Refugiados venezuelanos na Colômbia tentam voltar em meio à pandemia

Marcelo Camargo / Agência Brasil

Todas as noites, milhares de refugiados venezuelanos na Colômbia temem ser expulsos de seus alojamentos e residências, pois não têm mais dinheiro para pagar seus aluguéis.

Os bicos que eles faziam desapareceram junto com todo o setor informal colombiano, vítima das medidas de isolamento ordenadas pelo presidente Iván Duque há duas semanas e prorrogadas até 26 de abril.

Muitos daqueles que já vivem nas ruas decidiram caminhar mais de 1.000 quilômetros, até a fronteira com a Venezuela, mesmo sabendo que ela está fechada. A crise econômica causada pelo coronavírus os obriga a escolher entre uma vida na miséria também na Colômbia e um caminho fatigante de volta à Venezuela, há anos assolada pela crise econômica.

Yuri Mendoza, de 17 anos, já tomou a sua decisão. Ela está grávida de cinco meses e há duas semanas deixou Cali, a terceira maior cidade da Colômbia, para ir a pé até a Venezuela. Ela vendia sucos e doces nas esquinas, mas foi mandada de volta para casa pelos policiais, por causa da quarentena obrigatória em todo o país.

“A Venezuela é a minha pátria, e se algo tiver que me acontecer, que seja lá“, explica Mendoza. Por isso ela decidiu fazer o longo caminho a pé pelas montanhas, como há um ano, só que desta vez de volta.

Ela não é a única. Muitos refugiados venezuelanos optam pelo caminho de volta, apesar de a economia do país sofrer com a pior crise da história venezuelana. E a situação pode piorar ainda mais com a recente queda no preço do petróleo. A isso soma-se a implosão do sistema de saúde, que está muito longe de poder fazer frente à situação criada pela epidemia de coronavírus.

São motivos como esses que levam Juan Carlos Atacho, de 32 anos, a não querer voltar de jeito nenhum. Há um ano ele vive num bairro pobre de Bogotá. O retorno à Venezuela seria a última opção, diz. E ele pode se ver obrigado a tomá-la por causa da quarentena na Colômbia.

Atacho não sabe de onde virá o dinheiro para pagar o seu aluguel, que vence daqui a alguns dias. Ele trabalhava como auxiliar num salão de cabeleireiro, onde recebia 7 dólares por dia. O salão está fechado por causa da epidemia de covid-19, e o venezuelano perdeu a única fonte de renda de sua família, que inclui ainda a esposa e três filhos, de 2, 7 e 9 anos.

Como a fronteira com a Venezuela está fechada, Atacho teme que poderá se ver obrigado a recorrer a caminhos controlados por contrabandistas e traficantes. “Eu não gostaria de pegar esses caminhos perigosos mais uma vez com os meus filhos”, diz.

Atravessar a fronteira de forma ilegal é arriscado, mas, mesmo assim, muitos venezuelanos tentam dessa maneira tomar o caminho de volta ao seu país. Por isso, a autoridade de migração da Colômbia negocia a abertura de um corredor humanitário com o governo venezuelano.

“É um tema complicado, pois não queremos nenhuma pessoa, seja venezuelana, seja quem for, andando nas ruas quando o país está de quarentena”, diz o encarregado de migração do governo colombiano, Felipe Muñoz.

“Nos últimos cem dias, a Venezuela deixou cerca de mil pessoas entrarem“, acrescenta Muñoz. Ele diz esperar que o regime em Caracas continue aceitando seus cidadãos de volta.

A situação dos cerca de 1,5 milhão de refugiados venezuelanos na Colômbia não deve melhorar num futuro próximo. A Colômbia já tem mais de 2 mil pessoas infectadas pelo novo coronavírus, com 55 mortos, e não há sinais de que a pandemia esteja perto do fim no país.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …