia (nome oficial da Coreia do Norte)”, assegurou Kim.

No evento, que aconteceu sob uma temperatura de 10 graus negativos, o regime exibiu todo o seu arsenal de potentes mísseis, incluindo seu último modelo de projétil intercontinental, o Hwasong-15.

A Coreia do Norte anunciou no mês passado que comemoraria seu dia do exército hoje – véspera do início dos Jogos de Inverno de PyeongChang – causando um mal-estar em Seul pelo temor que o desfile pudesse ofuscar os acordos alcançados para que Pyongyang participasse do evento esportivo.

Através dos históricos pactos, ambos países decidiram a participação de uma ampla delegação de atletas e autoridades norte-coreanas, que incluirá a irmã do líder Kim Jong-un, e também desfilar lado a lado na cerimônia de abertura sob a chamada “bandeira unificada”.

Estes acordos aconteceram depois que Seul e Washington adiaram seus exercícios militares anuais – os quais Pyongyang vê como um ensaio para invadir seu território – com o objetivo de que não coincidissem com os Jogos de Inverno e evitar assim novos testes de armas norte-coreanas.

O último desfile militar celebrado na Coreia do Norte foi no dia 15 de abril do ano passado, por conta do 105º aniversário do nascimento de Kim Il-sung, que é seu feriado nacional.

Na ocasião, através de centenas de meios de comunicação internacionais, o regime de Kim Jong-un exibiu armas e novos mísseis, alarmando a comunidade internacional.

Ciberia // EFE

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …