Pela primeira vez, Trump admite deixar a Casa Branca

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou pela primeira vez que deixará a Casa Branca caso o Colégio Eleitoral vote no democrata Joe Biden, embora mantenha sua tese de que houve fraude na eleição presidencial de 3 de novembro.

Os comentários ­foram feitos nesta quinta-feira (26/11) diante de repórteres na Casa Branca, após falar aos militares americanos durante o tradicional discurso do Dia de Ação de Graças. Eles parecem levar o presidente um passo mais perto de admitir a derrota.

“Certamente o farei e vocês sabem disso”, disse Trump quando um dos repórteres lhe perguntou se ele deixaria a Casa Branca caso Biden seja declarado vencedor em 14 de dezembro pelo Colégio Eleitoral. Ele afirmou ainda, embora não haja nenhuma evidência de corrupção eleitoral nos EUA, que isso será “algo muito difícil” de admitir, porque “houve fraude massiva” na eleição presidencial.

“Mas acredito que muitas coisas vão acontecer entre agora e o dia 20 de janeiro, muitas coisas”, completou, se referindo ao dia da posse do novo presidente. “Fraudes massivas foram descobertas. Somos como em um país de Terceiro Mundo.”

Ele insistiu que, se Biden for declarado vencedor das eleições, isso será “um erro” do Colégio Eleitoral, instituição que deve proclamar o novo presidente.

Ele também se recusou a dizer se compareceria à posse de Biden.

Biden venceu a votação obtendo 306 delegados do Colégio Eleitoral – muitos mais do que os 270 exigidos – contra 232 de Trump. O democrata também lidera por mais de 6 milhões na contagem de votos populares.

Esforços fracassados

Embora o presidente tenha autorizado medidas para implementar o processo de transição presidencial para entregar seu cargo a Biden em janeiro próximo, ele tem desafiado a tradição ao se recusar a admitir a derrota. Trump fez uma série de alegações infundadas sobre suposta fraude eleitoral e tenta contestar os resultados em vários estados através de recursos legais em estados como Pensilvânia e Michigan.

Entretanto, fracassaram todos esforços de Trump e seus assessores para anular os resultados em estados-chave, seja por meio de ações judiciais ou pressionando os legisladores estaduais.

Após a coletiva de imprensa – a primeira desde as eleições em que respondeu diretamente a perguntas de jornalistas – Trump publicou uma nova mensagem em sua conta no Twitter em que criticou a interpretação de suas palavras.

“Eu dei uma longa entrevista coletiva hoje depois de desejar aos militares um feliz Dia de Ação de Graças, e percebi mais uma vez que os meios de comunicação falsos se coordenam para que a verdadeira mensagem de tal conferência nunca seja divulgada. O principal ponto levantado foi que a eleição de 2020 foi MANIPULADA e EU GANHEI! “, sublinhou Trump.

// DW

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Instituto Pasteur abandona projeto de vacina contra Covid-19

O Instituto Pasteur da França anunciou nesta segunda-feira o abandono do seu principal projeto de vacina contra a Covid-19, após os resultados decepcionantes dos primeiros testes clínicos. "As respostas imunológicas induzidas foram inferiores às observadas …

Biden reimpõe restrições para passageiros procedentes do Brasil

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, restabeleceu nesta segunda-feira (25/01) a proibição da entrada no país de pessoas procedentes da União Europeia, Reino Unido e Brasil para conter a pandemia de covid-19. A nova …

Quem é 'el Chapo asiático' que foi preso acusado de controlar mercado de drogas de R$ 380 bilhões

A polícia holandesa prendeu o suposto chefe de uma das maiores quadrilhas de tráfico de drogas do mundo: Tse Chi Lop, apelidado de "El Chapo" da Ásia. O cidadão canadense nascido na China é apontado como …

Homem recebe primeiro transplante duplo de braço e ombro

A ciência cada vez mais evoluída. Um homem da Islândia foi o primeiro do mundo a receber um transplante duplo de braço e ombro. A cirurgia foi um sucesso e o paciente, o islandês Felix Gretarsson, …

Bolsonaro pode enfrentar um tribunal internacional por crimes contra a humanidade

Jair Bolsonaro pode enfrentar acusações no Tribunal Penal Internacional (TPI) depois de ser acusado de crimes contra a humanidade. Líderes indígenas no Brasil e grupos de direitos humanos estão pedindo ao tribunal que investigue o presidente …

Presidente mexicano López Obrador é diagnosticado com Covid-19

O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, 67 anos, entrou para a lista dos líderes mundiais que foram infectados pela Covid-19. Ele informou nesse domingo (24) que testou positivo para o novo coronavírus, …

Desenterram em Jerusalém granada de mão britânica da 1ª Guerra Mundial

Em pleno centro da cidade de Jerusalém, foi desenterrada uma granada de mão britânica da Primeira Guerra Mundial. O artefato perigoso foi descoberto em uma antiga cisterna por Oscar Becherno, responsável pela escavação arqueológica em nome …

Portugueses reelegem presidente Rebelo de Sousa

Urnas em Portugal confirmam previsão de vitória do chefe de Estado de centro-direita, que ganha novo mandato de cinco anos. Combate à pandemia é prioridade. Como esperado, os portugueses reelegeram neste domingo (24/01) o presidente Marcelo Rebelo …

Cuba experimenta dois lados da moeda com chegada de internet móvel

Desde que chegou a Cuba, há apenas dois anos, a internet móvel revolucionou a vida do país – ajudando as pessoas a encontrarem comida, combustível e até remédios em meio a uma escassez terrível. Mas …

Chantilly: em dificuldades finaceiras, um dos mais belos castelos da França pede socorro

A pandemia e o fim da ajuda de um poderoso mecenas colocam em risco o futuro de uma das propriedades mais majestosas da França, o castelo de Chantilly, ao norte de Paris. A reportagem …