Netanyahu enfrenta seu maior desafio nas urnas

World Economic Forum / Flickr

Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro de Israel

Últimas pesquisas colocam o centrista Benny Gantz à frente do premiê, abalado por denúncias de corrupção. Saída para sua permanência no poder pode estar numa coalizão com nacionalistas da ultradireita.

As urnas foram abertas em Israel na manhã desta terça-feira, dando início a uma votação considerada como o maior desafio já enfrentado pelo primeiro-ministro do país, Benjamin Netanyahu. Mais de 6 milhões de eleitores israelenses estão aptos a votar.

As últimas pesquisas colocam o partido Azul e Branco (“Kahol Lavan”, em hebraico), do ex-chefe do Estado-maior do Exército Benny Gantz, à frente do Likud de Netanyahu.

A reputação do premiê vem sendo abalada por escândalos de corrupção. A Procuradoria-Geral do país avalia uma série de acusações de fraude, recebimento de propina e quebra de confiança envolvendo seu nome.

Ainda assim, as pesquisas também revelaram que os israelenses acreditam que Netanyahu deverá se manter no cargo devido a sua habilidade de unir legendas da ultradireita em uma coalizão governista. Desta vez, o primeiro-ministro incluiu em sua aliança alguns partidos nanicos ultradireitistas, como forma de manter abertas as suas opções.

Apesar da vantagem de Gantz nas pesquisas, Netanyahu possui as maiores chances de conseguir formar uma coalizão majoritária de governo. O premiê tentou consolidar o apoio dos direitistas tecendo fortes críticas aos árabes.

Durante a campanha, ele chegou a prometer anexar os assentamentos israelenses na Cisjordânia ocupada, uma das principais bandeiras dos partidos de extrema direita.

Por sua vez, o centrista Gantz prometeu dar apoio a um acordo de paz sustentado internacionalmente entre Israel e palestinos que permita algum tipo de jurisdição israelense sobre os assentamentos. “Vamos todos acordar para um novo amanhecer, uma nova história”, disse o ex-militar ao votar nesta terça-feira.

Até hoje, o atual bloco de direita no poder, uma união do Likud com a ultradireita, nacionalistas religiosos e partidos ortodoxos, nunca teve que se preocupar em atingir uma maioria confortável entre os 120 assentos no Knesset, o Parlamento israelense.

Mas, em última instância, o sistema eleitoral israelense funciona com quem tem as melhores chances de formar um governo de coalizão, o que pode se provar difícil para Netanyahu. Com pressão política crescente, é questionável se seus parceiros de coalizão permanecerão leais.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Astrônomos continuam encontrando inexplicáveis anéis circulares misteriosos no céu

Nos últimos anos, astrônomos avistaram vários objetos de rádio gigantescos e quase perfeitamente circulares no universo distante. Embora ninguém tenha uma explicação para essas entidades misteriosas ainda, uma equipe adicionou recentemente outra ao seu catálogo, …

Conflito tem seu dia mais sangrento em Gaza

Bombardeios israelenses deixam pelo menos 42 palestinos mortos e elevam total de vítimas a 188. Netanyahu diz que ataques continuarão. Sem um cessar-fogo à vista, o atual conflito entre Israel e Hamas teve neste domingo (16/05) …

Apple é acusada de enganar usuários através de aplicativos fraudulentos na App Store

A Apple segue batendo recordes financeiros. No entanto, escândalos um atrás do outro aumentam a preocupação em torno da App Store. Após chamar a atenção internacional com as recentes revelações sobre a existência de cassinos ocultos …

Chile escolhe representantes para elaborar nova Constituição

O domingo foi o último dia de votação no Chile para a escolha dos redatores da nova Constituição do país. Os 155 representantes eleitos terão a tarefa de mudar o texto herdado da ditadura. …

China consegue pousar veículo não tripulado em Marte

A China conseguiu neste sábado pousar um veículo autônomo não tripulado em Marte. A fase final da operação Tianwen-1 aconteceu sem falhas, informou a TV estatal chinesa, que transmitiu um programa especial chamado Alo …

Lewandowski permite que Pazuello fique em silêncio na CPI

Ex-ministro da Saúde será obrigado a comparecer ao depoimento, mas não precisará responder perguntas que possam incriminá-lo. No entanto, será obrigado a falar a verdade em fatos e questões relacionados a terceiros. O ministro do Supremo …

Como o coronavírus afeta o fígado

O SARS-CoV-2, vírus causador da covid-19, mudou completamente a cara do mundo que conhecíamos até então. Ele afetou praticamente todos os aspectos da vida cotidiana e causou mudanças substanciais nas ciências da saúde e, portanto, na …

'Síndrome de Havana': lesão cerebral atinge ao menos 130 diplomatas e oficiais americanos, dizem EUA

Diplomatas, agentes da CIA e oficiais de defesa dos EUA relataram sintomas graves da perturbação conhecida como "síndrome de Havana" nas últimas semanas. O elevado número de casos causa espanto. Nas últimas semanas, foram relatados mais …

RJ comunica 1º caso de raiva em cachorro em quase três décadas

Pela primeira vez desde 1995, o Laboratório Municipal de Saúde Pública (Lasp) do Rio de Janeiro diagnosticou um caso de raiva animal. A descoberta parte do resultado de perícia no corpo de um cão morto …

O que dizem cientistas sobre isenção de máscaras para vacinados nos EUA

Os Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira (13/05) o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção na maioria das situações para pessoas que já foram completamente vacinadas contra a covid-19. Segundo a nova orientação do …