Nuvem de 2 mil sóis vai colidir com a Via Láctea a um milhão de km/h

(dr)

-

Em 1963, um estudante de astronomia chamado Gail Smith trabalhando em um observatório na Holanda descobriu algo estranho: uma nuvem massiva de gás orbitando a Via Láctea.

A nuvem continha gás suficiente para fabricar duas mil estrelas como o nosso sol, e estava viajando pelo espaço a mais de um milhão de quilômetros por hora.

Pelos próximos 40 anos, a nuvem de alta velocidade permaneceu apenas uma curiosidade: era uma entre tantas circundando a nossa galáxia. Ou seja, interessante, mas não especial.

Até que, nos anos 2000, o astrônomo Jay Lockman e seus colegas observaram a chamada “nuvem de Smith” mais de perto, usando o telescópio Green Back, nos EUA, e calcularam sua trajetória.

A surpresa? Ela está em uma rota de colisão com a Via Láctea.

Dado que estamos falando do espaço, o tempo das coisas não é nada comparado a uma vida humana. Somente daqui a mais ou menos 30 milhões de anos é que a nuvem deve colidir com o Braço de Perseus, o principal braço espiral da nossa galáxia.

O impacto vai comprimir nuvens de gás no espiral, causando uma explosão de formação estelar.

A boa notícia é que não há nenhum perigo para a Via Láctea: por maior que seja a nuvem, ela é pequena em relação ao tamanho gigantesco da galáxia.

Hipóteses

De acordo com Andrew Fox, do Instituto Científico do Telescópio Espacial, da NASA, não sabemos exatamente qual a origem da nuvem de Smith.

Há duas teorias principais: uma dita que ela foi soprada da própria Via Láctea, por um aglomerado de explosões de supernovas. A outra supõe que a nuvem é um objeto extragaláctico que foi capturada pela órbita da Via Láctea.

Usando o telescópio espacial Hubble, os cientistas espiaram a nuvem e encontraram o elemento enxofre, absorvendo luz do núcleo de três galáxias distantes. A abundância de enxofre na nuvem é parecida com a encontrada no disco exterior da galáxia. Isso indica que ela deve ter um parentesco conosco.

Ou seja, a nuvem provavelmente se descolou de nossa própria Via Láctea e agora está em uma rota de colisão com ela novamente.

No seu caminho, a nuvem está se desintegrando aos poucos. O que restar dela – se é que algo vai restar – deve formar novas estrelas no momento da colisão final. Esse evento será provavelmente muito ativo.

Ainda assim, algumas questões sobre o objeto espacial continuam um mistério, por exemplo, como ela permaneceu intacta após o evento que a “expulsou” da galáxia.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Problemas cardíacos duradouros se apresentam em 78% dos pacientes de coronavírus

O entusiastas do retorno da economia para a normalidade defendem suas opiniões geralmente com base no fato da maioria dos pacientes exibirem sintomas leves ou sequer ter qualquer sintoma de coronavírus, comparando negligentemente o Covid-19 …

Governo britânico vai pagar parte da conta de consumo em pubs e restaurantes

Incentivos não vão faltar para quem estava com saudades de frequentar bares, pubs e restaurantes no Reino Unido. Durante o mês de agosto, o governo britânico vai bancar parte da conta de quem sair …

Cientistas revelam origem de estranhos meteoritos encontrados na Terra

Uma equipe de cientistas norte-americanos teoriza que alguns dos meteoritos, que não se encaixam nas duas categorias principais, têm uma origem até hoje desconhecida por astrônomos. Um grupo significante de meteoritos, que existem hoje na Terra, …

Twitter pode ser multado em US$ 250 milhões por abuso de dados dos usuários

O Twitter confessou que, possivelmente, será multado em até US$ 250 milhões pela Comissão Federal de Comércio dos EUA (FTC, no original em inglês) por ter desrespeitado um acordo firmado em 2011 com a agência …

OMS afirma que não há solução milagrosa para lutar contra Covid-19

A Organização Mundial de Saúde avisou na segunda-feira que não há, nem haverá uma solução milagre contra a pandemis de Covid-19, não obstante a corrida que se verifica actualmente de forma a descobrir uma vacina …

Alemanha quer exigir de viajantes teste de covid-19 feito antes de embarque

Ministro da Saúde alemão defende que passageiros vindos de territórios de risco, incluindo o Brasil, apresentem exame negativo realizado em país de origem para entrar na Alemanha. O ministro da Saúde alemão, Jens Spahn, defendeu nesta …

Uma poção medieval provou ser eficaz contra bactérias

Uma fórmula de mil anos de idade para o tratamento infecções nos olhos talvez leve os cientistas a um novo caminho para lutar contra a resistência aos antibióticos. A poção parece mesmo bruxaria: cebola, vinho, alho …

Microsoft confirma intenção de comprar o TikTok

Em um final de semana conturbado para o aplicativo TikTok, o presidente norte-americano Donald Trump deu um prazo de 45 dias para a Microsoft concretizar a aquisição da rede social chinesa. A notícia divulgada pela agência …

Com 200.000 mortes, América Latina é segunda região do mundo mais afetada pela Covid-19

A região da América Latina e do Caribe alcançou a fúnebre marca de 200.212 mortes pelo novo coronavírus e é a segunda no mundo mais afetada pela pandemia, depois da Europa (210.435 óbitos para …

Autoridade de saúde da administração Trump rejeita hidroxicloroquina como tratamento para COVID-19

O responsável por coordenar a aplicação de testes de COVID-19 nos EUA afirmou neste domingo (2) que não há evidências de que a hidroxicloroquina seja um tratamento eficaz contra o novo coronavírus. O secretário assistente do …