Razan al-Najjar só queria salvar vidas; e acabou perdendo a sua em Gaza

(dr)

Razan al-Najjar, a médica palestina assassinada a tiros na Faixa de Gaza

Uma médica palestina de 21 anos foi assassinada a tiros enquanto socorria os feridos na Faixa de Gaza. As autoridades israelenses, acusadas da morte, já garantiram que vão investigar o acontecido.

Razan al-Najjar era uma paramédica palestina com presença assídua nos protestos na Faixa de Gaza, junto à fronteira com Israel. “Era” porque, na sexta-feira (1º), a jovem foi supostamente assassinada a tiros por um militar israelense quando socorria vários feridos.

No sábado (2), milhares de pessoas se reuniram no funeral da médica de 21 anos. Profissionais de saúde, vestidos com seus uniformes brancos, marcharam na procissão, segurando bandeiras palestinas e fotografias da colega. Segundo o Washington Post, o pai também esteve presente, com seu uniforme nas mãos, antes branco e agora manchado de vermelho com sangue da filha.

De acordo com o jornal norte-americano, as fotografias do local imediatamente depois de a paramédica ter sido assassinada mostram um grupo de homens carregando a voluntária. Testemunhas afirmam que a jovem foi morta com um tiro no peito.

No dia do funeral, as autoridades israelenses asseguraram que vão investigar a morte, mas defenderam que o Exército trabalha “de acordo com os procedimentos operacionais”.

“As IDF (Forças de Defesa Israelenses) trabalham constantemente para designar operações e reduzir o número de baixas na faixa de segurança de Gaza”, afirmam em comunicado, citado pelo jornal. “Infelizmente, a organização terrorista Hamas deliberada e metodicamente coloca civis em perigo“, acrescentam.

No mês passado, o New York Times entrevistou a paramédica em Gaza, uma das únicas profissionais do sexo feminino que entrava em ação nas emergências durante os protestos. “Nós só temos um objetivo: salvar vidas e evacuar as pessoas”, afirmava. “E enviar uma mensagem ao mundo: sem armas, podemos fazer qualquer coisa“.

Na mesma entrevista, Razan acrescentou que Gaza precisava de mais médicas como ela. “A força que mostrei como socorrista no primeiro dia dos protestos, eu os desafio a encontrar outra pessoa assim”.

Depois da morte, outro voluntário médico, Izzat Shatat, contou à Associated Press que os dois planejavam anunciar seu noivado no fim do Ramadã. Após ter sido levada para o hospital, Razan acabou falecendo na sala de operações.

Mais de 115 pessoas morreram desde que começaram os protestos na Faixa de Gaza, tendo se intensificado, em maio passado, quando os EUA mudaram sua embaixada de Tel Aviv para Jerusalém.

No dia da inauguração da embaixada, morreram 60 pessoas, naquele que foi o dia mais sangrento em Gaza, desde a operação militar israelense “Margen Protector“, em que morreram mais de 2 mil palestinos em 50 dias.

O enviado especial da ONU ao território palestino, Michael Lynk, chegou a acusar Israel de ter levado a cabo uma “chacina intencional”.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Tesla terá uma bebida própria (quando começar a ter lucro)

Carros elétricos, baterias, telhas fotovoltaicas e a Tesla não fica por aqui. Assim que começar a ter lucro, a marca vai começar a produzir uma bebida própria. A Tesla de Elon Musk não só produz automóveis elétricos, alimentados …

Fundador da Ethereum prevê uma crise financeira até 2021

Vitalik Buterin, fundador da Ethereum, não é um entendido em economia global, mas prevê uma crise financeira até 2021. Vitalik Buterin, o prodígio de programação de apenas 24 anos que inventou a plataforma Ethereum aos 19 anos, …

Ossadas contam história de criança neandertal devorada por pássaro gigante da Era do Gelo

Arqueólogos descobriram os restos humanos mais antigos já encontrados na Polônia. Análises posteriores revelaram serem de uma criança neandertal que teria sido devorada por um pássaro gigante. Apesar de as ossadas terem sido recuperadas já há …

Haddad: liberdade religiosa deve ser garantida no país

O candidato à Presidência da República, Fernando Haddad (PT), disse neste domingo (14), em São Paulo, que a liberdade religiosa no país tem que ser garantida e que sua preocupação é manter o Estado brasileiro …

Menina de 10 anos sobrevive a ameba que "come cérebros"

Uma menina de 10 anos sobreviveu ao primeiro caso na Espanha de Meningoencefalite Amebiana Primária (MAP), uma doença mortal em 97% dos casos. Uma criança de 10 anos, de Toledo, na Espanha, conseguiu sobreviver a uma …

Brasil é ouro e prata na Olimpíada Internacional de Economia

Estudantes brasileiros trouxeram duas medalhas de ouro e duas de prata da Olimpíada Internacional de Economia (IEO, na sigla em inglês). Com o desempenho, a equipe conquistou o terceiro lugar no ranking geral. Os vencedores foram …

Trump diz que Putin está “provavelmente” envolvido em assassinatos e envenenamentos

As declarações do presidente dos Estados Unidos foram proferidas durante uma entrevista ao programa “60 minutos”, da CBS News. Donald Trump admitiu neste domingo (14) que o presidente russo Vladimir Putin está “provavelmente” envolvido em …

Samba-enredo da Mangueira fará homenagem a Marielle em 2019

A escola de samba Estação Primeira de Mangueira escolheu, na madrugada deste domingo (14), seu samba enredo para o carnaval de 2019. A letra faz uma homenagem à Marielle Franco, vereadora do Rio de Janeiro …

“Mundo perdido” com vulcões subaquáticos é descoberto na Tasmânia

Um navio de exploração científica australiano descobriu nas profundezas do Mar da Tasmânia um espaço nunca explorado antes: um incrível “mundo perdido” com vulcões subaquáticos. De acordo com os cientistas, a embarcação identificou planaltos até 3 mil metros acima …

Um terço do lixo da América Latina e Caribe acaba em aterros ou na natureza

Um terço de todos os resíduos urbanos gerados na América Latina e no Caribe ainda acaba em lixões ou no meio ambiente, uma prática que contamina o solo, a água e o ar da região, …