Novo golpe promete conta grátis na Netflix

Cibercriminosos se aproveitam de internautas que querem ter acesso ao serviço de streaming sem custo, para roubar seus dados e pedir resgate por eles.

Já ouviu aquele ditado “o barato pode sair caro”? Ele se aplica perfeitamente em um novo golpe que circula pela internet com a promessa de permitir o acesso à Netflix de graça.

A ameaça virtual, chamada de RANSOM_NETIX, foi detectada nas últimas semanas pela Trend Micro e, em vez de possibilitar o acesso ao serviço de streaming sem a necessidade de se ter uma conta, ele “sequestra” os dados do usuário salvos no computador e pedem um resgate.

O software malicioso se apresenta como uma espécie de aplicação cracker, geralmente um arquivo executável, capaz de gerar senhas para acesso grátis ao serviço. Segundo a Trend Micro, o programa é encontrado facilmente em sites de download de filmes ou músicas.

Porém, em vez de fazer o prometido, ele se aproveita para roubar os dados do usuário e criptografá-los. Quando o internauta roda o arquivo do gerador de senhas da Netflix no computador, pouco tempo depois aparece uma tela mostrando que os dados foram encriptados.

Arquivos encriptados pelo RANSOM_NETIX:
.ai, .asp, .aspx, .avi, .bmp, .csv, .doc, .docx, .epub, .flp, .flv, .gif, .html, .itdb, .itl, .jpg, .m4a, .mdb, .mkv, .mp3, .mp4, .mpeg, .odt, .pdf, .php, .png, .ppt, .pptx, .psd, .py, .rar, .sql, .txt, .wma, .wmv, .xls, .xlsx, .xml, .zip

No tempo em que o usuário vai e volta em telas do software, a aplicação maliciosa trabalha nos diretórios de usuário do Windows, e tranca 39 tipos diferentes de arquivos.

Após isso, a vítima recebe uma mensagem dos cibercriminosos, na qual é instruída a pagar US$ 100 (ou 0,18 bitcoin) para receber a chave para tirar a encriptação dos dados. O pagamento, obrigatoriamente, deve ser feito em bitcoin, prática comum em casos de ransomware, já que é extremamente difícil rastrear o destino da moeda virtual.

Os dados são criptografados com um algoritmo de grau militar, o AES-256, sendo que é muito difícil de conseguir quebrá-lo. Uma curiosidade é que o software malicioso só consegue operar em computadores com sistema operacional Windows 7 ou 10, se for outro ele se autodestrói.

Quando afetada, a única opção da vítima acaba sendo pagar pelo “resgate” de seus dados, se quiser tê-los de volta — o que sai mais caro do que pagar uma conta na Netflix, que hoje possui mensalidades de R$ 19,90 a R$ 29,90 e ainda há a ~possibilidade~ de dividir a conta com mais pessoas.

Além disso, há o risco de o usuário pagar para ter seus dados desbloqueados, mas não os ter de volta. Não há garantia disso, conforme pontua a empresa de segurança.

Esta não é a primeira vez que cibercriminosos utilizam o nome da Netflix para aplicar golpes. Em outro caso também era ofertada a possibilidade de ter acesso ao serviço sem desembolsar nada. Para evitar cair neste tipo de golpe, vale levar em conta aquele outro ditado que diz “quando a esmola é de mais, até o santo desconfia“.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Identificada a causa da maior extinção em massa na história da Terra

A vida na Terra tem uma história longa, mas também extremamente turbulenta. Em mais de uma ocasião, a maioria de todas as espécies foi extinta e uma biodiversidade já altamente desenvolvida reduziu para um mínimo …

Cães farejadores de covid: eficazes e baratos, mas esnobados

A Europa está em pânico em meio ao segundo surto de covid-19, com taxas de contágio explodindo e os PIBs despencando. A Bélgica acaba de anunciar que não mais testará cidadãos assintomáticos, mesmo que tenham …

Bolsonaro é avaliado positivamente por 37% da população, diz pesquisa

Entre os que souberam do dinheiro na cueca do senador Chico Rodrigues (52%), 74% não mudaram sua avaliação sobre o presidente Bolsonaro. Os que mais mudaram de opinião foram os pesquisados com ensino superior (26%) …

Tribunal Constitucional da Polônia invalida direito ao aborto por malformação do feto

O Tribunal Constitucional da Polônia invalidou nesta quinta-feira (22) uma disposição que permitia a interrupção voluntária da gravidez (IVG) em caso de malformação do feto. Uma vez que a decisão entre em vigor, apenas o …

Estudo descobre 1,8 bilhão de árvores no deserto do Saara e no Sahel

Um estudo publicado na revista Nature descobriu que na região do Saara Ocidental e no Sahel, há mais de um bilhão de árvores. No meio da aridez do local, a surpreendente descoberta colocou um novo …

Guerra Fria 2.0 entre EUA e China será uma batalha tecnológica, dizem especialistas

A batalha mundial pelo domínio da alta tecnologia está cada vez mais centrada em EUA e China. Com confronto aberto no caso da Huawei, especialistas do clube Valdai alertam para uma longa guerra fria tecnológica …

Combate à corrupção reduz mortalidade infantil, aponta estudo

Auditorias anticorrupção realizadas em municípios brasileiros entre 2003 e 2015 reduziram a mortalidade infantil. Esta é a principal conclusão de um estudo, conduzido por pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, que relacionou o …

2.300 maneiras de prevenir o Covid-19 foram mapeadas por universidade brasileira

Está disponível online a Plataforma das Universidades contra COVID-19 organizada pelo Projeto Ciência Popular e desenvolvida em parceria com a Empresa Júnior de Sistemas de Informação da EACH/USP (Síntese Jr.). Em setembro havia sido publicado o …

Debate nos EUA: Trump não disse nada de novo para reverter vantagem de Biden, diz historiador

O segundo e último debate entre o presidente americano, Donald Trump, e seu rival democrata Joe Biden, nesta quinta-feira (22), em Nashville, foi mais civilizado do que a primeira confrontação entre os dois candidatos …

Mais humanos estão evoluindo para ter três artérias nos braços; entenda porquê

Não se engane ao achar que o corpo humano não está em constante evolução. Pesquisadores australianos descobriram recentemente que o nosso organismo parece estar, aos poucos, desenvolvendo uma nova artéria no braço: a artéria mediana. Esse …