Princesa saudita é condenada por agressão em Paris

Erin A. Kirk-Cuomo

Salman bin Abdul-Aziz al-Saud, rei da Arábia Saudita

Filha do rei da Arábia Saudita foi acusada de ordenar que segurança amarrasse e agredisse um encanador. Trabalhador havia sido chamado para consertar uma pia no apartamento da princesa na capital francesa.

Um tribunal francês condenou nesta quinta-feira a princesa saudita Hassa bint Salman a 10 meses de prisão com suspensão condicional de pena e ao pagamento de uma multa de 10 mil euros. Ela foi considerada culpada de ordenar em 2016 uma série de agressões e o sequestro de um encanador que havia sido chamado para consertar uma pia no banheiro do seu apartamento em Paris.

Hassa, a única filha do rei da Arábia Saudita, Salman bin Abdulaziz Al Saud, não compareceu à audiência. Apesar da suspensão condicional da pena, a sentença foi mais dura do que a inicialmente solicitada pelo Ministério Público francês, que havia pedido uma sentença suspensa de seis meses e uma multa de 5 mil euros – um valor irrisório para os membros da família bilionária que controla a Arábia Saudita.

Pela lei francesa, nesse tipo de condenação suspensa, a pena de prisão só deve ser cumprida se o condenado cometer um novo crime em um determinado período.

Os promotores acusaram a princesa de 43 anos de ordenar que um de seus guarda-costas espancasse Ashraf Eid, um encanador de origem egípcia radicado na França. A agressão ocorreu após a princesa notar que o trabalhador estava tirando fotografias com seu telefone celular. Segundo a vítima, Hassa o acusou de tirar as fotografias com a intenção de vendê-las à imprensa.

De acordo com a denúncia, ela então ordenou que um de seus seguranças, chamado Rani Saidi, amarrasse as mãos do encanador. Eid contou que levou socos e chutes e foi forçado a beijar os pés da princesa.

O encanador disse aos investigadores que apenas tirou fotos da pia, que ficava no banheiro, e que elas eram necessárias para realizar seu trabalho. Ele ainda contou que durante as agressões a princesa Hassa disse: “Você vai ver como se fala com uma princesa, como se fala com a família real“.

Eid ainda alegou que só recebeu permissão para deixar o apartamento após várias horas. Antes disso, seu telefone foi destruído. Ainda segundo sua versão, a princesa gritou para seu segurança: “Mate esse cachorro, ele não merece viver“.

A defesa da princesa negou que ela tenha cometido qualquer ato ilegal. Seu advogado, Emmanuel Moyne, disse que toda a investigação foi baseada em “falsidades”. O segurança Rani disse que havia dois vídeos de Hassa bint Salman no aparelho do encanador. O funcionário da princesa também negou ter ameaçado ou agredido Eid ou tê-lo sequestrado.

Já o advogado do trabalhador agredido, Georges Karouni, saudou após o julgamento a “coragem” do seu cliente. Segundo ele, a decisão mostra “que todos são iguais perante a lei”.

A princesa e o segurança chegaram a ser levados para uma delegacia à época da agressão, depois que o trabalhador prestou queixa. Saidi permaneceu dois meses em detenção, mas a princesa foi liberada poucas horas depois e deixou o país imediatamente.

Hassa, que também é meia-irmã do príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, não voltou à França desde então. Um mandado de prisão internacional chegou a ser expedido contra ela em novembro de 2017.

Seu guarda-costas, Rani Saida, esteve presente no julgamento. Ele foi considerado culpado por agressão, sequestro e roubo e sentença a oito meses de prisão (também suspensos) e ao pagamento de uma multa de 5 mil euros.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

CIA teria considerado assassinar Assange durante presidência de Trump, aponta relatório

Jornalistas, analistas políticos e organizações de imprensa ficaram chocados neste domingo (26) após lançamento de uma reportagem que acusa membros da administração do ex-presidente dos EUA, Donald Trump, de haver planejado assassinato do fundador do …

Cresce a desconfiança nas instituições no Brasil, segundo Datafolha

A confiança dos brasileiro nas instituições públicas sofreu uma queda generalizada desde julho de 2019, com a maior piora ocorrendo na avaliação da Presidência da República, segundo pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (25/09). Também houve aumento …

Alemanha: social-democratas saem à frente nas eleições, mas disputa é acirrada

Os social-democratas alemães saíram na frente neste domingo (26) nas eleições parlamentares que marcam o fim da era Merkel, de acordo com as estimativas iniciais, mas os conservadores da chanceler alemã ainda pretendem disputar …

Revelada consequência grave da COVID-19 mais frequente do que se acreditava

Novo estudo revelou que os pacientes com COVID-19 que foram internados em unidades de terapia intensiva (UTI) têm mais possibilidade de desenvolver deficiências cognitivas contínuas. O estudo de quase 150 pacientes internados no início da pandemia …

Fundo de Bill Gates investe US$ 50 milhões em robôs agricultores que poupam água

A startup norte-americana Iron Ox recebeu um aporte de US$ 53 milhões (R$ 280,5 milhões) para melhorar sua tecnologia de robôs usados na agricultura e que consomem 90% menos água que plantações tradicionais. O dinheiro veio …

Bolsonaro pede à população que tome banho frio e evite elevador

O presidente Jair Bolsonaro pediu nesta quinta-feira (23/09) à população que tome banho frio e evite usar o elevador para economizar energia elétrica. "Aqui são três andares. Quando tem que descer, mesmo que o elevador esteja …

A incrível descoberta que indica presença humana nas Américas muito antes do que se pensava

Novas descobertas científicas apontam que humanos chegaram às Américas pelo menos 7 mil anos antes do que se estimava anteriormente. As pesquisas em torno do momento em que o continente americano passou a ser povoado a …

Mianmar: Justiça americana ordena quebra de sigilo do Facebook para investigar ameaças contra rohingyas

Um juiz americano ordenou ao Facebook que divulgue os arquivos de contas ligadas de membros do exército birmanês e de milícias budistas que perseguiram a minoria Rohingya em Mianmar. A decisão, que encontra resistência …

Eduardo Bolsonaro está com covid-19

O deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, está com covid-19. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (24/09) por vários sites brasileiros de notícias. O próprio Eduardo teria confirmado seu diagnóstico ao portal …

Covid: o que alta em internação de idosos revela sobre efetividade da vacina e 3ª dose

As últimas estatísticas de casos, internações e mortes por covid-19 no Brasil trazem uma conclusão importante: as vacinas funcionam e protegem contra as formas graves da doença, mas algumas pessoas mais vulneráveis realmente precisam tomar …