Nova Zelândia: ataque extremista contra mesquitas deixa pelo menos 49 mortos

Martin Hunter / EPA

Duas mesquitas foram atingidas por um tiroteio na cidade de Christchurch, no sul do país, nesta sexta-feira (15), em um ataque perpetrado por um australiano radical de extrema direita. Segundo o chefe da polícia local, Mike Bush, 48 pessoas estão hospitalizadas.

Segundo a primeira-ministra, Jacinta Arden, o atirador principal, um australiano de 20 anos, foi detido com outros dois suspeitos armados e indiciado por homicídio. Uma mulher também foi presa.

A premiê descreveu a ação como “um dos dias mais sombrios jamais vividos no país”, conhecido pela sua tolerância e diversidade. “O que aconteceu aqui é um ato excepcional e sem precedentes de violência. Muitos dos que foram atingidos pelos tiroteios são imigrantes ou refugiados”, declarou.

Na hora do tiroteio, a mesquita Masjid al Noor, na avenida Deans, uma das mais conhecidas da cidade, estava lotada de fiéis, incluindo a equipe nacional de cricket do Bangladesh, que saíram ilesos.

Uma testemunha contou que estava rezando quando ouviu os tiros e, fugindo do local, viu sua mulher ser atingida por uma bala na frente da mesquita. Outro homem viu os extremistas atirarem em crianças.

“Tinha sangue para todos os lados”, declarou. A polícia pediu à população que não compartilhasse “imagens extremamente chocantes”, compartilhadas ao vivo no Facebook, que mostram um homem branco atirando nas vítimas. As cenas também mostram galões de gasolina e armas escondidas no bagageiro de um carro.

Antes de agir, o atirador havia publicado um manifesto racista e homofóbico, dizendo ser fã de Donald Trump. Policiais destruíram explosivos encontrados num carro próximo de um dos locais do ataque. Por precaução, as forças armadas neozelandesas destruíram sacos suspeitos na capital do país, Auckland.

Linha telefônica

A prefeitura da cidade neozelandesa abriu uma linha telefônica destinada aos pais dos jovens que manifestavam contra o aquecimento global, perto do local onde ocorreu o ataque. Todas as escolas da cidade foram fechadas, assim como a biblioteca central. A Nova Zelândia, conhecida pela sua baixa taxa de criminalidade, elevou seu nível de alerta de baixo para elevado.

De acordo com um censo publicado em 2013, cerca de 46 mil pessoas se consideram “muçulmanas” na Nova Zelândia, cerca de 1% da população total. Em 2017, seis fiéis foram mortos em uma mesquita em Québec, no Canadá. O autor do tiroteio foi condenado à prisão perpétua.

// RFI BR

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Manaus suspende campanha de vacinação contra covid-19

Segundo prefeitura, medida visa redefinir a prioridade dentro de grupo que deve receber primeiras doses. Paralisação temporária ocorre em meio a suspeitas de desvios do imunizante para parentes de empresários. A vacinação contra a covid-19 foi …

"Estupendamente grandes": cientistas descobrem buracos negros maiores que os supermassivos

Estudo sugere a possível existência de "buracos negros estupendamente grandes", ainda maiores do que os buracos negros supermassivos já observados no centro das galáxias. Os astrônomos já estudam há algum tempo os buracos negros supermassivos (SMBHs, …

União Europeia quer acelerar vacinação contra Covid-19 em todo o bloco

Líderes europeus se reúnem em videoconferência nesta quinta-feira (21) para discutir como acelerar a campanha de imunização contra a Covid-19 nos países-membros. Na agenda, os dirigentes da União Europeia também devem debater a cooperação …

Britânico não pode entrar na Holanda com sanduíche e ouve: ‘Bem-vindo ao Brexit’

Um simples sanduíche de presunto, feito em casa e devidamente embrulhado em papel alumínio, foi motivo suficiente para que um motorista britânico fosse parado, interrogado e por fim perdesse o alimento na alfândega localizada na …

Inclinação de Saturno pode ser explicada pela migração de suas luas; entenda

Em um novo estudo, cientistas do French National Centre for Scientific Research (CNRS) e da Sorbonne University perceberam que a inclinação de Saturno pode ser causada pela influência da migração de suas luas — principalmente …

A verdade sobre as pessoas que "ouvem" os mortos: estudo

Cientistas identificaram os traços que podem tornar uma pessoa mais propensa a afirmar que ouve as vozes dos mortos. De acordo com novas pesquisas, uma predisposição a altos níveis de absorção em tarefas, experiências auditivas incomuns …

OMS diz não ter conhecimento de mortes relacionadas ao uso da vacina da Pfizer

A OMS não tem conhecimento de qualquer morte relacionada ao uso da vacina contra a COVID-19 produzida pelos laboratórios Pfizer e BioNTech, disse hoje (20) a diretora-geral adjunta da organização, a brasileira Mariângela Simão. "Temos uma …

QAnon ganha cada vez mais força na Alemanha

O ataque ao Capitólio nos EUA ilustrou o perigo que teorias da conspiração podem representar. Na Alemanha, o movimento tem cada vez mais adeptos – que se mantêm fiéis ao agora ex-presidente americano Donald Trump. A …

Coronavírus em Manaus: "Meu irmão morreu de covid em hospital particular, e a conta é de R$ 180 mil"

A tragédia familiar vivida pelo advogado Amaury Andreoletti ilustra o impacto emocional e também financeiro do colapso no sistema de saúde de Manaus (AM). Andreoletti, que chegou a ficar quatro dias internado e se recuperou, viu …

Biden reverte medidas de Trump e volta ao Acordo do Clima de Paris; entidades comemoram

Horas depois de assumir a Casa Branca, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, cumpriu a promessa de reverter uma série de medidas tomadas pelo antecessor, Donald Trump. No total, foram 17 decretos assinados …