“Não é atitude de presidente”, diz Macron sobre Bolsonaro

Bundesregierung / Kugler

Um programa da televisão francesa sobre os bastidores da cúpula do G7 em Biarritz, na França, flagrou um momento em que o presidente francês, Emmanuel Macron, critica duramente o presidente Jair Bolsonaro em conversa com o presidente do Chile, Sebastián Piñera, e a chanceler federal alemã, Angela Merkel, durante um encontro em agosto.

“Claro, eu tinha que reagir”, diz Macron, após Piñera interpelar o francês a respeito de Bolsonaro. O chileno dizia ser “inacreditável” algo aparentemente relacionado a comentários feitos pelo presidente brasileiro. “Você entende [que eu tinha que reagir]?”, pergunta o francês. O chefe de Estado chileno responde: “Sim, eu concordo.”

Macron continua: “Eu queria ser muito pacífico, ser construtivo com o cara e respeitar a sua soberania; tudo bem. Mas eu não posso aceitar isso.” Merkel, que estava ouvindo a conversa, balança a cabeça e concorda com o presidente francês.

“Você sabe o que ele fez quando o meu ministro do Exterior foi ao país dele?”, prossegue Macron, ainda falando com Piñera. “Ele deveria recebê-lo e cancelou no último minuto para cortar o cabelo. E filmou a si mesmo. Desculpa, mas isso não é atitude de um presidente”, completa o francês.

Macron se referia a uma situação ocorrida em julho, quando Bolsonaro cancelou um encontro com o ministro francês Jean-Yves Le Drian, em Brasília, e transmitiu uma live no barbeiro no mesmo horário em que a reunião deveria ocorrer.

A conversa entre Macron e Piñera é parte de um programa do canal francês CNews transmitido na semana passada. O vídeo foi compartilhado nesta segunda-feira (09/09) pelo blog do jornalista Jamil Chade no portal Uol.

O diálogo ocorreu num almoço durante a cúpula do G7 em 26 de agosto, logo após a entrevista coletiva conjunta de Macron e Piñera, na qual o líder francês lamentou comentários sobre sua mulher endossados em uma rede social por Bolsonaro. Na ocasião, ele disse esperar que os brasileiros “tenham logo um presidente à altura do cargo”.

“Ele fez alguns comentários extraordinariamente desrespeitosos sobre a minha esposa”, frisou Macron na coletiva em agosto. “O que posso dizer? É triste, é triste para ele, primeiramente, e para os brasileiros.”

Dias antes, Bolsonaro endossara uma postagem de um seguidor no Twitter com comentários ofensivos sobre a aparência de Brigitte Macron, sugerindo que o francês teria “inveja” de Bolsonaro. A postagem trazia uma foto de Macron com a primeira-dama e, logo abaixo, uma de Bolsonaro e sua mulher, Michelle, com a seguinte legenda: “Entende agora por que Macron persegue Bolsonaro?“.

O perfil oficial do presidente brasileiro respondeu ao seguidor afirmando: “Não humilha cara. Kkkkkkk.” O comentário em linguagem informal ganhou enorme repercussão, inclusive na imprensa francesa, que acusou Bolsonaro de sexismo.

“Penso que as mulheres brasileiras têm, sem dúvida, vergonha de ver isso de seu presidente. Penso que os brasileiros, que são um grande povo, têm um pouco de vergonha de ver esse comportamento. Eles esperam, quando se é presidente, que se comporte bem em relação aos outros”, disse Macron na ocasião.

Devido ao desmatamento e às queimadas na Amazônia, Bolsonaro se tornou nas últimas semanas alvo de pesadas críticas de políticos europeus e se envolveu numa prolongada troca de farpas com Macron, que acusou o brasileiro de mentir sobre suas políticas ambientais durante o G20 em junho, no Japão, quando foi concluído o pacto comercial entre o Mercosul e a UE.

Já Sebastián Piñera é um dos principais aliados de Bolsonaro na América do Sul. Na semana passada, entretanto, o presidente do Chile condenou os ataques de Bolsonaro a Michelle Bachelet, alta comissária da ONU para os Direitos Humanos e ex-presidente do Chile, e ao pai dela, um militar que foi preso, torturado e morto sob o regime de Augusto Pinochet.

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. E vice versa.
    Quem começou? Primeiro, o Macron chamou o Bolsonaro de mentiroso. Isso é atitude de presidente?
    Além disso, o Bolsonaro não disse que a sra. Macrona é feia. Nem o disse o sujeito que postou a mensagem que ele respondeu.
    É muito mimimi. É muita frescura. É muito francês fazendo biquinho.
    Tudo isso não passa de cortina de fumaça para as verdadeiras intenções.

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Com abstenção recorde de 51,5%, ministro da Educação considera Enem um 'sucesso'

A abstenção no primeiro dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, realizado neste domingo (17), foi recorde e atingiu 51,5%. O nível de abstenção supera o pior índice registrado até agora, em 2009, quando …

Álcool danifica o cérebro na adolescência

Se nós confiarmos apenas nas propagandas parece que o álcool de uma cerveja, uma taça de vinho ou de algum destilado serve apenas para unir as pessoas e deixá-las alegres. Mas o álcool pode ter …

Joe Biden reverterá políticas trumpistas logo após posse

Já nas primeiras horas após assumir, novo chefe de Estado americano assinará uma série de decretos presidenciais abordando pandemia, dificuldades da economia nacional, injustiça racial e mudança climática. O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, …

Rússia prende opositor Alexei Navalny no desembarque em Moscou

O Serviço Prisional Russo (FSIN) confirmou ter prendido o opositor Alexei Navalny neste domingo, na chegada dele a Moscou. O Kremlim o acusa de ter violado as condições de uma pena de prisão suspensa …

Ikea agora vende mini casas móveis para quem quer uma vida simples, livre e sustentável

Quem sonha com uma vida mais nômade, livre de amarras e principalmente ecologicamente correta poderá encontrar na IKEA uma parceira capaz de tornar tal sonho em realidade: em uma casa móvel, sustentável, bonita e praticamente …

O zumbido de fundo do universo pode ter sido ouvido pela primeira vez

Baseado no que sabemos sobre ondas gravitacionais, o Universo deve estar cheio delas. Cada par de buracos negros ou estrelas de nêutrons e colisão, cada supernova com núcleo em colapso — até mesmo o próprio …

"Não comemorei ou me orgulhei de ter banido Trump do Twitter", diz Jack Dorsey

Em uma série de tuítes, Jack Dorsey, cofundador e CEO do Twitter, defendeu o banimento de Donald Trump da rede social na última sexta-feira (8). Segundo o executivo, essa foi a medida certa para a …

EUA adicionam Xiaomi e mais 8 empresas chinesas à lista de companhias ligadas a militares

Departamento de Defesa dos EUA lista Xiaomi e mais oito empresas por ligações com militares chineses. Para analistas, a listagem é um "frenesi final" do governo Trump em sua campanha anti-China. Na quinta-feira (14), o Departamento …

Petrobras é a segunda maior do mundo em operações no oceano

Entre as 100 maiores corporações transnacionais que operam nos oceanos mundo afora, a Petrobras aparece em segundo lugar. A lista, divulgada nesta quarta-feira (13/01), é parte de uma pesquisa publicada na renomada revista Science Advances, …

Estudo detecta pela 1ª vez em que resulta colisão de 3 buracos negros

Um novo estudo da agência espacial norte-americana NASA revela novas informações sobre o que acontece após colisões entre três buracos negros supermassivos. Com a ajuda do Observatório de Raios X Chandra, da NASA, e vários outros …