Pandemia pode gerar décadas de atraso na escolaridade de meninas na América Latina, adverte ONG

A crise causada pela pandemia de Covid-19 pode retardar o progresso na educação de meninas na América Latina e no Caribe por várias décadas, alertou a organização humanitária Plan International nesra quinta-feira.

A quarentena decretada pelos governos de alguns países, como medida preventiva para impedir a expansão do novo coronavírus, “deixou 95% dos estudantes afastados dos serviços educacionais”, diz um comunicado da ONG.

As desigualdades de gênero tendem a se aprofundar na América Latina com a pandemia. Muitos pais perderam o emprego devido à crise econômica que se instalou paralelamente à crise sanitária, dificultando o pagamento dos estudos para meninas.

“Estima-se que a diferença de gênero em termos de acesso à educação deve aumentar, provocando um retrocesso de décadas e deixando para trás as conquistas já realizadas”, alertou a brasileira Janaina Hirata, especialista regional em Educação de Emergência da Plan International.

A América Latina tem mais de 100 mil mortes atribuídas à Covid-19 e 2,2 milhões de pessoas infectadas. As desigualdades sociais contribuem para esse quadro, além das políticas populistas.

O mais inquietante é que o pico da epidemia ainda não foi atingido na região, alertou a Organização Mundial da Saúde. Brasil, México, Peru e Chile são os países latino-americanos mais afetados, enquanto na América Central há uma “transmissão generalizada” do vírus, segundo a Organização Pan-Americana da Saúde.

De acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), a recessão será mais aguda do que a estimada em abril, com uma contração do PIB regional de 9,4%, contra 4,2% previstos anteriormente. “As famílias viram sua renda diminuir, portanto, pais e mães não poderão pagar os custos dos estudos dos filhos ou deixarão as filhas sob os cuidados da casa e da família, fazendo as tarefas domésticas enquanto saem para trabalhar”, disse Hirata.

Os governos latino-americanos devem tomar medidas “urgentes” para garantir que as meninas “voltem para a escola”, acrescentou Hirata em comunicado divulgado pelo escritório da Plan International no Panamá. A ONG também teme que haja um aumento de gravidez na adolescência, violência sexual, casamento e união de menores durante a quarentena, dramas que podem ser exacerbados se as meninas deixarem de ir à escola.

A falta de acesso à educação “causará décadas de atraso às meninas e representará um risco para várias gerações”, insiste a ONG. Uma criança que não estuda “tem menos oportunidades e isso pode afetar as próximas gerações”, indicou a Plan International.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Por que iceberg do tamanho do Rio de Janeiro que se desprendeu da Antártida anima cientistas?

Um iceberg gigante de cerca de 1.270 km² (a cidade do Rio de Janeiro tem 1.255 km²) quebrou e se desprendeu da Antártida, gerando euforia na comunidade científica. Na sexta-feira (26/2), instrumentos na superfície da plataforma …

Coronavírus: Por que vacinação sem lockdown pode tornar Brasil 'fábrica' de variantes superpotentes

O cenário atual no Brasil, que combina início da vacinação com transmissão descontrolada da covid-19, pode tornar o país uma "fábrica" de variantes potencialmente capazes de escapar por completo da eficácia das vacinas. Esta é …

Esquema de venda de vacinas falsas da COVID-19 é descoberto pela Interpol

Na última quarta-feira (3), autoridades da África do Sul apreenderam centenas de vacinas falsas da COVID-19, esquema que já havia sido alertado pela Interpol devido às disputas pelo imunizante no mundo inteiro. No país africano, foram …

Egito descobre cemitério de 2 mil anos com 600 cães e gatos

Pesquisadores poloneses encontraram cerca de 600 restos mortais de animais em um cemitério de dois mil anos, no Egito. De acordo com os cientistas, os corpos encontrados na necrópole são de gatos (cerca de 90% deles), …

Nova superterra encontrada pode dar pistas sobre vida fora do Sistema Solar

Um novo exoplaneta detectado orbitando uma estrela relativamente perto do nosso Sistema Solar, pode potencialmente ajudar a resolver enigmas sobre vida alienígena. Um exoplaneta com uma massa 2,8 maior do que a da Terra designado Gliese …

China anuncia meta de crescimento econômico mais modesta na abertura do Congresso Nacional do Povo

A reunião anual do Congresso Nacional do Povo da China foi aberta nesta sexta-feira (5), em Pequim, com o tradicional discurso do primeiro-ministro do país, Li Keqiang. O líder anunciou um objetivo de crescimento …

Análogo de Buraco negro de laboratório se comporta como Stephen Hawking previu

Pesquisadores do Instituto de Tecnologia Technion-Israel tentaram confirmar duas das previsões mais importantes de Hawking, que a radiação hawking surge do nada e que não muda de intensidade ao longo do tempo, o que significa …

SP concentra 40% dos feminicídios com 200 mortes, diz estudo do Observatório de Segurança

A Rede de Observatórios da Segurança publicou seu relatório de dados sobre a violência contra a mulher do ano de 2020. O boletim, que traz números de cinco estados (SP, RJ, PE, CE e BA), mostrou …

Em pior momento da pandemia, Bolsonaro critica 'mimimi' e diz que brasileiro tem que enfrentar vírus

Um dia após o registro de novo recorde diário de mortes pela covid-19 no país, o presidente Jair Bolsonaro deu uma série de declarações dando a entender que o choro pelas vítimas é "frescura" e …

89% dos norte-americanos veem a China como inimiga ou concorrente

A maioria dos norte-americanos não vê a China como parceira e expressa preocupações crescentes sobre o histórico de direitos humanos e as práticas econômicas de Pequim, revelou uma nova pesquisa do Pew Research Center nesta …