Operação da PF amplia briga interna no PSL

Tânia Rêgo / Agência Brasil

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro

A disputa pública pelo comando do PSL, o partido do presidente Jair Bolsonaro, ganhou um novo capítulo nesta terça-feira (15/10) quando agentes da Polícia Federal (PF) realizaram uma operação de busca e apreensão na casa do presidente nacional da legenda, o deputado Luciano Bivar (PE).

A ação ocorre no âmbito da investigação que apura a suspeita de que o partido falsificou a destinação de recursos para candidaturas femininas em Pernambuco.

Agentes vasculharam a casa de Bivar em Jaboatão dos Guararapes e a sede do diretório pernambucano do PSL. Também foram realizadas buscas na casa de três candidatas nas eleições de 2018, suspeitas de atuarem como laranjas. A autorização para as buscas foi concedida pelo Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE).

A operação também acontece em meio a uma barulhenta disputa pública entre Bivar e Bolsonaro pelo controle da sigla. O timing da operação chegou a levantar questionamentos por parte da defesa de Bivar, já que ocorre apenas uma semana após Bolsonaro ter dito publicamente a um apoiador em frente ao Palácio da Alvorada para que “esquecesse o partido”, porque o presidente do PSL estava “queimado para caramba”.

A defesa de Bivar disse “que quer crer” que a operação não tem “nenhuma motivação política“. Apesar da insinuação, o pedido para realizar as buscas foi feito pela PF em 21 de agosto, mais de um mês antes de os atritos entre Bolsonaro e Bivar se tornarem públicos.

Oficialmente, o grupo de Bolsonaro no PSL mantém o discurso de que está insatisfeito com Bivar por causa da falta de transparência no comando da sigla e a eclosão das suspeitas em torno das candidaturas de fachada em Pernambuco. Ainda assim, o próprio presidente da República vinha insistindo em manter no cargo o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, que também é suspeito de comandar um esquema similar de candidaturas laranjas em Minas Gerais.

Já os apoiadores de Bivar acusam o grupo do presidente de querer controlar a gorda fatia do fundo partidário que cabe ao PSL desde que a sigla se tornou a segunda maior bancada da Câmara Federal. O fundo deve chegar a 110 milhões de reais neste ano.

Independentemente do motivo da disputa, a fala de Bolsonaro sobre Bivar na última semana acabou detonando uma crise interna na legenda. Nos dias que se seguiram, a imprensa brasileira revelou que Bolsonaro e seus aliados próximos no PSL planejam deixar a sigla. Porém, o plano ainda esbarra nas regras eleitorais, já que os deputados bolsonaristas que resolverem eventualmente deixar a legenda correm o risco de perder o mandato por infidelidade partidária.

Ao jornal O Globo, a advogada eleitoral de Bolsonaro, Karina Kufa, disse que o presidente tem travado conversas com dirigentes de pelo menos cinco partidos.

Ainda em meio à disputa, a ala bolsonarista, que agrupa pouco mais de duas dezenas dos 53 deputados do PSL, apresentou à direção do partido um pedido de análise sobre as contas internas. Em retaliação, o grupo de Bivar passou a falar sobre a possibilidade de realizar uma auditoria nas contas da campanha presidencial de Bolsonaro e da conferência conservadora Cpac, organizada por um dos filhos do presidente, o deputado Eduardo Bolsonaro, e que contou com recursos do PSL.

O grupo de Bivar ainda aumentou o tom contra Bolsonaro. O delegado Waldir (PSL-GO), líder do partido na Câmara, disse ao jornal O Globo que o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e seu ex-assessor Fabrício Queiroz “devem preparar um cafezinho para receber a Polícia Federal em breve”.

Waldir ainda insinuou que Bolsonaro havia sido avisado previamente da operação contra Bivar nesta terça-feira. “O presidente da República parece ter uma bola de cristal e já estava esperando essa operação”, disse.

Na noite desta terça-feira, Delegado Waldir chegou a se unir à oposição para tentar obstruir a votação de uma medida provisória que trata sobre a reformulação da estrutura do Poder Executivo e mexe com pontos sensíveis como o antigo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). A manobra de Waldir adiou a votação por duas horas. Em reação, deputados bolsonaristas iniciaram um movimento para destituir o deputado da função de liderança.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, Bolsonaro e seu grupo estão encarando a operação como oportunidade para que os deputados bolsonaristas deixem o PSL sem risco de perder o mandato. De acordo com o jornal, um deputado da ala bolsonarista afirmou que a operação contra Bivar deve reforçar o discurso de que os deputados podem alegar “justa causa” para deixar a legenda com seus mandatos intocados.

A legislação eleitoral permite quatro situações de justa causa para que um deputado possa mudar de legenda sem perder o mandato: fusão ou incorporação do partido; mudança substancial ou desvio reiterado do programa partidário; grave discriminação política pessoal, e saída para disputar eleição (no último ano de mandato).

Porém, o líder do PSL no Senado, Major Olimpio (SP), que faz parte de uma ala mais conciliadora do PSL e que tem ficado à margem da disputa entre bolsonaristas e o grupo de Bivar, disse que, se os deputados ligados ao presidente da República usarem a operação como justificativa para deixar a sigla, eles “cuspirão no prato em que comeram“. “Eu não acho que seja pertinente. Isso se chama cuspir no prato que comeu. Eu acho lamentável”, declarou ele à Folha.

Ao menos 20 parlamentares estariam dispostos a seguir Bolsonaro. Nos bastidores, aliados do presidente consideram até mesmo abrir mão do fundo partidário da sigla em troca de uma desfiliação sem a perda do mandato, afirma o jornal paulista. A previsão é que o PSL receba 110 milhões de reais do fundo partidário até o fim do ano.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Fumar aumenta o risco de depressão e esquizofrenia?

De acordo com um novo estudo da Universidade de Bristol (Reino Unido), fumar pode aumentar o seu risco de desenvolver depressão ou esquizofrenia. Os pesquisadores queriam estudar a relação conhecida entre tabagismo e doenças mentais. Muitas …

Prisões não vão abrir as portas após decisão do STF, dizem especialistas

Segundo especialistas ouvidos pela Sputnik Brasil, a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o momento da execução da pena não vai fazer com que as "portas dos presídios sejam abertas para criminosos perigosos". Na quinta-feira …

EUA acusam China de exportar drones autônomos letais para o Oriente Médio

O exército hi-tech de autômatos letais, antes uma visão do futuro, já é uma realidade e está em pleno curso, inclusive com comércio dessa nova tecnologia em andamento. Isso é o que diz o secretário de …

Um simples exame de sangue já pode prever câncer de mama 5 anos antes de se manifestar

O câncer de mama é o segundo mais comum no mundo, e também o que mais mata mulheres. No entanto, o grande paradoxo é que, enquanto a doença é a responsável por uma das principais …

Evo Morales renuncia à presidência da Bolívia

Após convocar novas eleições, líder esquerdista cede à pressão das Forças Armadas e da polícia, entregando o cargo "para que meus irmãos não sejam ameaçados". Vice e outras autoridades também se demitem. O presidente da Bolívia, …

Pesquisadores descobrem a primeira nova cepa de HIV em quase duas décadas

Um estudo dos Laboratórios Abbott e da Universidade do Missouri (EUA) detectou a primeira nova cepa de HIV em 19 anos, desde que as diretrizes para classificação de subtipos foram estabelecidas em 2000. A cepa faz …

Google, Facebook e Microsoft propõem que Pentágono controle inteligência artificial

Microsoft, Google e Facebook estão pedindo para que Washington assuma controle sobre o desenvolvimento da inteligência artificial. Dois gigantes do Vale do Silício do GAFAM, Google e Facebook, juntos com a Microsoft, exortam, através de seu …

Georg Elser, o lobo solitário que quase matou Hitler

Em 8 de novembro de 1939, um carpinteiro alemão por pouco não mudou o rumo da história. Mas ditador nazista escapou do atentado preparado por ele em Munique. Passaram-se décadas até Elser ser reconhecido. Consta que …

Pela primeira vez, Brasil apoia embargo dos EUA a Cuba na ONU

Pelo 28º ano consecutivo, o embargo dos EUA imposto a Cuba há quase seis décadas foi condenado nesta quinta-feira (7) por uma esmagadora maioria na Assembleia Geral da ONU, onde a resolução cubana obteve 187 …

Inteligência artificial resolveria problema de Isaac Newton do século XVII

Um algoritmo astronômico descoberto por pesquisadores no Reino Unido resolveu um dos problemas que ninguém conseguiu solucionar desde Newton. A inteligência artificial (IA) poderia permitir que cientistas britânicos encontrassem uma solução em menos de um segundo …