Princesa saudita é condenada por agressão em Paris

Erin A. Kirk-Cuomo

Salman bin Abdul-Aziz al-Saud, rei da Arábia Saudita

Filha do rei da Arábia Saudita foi acusada de ordenar que segurança amarrasse e agredisse um encanador. Trabalhador havia sido chamado para consertar uma pia no apartamento da princesa na capital francesa.

Um tribunal francês condenou nesta quinta-feira a princesa saudita Hassa bint Salman a 10 meses de prisão com suspensão condicional de pena e ao pagamento de uma multa de 10 mil euros. Ela foi considerada culpada de ordenar em 2016 uma série de agressões e o sequestro de um encanador que havia sido chamado para consertar uma pia no banheiro do seu apartamento em Paris.

Hassa, a única filha do rei da Arábia Saudita, Salman bin Abdulaziz Al Saud, não compareceu à audiência. Apesar da suspensão condicional da pena, a sentença foi mais dura do que a inicialmente solicitada pelo Ministério Público francês, que havia pedido uma sentença suspensa de seis meses e uma multa de 5 mil euros – um valor irrisório para os membros da família bilionária que controla a Arábia Saudita.

Pela lei francesa, nesse tipo de condenação suspensa, a pena de prisão só deve ser cumprida se o condenado cometer um novo crime em um determinado período.

Os promotores acusaram a princesa de 43 anos de ordenar que um de seus guarda-costas espancasse Ashraf Eid, um encanador de origem egípcia radicado na França. A agressão ocorreu após a princesa notar que o trabalhador estava tirando fotografias com seu telefone celular. Segundo a vítima, Hassa o acusou de tirar as fotografias com a intenção de vendê-las à imprensa.

De acordo com a denúncia, ela então ordenou que um de seus seguranças, chamado Rani Saidi, amarrasse as mãos do encanador. Eid contou que levou socos e chutes e foi forçado a beijar os pés da princesa.

O encanador disse aos investigadores que apenas tirou fotos da pia, que ficava no banheiro, e que elas eram necessárias para realizar seu trabalho. Ele ainda contou que durante as agressões a princesa Hassa disse: “Você vai ver como se fala com uma princesa, como se fala com a família real“.

Eid ainda alegou que só recebeu permissão para deixar o apartamento após várias horas. Antes disso, seu telefone foi destruído. Ainda segundo sua versão, a princesa gritou para seu segurança: “Mate esse cachorro, ele não merece viver“.

A defesa da princesa negou que ela tenha cometido qualquer ato ilegal. Seu advogado, Emmanuel Moyne, disse que toda a investigação foi baseada em “falsidades”. O segurança Rani disse que havia dois vídeos de Hassa bint Salman no aparelho do encanador. O funcionário da princesa também negou ter ameaçado ou agredido Eid ou tê-lo sequestrado.

Já o advogado do trabalhador agredido, Georges Karouni, saudou após o julgamento a “coragem” do seu cliente. Segundo ele, a decisão mostra “que todos são iguais perante a lei”.

A princesa e o segurança chegaram a ser levados para uma delegacia à época da agressão, depois que o trabalhador prestou queixa. Saidi permaneceu dois meses em detenção, mas a princesa foi liberada poucas horas depois e deixou o país imediatamente.

Hassa, que também é meia-irmã do príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, não voltou à França desde então. Um mandado de prisão internacional chegou a ser expedido contra ela em novembro de 2017.

Seu guarda-costas, Rani Saida, esteve presente no julgamento. Ele foi considerado culpado por agressão, sequestro e roubo e sentença a oito meses de prisão (também suspensos) e ao pagamento de uma multa de 5 mil euros.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …