Estudo descobre quantas pessoas foram mortas por fake news do Covid-19

Narendra Shrestha / EPA

Uma praga está se espalhando entre as pessoas pelo mundo e que está fazendo muitas vítimas e não é o Covid-19, é uma infodemia de fake news.

Uma “infodemia”, como foi chamada pelos cientistas, são boatos, fake news e teorias conspiratórias; uma enxurrada de informações que está literalmente matando pessoas que compartilham péssimos conselhos e mentiras entre amigos, familiares ou estranhos.

Infodemias podem ser sobre qualquer assunto, mas desta vez é sobre o coronavírus que acaba agravando os perigos da pandemia de Covid-19.

Na pesquisa recente, cientistas de doenças infecciosas pelo mundo todo colaboraram para varrer sites de notícias e mídias sociais atentos para as desinformações sobre o coronavírus na internet.

Foram identificados 2,3 mil fake news, boatos, teorias conspiratórias e estigma sobre o Covid-19 em 87 países e 25 idiomas distintos.

Nenhuma informação reportada tinha qualquer utilidade, mesmo que essa fosse a proposta, e muitas podiam causar prejuízo. Algumas delas poderiam levar a morte, danos desnecessários em grande escala.

“Por exemplo, um mito popular de que o consumo de álcool altamente concentrado poderia desinfetar o corpo e matar o vírus estava circulando em diferentes partes do mundo”, afirmaram os autores.

“Após essa desinformação, cerca de 800 pessoas morreram, enquanto 5876 foram hospitalizadas e 60 desenvolveram cegueira completa após beber metanol como uma cura para o coronavírus”, que ocorreu principalmente no Irã. Notícias falsas semelhantes mataram 30 na Turquia, dois no Catar e 12 na Índia (5 eram crianças).

Naturalmente nem todos os casos de desinformação que acabam em danos chegam a virar notícia, portanto os números muito possivelmente são maiores.

As “dicas” perigosas para matar o coronavírus encontradas pelos pesquisadores também incluíam beber urina, água sanitária, ingerir esterco de vaga, borrifar cloro em todo o corpo, beber solução de prata, beber álcool feito com sementes tóxicas…

Mesmo as mentiras aparentemente inócuas podem causar dano no meio da torrente de desinformação quando estão nas mãos erradas.

“Uma igreja na Coreia do Sul, onde um borrifador foi usado para borrifar água salgada entre os participantes da igreja, resultou em mais de cem infecções entre os participantes por causa da borrifação de água contaminada”, afirma a pesquisa.

A infodemia também faz afirmações falaciosas sobre como ocorre a transmissão, a origens do coronavírus e mentiras raciais sobre seu surgimento como:

  • Tecnologia 5G/celulares podem transmitir o vírus;
  • É uma arma biológica;
  • Foi criado para a venda de vacinas;
  • Foi criado por Bill Gates, CIA, Trump, China, etc.;
  • Tem o objetivo de reduzir a população mundial, controlar a população;
  • É uma espécie de raiva;
  • etc.

Os próprios cientistas indicaram as limitações da pesquisa já que não foi possível rastrear as fake news sobre o Covid-19 encontradas na internet ou determinar quantas pessoas acreditavam nestas mentiras.

Mas o maior problema é que estas mentiras circulavam sem impedimentos em mídia social e sites por todo mundo, com fácil acessibilidade a todos, um problema que deve ser diretamente enfrentado.

“A desinformação alimentada por rumores, estigma e teorias da conspiração pode ter implicações potencialmente sérias no indivíduo e na comunidade se priorizada em vez de diretrizes baseadas em evidências”, afirmam os cientistas.

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Quem disse e prova que o COVID-19 não é uma arma biológica?
    Quais são os nomes dos “cientistas” ligados a esta reportagem?
    Informações reais misturadas com ativismo ideológico geram confusão, desinformação.

DEIXE UM COMENTÁRIO:

"Tesouro" espetacular de antigos artefatos de caça na Noruega é descoberto sob gelo derretido

Arqueólogos descobriram um “tesouro” de artefatos enquanto outra grande mancha de gelo derrete nas montanhas norueguesas, revelando um total de 68 flechas e muitos outros itens de um antigo local de caça de renas. As primeiras …

Não é mais 90%? AstraZeneca assume erro de eficácia da vacina da COVID-19

A AstraZeneca e a Universidade de Oxford, que estão desenvolvendo juntas uma vacina contra a COVID-19, revelaram na última quarta-feira (25) que houve um erro no momento da divulgação dos resultados dos testes da vacina …

6G colocaria China em posição de liderança 'inatacável' sobre EUA, diz analista

Enquanto os padrões de tecnologia 5G para redes celulares de banda larga ainda estão sendo implementados em vários países, a China recentemente lançou um satélite 6G em órbita. Descrito como o primeiro satélite 6G do mundo, …

Sri Lanka escava fosso para manter elefantes longe de lixão

Um fosso está sendo cavado ao redor de um lixão no Sri Lanka para impedir que elefantes invadam o local à procura de comida entre montes de resíduos plásticos. Os animais vão regularmente até o …

Pela primeira vez, Trump admite deixar a Casa Branca

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou pela primeira vez que deixará a Casa Branca caso o Colégio Eleitoral vote no democrata Joe Biden, embora mantenha sua tese de que houve fraude na eleição …

Mutação da Covid-19: Premiê da Dinamarca chora e se desculpa por massacre de visons

A primeira-ministra da Dinamarca, Mette Frederiksen, 43 anos, se desculpou pessoalmente nesta quinta-feira por sua gestão da pandemia. Enxugando as lágrimas, ela reconheceu que seu governo errou ao determinar o massacre de milhares de …

Herdeira da Disney diz que "tinha vergonha do sobrenome" ao falar de doação milionária

Abigail Edna Disney cresceu com muita vergonha do sobrenome que ostentava. Desde pequena, mais precisamente depois que completou dez anos, percebeu que o tamanho do patrimônio da família não condizia com a realidade da maioria …

Arqueólogos revelam restos mortais de cachorro de 8.400 anos descoberto na Suécia

Após vários meses de meticulosos trabalhos de escavação, foram finalmente revelados os restos mortais de um cachorro, de uma raça há muito tempo desaparecida, enterrado há mais de 8.400 anos na Suécia ao lado de …

“Cogumelos mágicos” são 4x melhores do que antidepressivos, descobre estudo

Quando a psilocibina, a molécula psicodélica descoberta nos cogumelos mágicos (Psilocybe cubensis), é usada durante a psicoterapia, parece possuir efeitos antidepressivos rápidos, substanciais e duradouros contra a depressão maior, de acordo com um novo ensaio …

Sem Trump, Putin e Bolsonaro ensaiam aproximação

Moscou sabe que a troca de poder na Casa Branca abre brecha na política externa brasileira. O elogio do presidente russo às "qualidades masculinas" de Bolsonaro pode ser apenas o primeiro sinal de uma aproximação. "O …