Solução? Cientistas criam vírus que poderia ser capaz de combater a COVID-19

Cientistas dos EUA realizam experimentos com ratos infectados com o coronavírus MERS que permitiriam obter solução eficiente no combate à COVID-19.

Até o momento não existe uma vacina que possa proteger as pessoas de infecções provocadas por coronavírus.

Contudo, em suas pesquisas, um grupo de cientistas americanos descreveu um método promissor que consiste na criação de um vírus artificial com fragmentos da proteína S, da qual são formados os espinhos dos coronavírus, pelos quais eles se conectam com os receptadores na superfície de células, permitindo ao vírus invadir as mesmas.

Para tanto, o vírus artificial foi feito com base no vírus natural PIV5, presente nos cães, mas inofensivo ao ser humano, cujo gene força as células infectadas a produzir a glicoproteína S, análoga ao conteúdo da que existe nos espinhos do coronavírus.

Uma vez criado, o vírus foi injetado em ratos e usado como uma vacina contra o coronavírus MERS, publicou a revista da Sociedade Americana de Microbiologia, mBio.

Sabe-se que tal coronavírus não infecta ratos, por isso, para o experimento foram criados animais modelos nos quais é liberada a proteína DPP4, usada pelo coronavírus MERS como ponto de entrada em células humanas.

Como resultado, os testes mostraram que uma única dose de vacina viral, introduzida pelo nariz, fazia com que as células infectadas produzissem a proteína S de maneira efetiva, o que, por sua vez, gerou reações imunológicas contra a proteína no animal portador.

Quatro semanas após receberem a vacina, todos os ratos que ficaram imunizados com o vírus modificado PIV5 sobreviveram ao coronavírus MERS. Ao contrário, todos os ratos imunizados com o PIV5 sem genes para produzir a proteína S morreram da infecção.

Além disso, os animais que receberam uma vacina intramuscular com vírus MERS inativo apresentaram altos níveis de granulócitos eosinófilos, o que aponta a presença de infecção e inflamação, o que traz reflexões sobre a segurança do uso de vacinas intramusculares com vírus inativos.

“A pesquisa demonstra que a vacina intranasal na base do PIV5 é eficaz contra o coronavírus MERS nos ratos e seu potencial deverá ser pesquisado contra outros coronavírus perigosos, incluindo o SARS-CoV-2 [o coronavírus da COVID-19]”, declarou um dos líderes da pesquisa, Paul B. McCray.

Ainda de acordo com McCray, a descoberta de uma vacina eficaz contra o SARS-CoV-2 é uma “questão de tempo”. Atualmente, sua equipe tenta usar o mesmo método para combater o coronavírus da COVID-19.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Cientistas resolvem enigma de esculturas de pedra de 3.200 anos da Turquia

Um recente estudo permitiu descobrir finalmente o significado e a função dos relevos em pedra criados há 3.200 anos no santuário de Yazilikaya, na Turquia, após 200 anos de conjeturas. No século XIII a.C., a alguns …

EUA não devem esperar retomada do diálogo com Pyongyang, diz irmã de Kim Jong-un

As expectativas de retomada do diálogo entre os EUA e a Coreia do Norte são erradas, podendo levar a uma "decepção ainda maior", declarou a irmã do líder norte-coreano. Na terça-feira (22), Kim Yo Jong, alta …

Ministro da Saúde diz que não há mudança de estratégia para a Coronavac

No início desta segunda-feira (21), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, revelou que não haverá qualquer mudança de estratégia para a aplicação da CoronaVac. A declaração do ministro foi feita em audiência ao Senado Federal, revelando …

Há 80 anos, Hitler invadia a URSS – e começava a perder a guerra

Adolf Hitler e seus generais vinham planejando há meses para este momento. No domingo, 22 de junho de 1941, havia chegado a hora: às 3h15 da manhã, a Wehrmacht, forças armadas nazistas, atacou a União …

Com apenas 2% da população imunizada, África quer fabricar suas próprias vacinas anticovid

A África do Sul anunciou nesta segunda-feira a primeira etapa para capacitar seu continente na produção de vacinas anticovid. A conclusão do projeto ainda não tem data prevista, mas a iniciativa já é vista …

Pessoas feias superestimam drasticamente suas aparências

Pessoas pouco atraentes parecem menos capazes de julgar com precisão sua própria atratividade, e tendem a superestimar sua aparência. Não faltam disparidades entre pessoas atraentes e pouco atraentes. Estudos mostram que os mais belos entre nós …

Noruega acusa Pequim de ciberataque contra serviços do governo

Pela primeira vez na história, o Serviço de Segurança Policial da Noruega (PST, na sigla em inglês) identificou a China como sendo responsável por um ataque hacker contra as autoridades do país nórdico. A agência de …

China supera marca de 1 bilhão de vacinas contra a covid-19 aplicadas

Quantia representa mais de um terço das doses aplicadas no mundo. Após início lento da imunização, autoridades chinesas querem vacinar completamente 40% da população até o final de junho. O número de doses de vacinas contra …

Brasileiros protestam no exterior contra Bolsonaro e gestão da epidemia

Dezenas de milhares de pessoas tomaram as ruas de várias capitais brasileiras neste sábado para protestar contra o presidente Jair Bolsonaro e sua gestão da pandemia, que já deixou mais de meio milhão de …

Relíquia do Jurássico: descoberto animal marinho cuja espécie vive há 180 milhões de anos

Um grupo de pesquisadores descreveu uma nova espécie de ofíuros – um animal marinho parecido com as estrelas-do-mar, que recebeu o nome de Ophiojura, informou nesta quinta-feira (17) Tim O’Hara, curador dos Museus Victoria (Austrália) …