O raro pedido de desculpas de Kim Jong-un pela morte de sul-coreano na Coreia do Norte

KCNA / YONHAP

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, divulgou um raro pedido de desculpas pessoal pelo assassinato de um cidadão sul-coreano, segundo o governo da Coreia do Sul.

Kim disse a seu colega sul-coreano, Moon Jae-in, que o “caso vergonhoso” não deveria ter acontecido.

Autoridades da Coreia do Sul afirmam que um homem de 47 anos foi encontrado por soldados flutuando nas águas dos vizinhos ao norte.

Ele teria sido morto a tiros e seu corpo incendiado, de acordo com fontes em Seul.

O assassinato, o primeiro de um cidadão sul-coreano pelas forças norte-coreanas em uma década, causou indignação no Sul.

A fronteira entre as Coreias é fortemente policiada, e acredita-se que o Norte tenha adotado uma política de “atirar para matar” como medida de prevenção à entrada do coronavírus no país.

O pedido de desculpas foi divulgado por meio de uma carta ao presidente Moon, reconhecendo que o incidente não deveria ter acontecido, de acordo com o gabinete presidencial da Coreia do Sul, também conhecido como Casa Azul.

Kim chamou o caso de “vergonhoso” e disse que sentia “muito” por “decepcionar” Moon e o povo sul-coreano, disse a Casa Azul. É o primeiro comentário oficial da Coreia do Norte sobre o incidente.

O Norte também entregou ao Sul os resultados de sua investigação. O inquérito descobriu que mais de 10 tiros foram disparados contra o homem em águas norte-coreanas. Ele não teria revelado a sua identidade e tentou fugir, segundo o diretor de segurança nacional da Coreia do Sul, Suh Hoon.

No entanto, autoridades da Coreia do Norte afirmam que não queimaram o corpo do homem, mas sim o “material flutuante” que o transportava.

“Os soldados não conseguiram localizar o invasor não identificado durante uma busca, depois de disparar os tiros, e queimaram o dispositivo seguindo as medidas de emergência nacional de prevenção de doenças”, disse Suh em uma entrevista, ao ler o relato da Coreia do Norte.

O gabinete presidencial em Seul também decidiu divulgar cartas recentes entre os dois líderes.

Neles, Kim Jong-un disse que entendia “melhor que ninguém o tipo de pressão e dificuldade” necessários para superar a pandemia do coronavírus e os estragos de recentes tufões no país. É “verdade sincera” que ele compartilha “a dor e o sofrimento do povo do sul”, disse ele.

Pai de dois filhos, o homem trabalhava para o Departamento de Pesca da Coreia do Sul. Ele estava em um navio de patrulha a cerca de 10 km da fronteira com o Norte, perto da ilha de Yeonpyeong, quando desapareceu na segunda-feira, segundo o ministério da defesa sul-coreano, deixando seus sapatos no barco.

Segundo a imprensa sul-coreana, ele se divorciara recentemente e enfrentava problemas financeiros.

Um barco patrulha norte-coreano encontrou o homem vestindo um colete salva-vidas no mar por volta das 15h30 do horário local, na terça-feira.

Usando máscaras de gás, eles o interrogaram à distância antes de receber “ordens de [uma] autoridade superior” para matar o homem, segundo o governo da Coreia do Sul.

Ele foi morto a tiros na água.

A Coreia do Sul disse que militares norte-coreanos queimaram o cadáver no mar.

// BBC

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Processo contra o Google nos EUA pode afetar o modo como você usa seu celular

Na última terça-feira (23), o Departamento de Justiça dos EUA entregou um "presente de Halloween" pouco agradável ao Google: um gigantesco processo antitruste, acusando a empresa de práticas que eliminam a competição nos mercados de …

Chilenos decidem a favor de nova Constituição por ampla maioria

Em plebiscito, quase 80% dos eleitores votam a favor de uma nova Carta Magna, em substituição à herdada da era Pinochet, e de que ela seja escrita por uma Assembleia Constituinte com igualdade entre mulheres …

'Vai comprar lá na Venezuela', rebate presidente a apoiador que reclamou de preço do arroz

O presidente Jair Bolsonaro rebateu neste domingo (25), durante passeio de moto por Brasília, crítica de apoiador sobre a alta do preço do arroz. No momento em que saia da Feira Permanente do Cruzeiro, região administrativa …

Espanha, Itália e França ampliam restrições em fim de semana com recorde de casos da Covid-19

Os líderes europeus intensificam as medidas de combate à pandemia do coronavírus, depois da alta de 42% de novos casos da Covid-19 em uma semana. A Itália reforçou neste domingo as medidas de restrição …

Pistachio, o cãozinho filhote que nasceu com pelo verde na Itália

O fazendeiro italiano Cristian Mallocci esperava uma ninhada normal de cachorros de sua cadelinha labradora. Entretanto, ao ver os filhotinhos que nasceram, ele percebeu que um era um pouquinho diferente. ‘Pistachio’, como foi nomeado posteriormente, …

Fóssil de pterossauro nunca antes visto de 100 milhões de anos é descoberto na China

Um novo gênero e uma nova espécie de pterossauro dsungaripterídeo, que viveu durante o Cretáceo Inferior, foram catalogados na China após análise de uma mandíbula inferior incompleta. Pterossauros eram répteis voadores que viveram simultaneamente com os …

A consciência é um campo energético: afirma estudo

Uma nova ideia incomum em neurociência sugere que nossa consciência é derivada de um campo de ondas eletromagnéticas emitidas pelos neurônios quando disparam suas cargas elétricas. A ideia é que essas ondas de atividade elétrica sejam …

Pais gays viram alvo de investigações na Rússia

Alguns anos atrás, o advogado Vladimir (nome modificado), morador de uma grande cidade russa, decidiu ter um filho com o auxílio de uma mãe de aluguel. Sua família inteira ficou contente quando uma menina nasceu. …

Líbano: Saad Hariri volta ao posto de primeiro-ministro para formar novo governo

Saad Hariri foi nomeado novamente primeiro-ministro do Líbano, com o desafio de chegar a um acordo com as várias forças políticas do país e formar um governo capaz de realizar as reformas necessárias para …

Alunos incentivam câmeras ligadas para que professores não ‘falem’ com telas em branco

Para amenizar a sensação de solidão de professores em aulas online, alunos norte-americanos começaram a usar o TikTok para incentivar mais estudantes a abrirem as câmeras durante encontros educacionais à distância. A usuária da rede social …