O raro pedido de desculpas de Kim Jong-un pela morte de sul-coreano na Coreia do Norte

KCNA / YONHAP

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, divulgou um raro pedido de desculpas pessoal pelo assassinato de um cidadão sul-coreano, segundo o governo da Coreia do Sul.

Kim disse a seu colega sul-coreano, Moon Jae-in, que o “caso vergonhoso” não deveria ter acontecido.

Autoridades da Coreia do Sul afirmam que um homem de 47 anos foi encontrado por soldados flutuando nas águas dos vizinhos ao norte.

Ele teria sido morto a tiros e seu corpo incendiado, de acordo com fontes em Seul.

O assassinato, o primeiro de um cidadão sul-coreano pelas forças norte-coreanas em uma década, causou indignação no Sul.

A fronteira entre as Coreias é fortemente policiada, e acredita-se que o Norte tenha adotado uma política de “atirar para matar” como medida de prevenção à entrada do coronavírus no país.

O pedido de desculpas foi divulgado por meio de uma carta ao presidente Moon, reconhecendo que o incidente não deveria ter acontecido, de acordo com o gabinete presidencial da Coreia do Sul, também conhecido como Casa Azul.

Kim chamou o caso de “vergonhoso” e disse que sentia “muito” por “decepcionar” Moon e o povo sul-coreano, disse a Casa Azul. É o primeiro comentário oficial da Coreia do Norte sobre o incidente.

O Norte também entregou ao Sul os resultados de sua investigação. O inquérito descobriu que mais de 10 tiros foram disparados contra o homem em águas norte-coreanas. Ele não teria revelado a sua identidade e tentou fugir, segundo o diretor de segurança nacional da Coreia do Sul, Suh Hoon.

No entanto, autoridades da Coreia do Norte afirmam que não queimaram o corpo do homem, mas sim o “material flutuante” que o transportava.

“Os soldados não conseguiram localizar o invasor não identificado durante uma busca, depois de disparar os tiros, e queimaram o dispositivo seguindo as medidas de emergência nacional de prevenção de doenças”, disse Suh em uma entrevista, ao ler o relato da Coreia do Norte.

O gabinete presidencial em Seul também decidiu divulgar cartas recentes entre os dois líderes.

Neles, Kim Jong-un disse que entendia “melhor que ninguém o tipo de pressão e dificuldade” necessários para superar a pandemia do coronavírus e os estragos de recentes tufões no país. É “verdade sincera” que ele compartilha “a dor e o sofrimento do povo do sul”, disse ele.

Pai de dois filhos, o homem trabalhava para o Departamento de Pesca da Coreia do Sul. Ele estava em um navio de patrulha a cerca de 10 km da fronteira com o Norte, perto da ilha de Yeonpyeong, quando desapareceu na segunda-feira, segundo o ministério da defesa sul-coreano, deixando seus sapatos no barco.

Segundo a imprensa sul-coreana, ele se divorciara recentemente e enfrentava problemas financeiros.

Um barco patrulha norte-coreano encontrou o homem vestindo um colete salva-vidas no mar por volta das 15h30 do horário local, na terça-feira.

Usando máscaras de gás, eles o interrogaram à distância antes de receber “ordens de [uma] autoridade superior” para matar o homem, segundo o governo da Coreia do Sul.

Ele foi morto a tiros na água.

A Coreia do Sul disse que militares norte-coreanos queimaram o cadáver no mar.

// BBC

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Estudo de esqueletos de 200 gerações revela como humanos evoluíram para lutar contra germes

Estudiosos analisaram cerca de 70 mil esqueletos de 200 gerações a fim de entender como a humidade passou por pandemias anteriores. Os estudos foram feitos acerca de doenças infecciosas como tuberculose, treponematose e hanseníase. Os pesquisadores …

Médica adverte sobre síndrome inflamatória multissistema em pacientes que superaram covid

A médica-chefe de um hospital de Moscou, Mariana Lysenko, declarou em uma entrevista ao canal RT que alguns dos pacientes que superaram a COVID-19 podem desenvolver uma síndrome inflamatória multissistema. De acordo com a médica, a …

Militares abrem fogo contra manifestantes em Mianmar

Forças de segurança reforçam repressão aos protestos contra golpe de Estado e deposição do governo democraticamente eleito. Relatos de mortes surgem de várias cidades. ONU condena violência e o uso de força excessiva. As forças de …

LEGO lança quiz online para educar a criançada sobre cyberbullying

O sentido educacional que os brinquedos da LEGO oferecem ganha nova e ainda maior dimensão com o lançamento do Safer Internet Day (ou Dia da Internet mais Segura, em tradução livre), um quiz virtual desenvolvido …

Covid-19: Peru prorroga suspensão de voos do Brasil até 14 de março

O governo do Peru anunciou neste domingo (29) a prorrogação até 14 de março da suspensão de voos procedentes do Brasil. A medida preventiva visa evitar a entrada de passageiros que podem estar infectados …

Ex-funcionários do McDonald's revelam "estratégia de espionagem" da rede de fast-food

A revista Vice analisou testemunhos de supostos trabalhadores anônimos do McDonald's que tinham conhecimento direto da vigilância, e vazou documentos que explicam as táticas de espionagem. Uma equipe de analistas de inteligência da cadeia de fast-food …

Bolsonaro usa pesquisa alemã distorcida para criticar uso de máscaras

O presidente Jair Bolsonaro usou sua live de quinta-feira (26/02) para mais uma vez desestimular o uso de máscaras contra a covid-19. No mesmo dia em que o Brasil registrou a segunda pior marca de mortes …

Cientistas congelam sêmen de corais para tentar salvar espécie da extinção no Brasil

Estima-se que até 50% dos recifes de corais já desapareceram dos oceanos. A previsão para o futuro também não é animadora: uma projeção da Unesco apontou que, caso as mudanças climáticas não sejam revertidas, eles …

Esqueletos descobertos podem revelar a história do mais rico pirata da historia, morto há 300 anos

No início do século XVIII, quem mandava nos mares sem lei do Caribe, da América Central e da América do Norte era o grande pirata inglês Samuel Bellamy, imortalizado pelo apelido de “Black Sam”. Um dos …

Biden isola príncipe saudita, provável alvo de relatório da CIA sobre morte de jornalista

O presidente americano, Joe Biden, falou pela primeira vez por telefone nesta quinta-feira (25) com o rei Salman, da Arábia Saudita, na iminência da publicação de um aguardado relatório de inteligência sobre o assassinato …