Ser religioso aumenta a expectativa de vida

JMJ Rio 2013 / Flickr

Ser religioso pode aumentar a expectativa média de vida. Segundo um estudo, que analisou os obituários de mais de 1.000 pessoas nos EUA, as pessoas religiosas  vivem, em média, quase 4 anos a mais que os ateus. 

As conclusões encontradas se mantiveram iguais mesmo depois de os pesquisadores levarem em conta aspectos como gênero e estado civil, dois critérios conhecidos por influenciarem o tempo médio de vida.

Na verdade, as mulheres vivem de 4,8 anos a mais que os homens, mas a influência da religião na expectativa média de vida também chegou perto destes valores, de acordo com os pesquisadores.

“A afiliação religiosa teve um efeito quase tão forte sobre a longevidade de vida como o sexo, que é uma questão de anos de vida” disse Laura Wallace, autora principal do estudo e doutoranda em Psicologia pela Universidade de Ohio, em comunicado

O novo estudo, publicado na semana passada na revista Social Psychological and Personality Science, vai de encontro com estudos realizados anteriormente que relacionam a religião com benefícios para a saúde.

Há pesquisas que afirmam: frequentar serviços religiosos está diretamente ligado a uma maior longevidade de vida. No entanto, esses estudos costumavam usar os próprios testemunhos das utilizadores desses serviços, não sendo certo qual seria a precisão das informações recolhidas.

Os pesquisadores notaram ainda que o estudo encontrou apenas uma associação, não tendo sido possível determinar se ser religioso aumenta o tempo de vida ou se as pessoas mais saudáveis tendem a ser mais religiosas.

Religião e tempo de vida

Para realizar o estudo, os pesquisadores analisaram cerca de 1.100 obituários de 42  cidades importantes dos EUA, publicadas online entre 2010 e 2011. Considerava-se uma pessoa religiosa caso o obituário mencionasse atividades religiosas.

Os pesquisadores também tiveram em conta a idade da pessoa, o gênero e o estado civil, bem como o número de atividades sociais e voluntárias em que participavam. Uma análise mais profunda revelou que o voluntariado e a participação em organizações sociais explicavam parte, mas não toda a relação entre religião e longevidade de vida.

De acordo com os pesquisadores, o estilo de vida também pode ajudar a explicar a associação encontrada. Muitas religiões têm regras que restringem práticas de vida menos saudáveis como, por exemplo, o uso de álcool e drogas, que pode ter influência na longevidade de vida.

Além disso, “muitas religiões promovem práticas para redução do estresse que podem melhorar a saúde dos fiéis, como a gratidão, a oração ou meditação”, disse o coautor do estudo Baldwin Way, professor de Psicologia em Ohio.

As conclusões encontradas também sugerem que o nível geral de religiosidade em uma cidade, assim como a forma como os habitantes a valorizam de acordo com as normas sociais, também pode afetar a ligação entre religião e tempo de vida.

Nas cidades extremamente religiosas, onde é importante viver em conformidade com as normas sociais, as pessoas religiosas tendiam a viver mais que as pessoas não religiosas. Por outro lado, nas cidades altamente religiosas, onde não era tão valorizado viver segundo as normas sociais, as pessoas não religiosas tendiam a viver o mesmo que as pessoas religiosas, disse Wallace.

Os pesquisadores apelidaram o fenômeno de efeito “transbordante”.

Neste efeito, os benefícios positivos associados à prática de uma religião se estendem para a população não religiosa. Ou seja, ateus podem ser influenciados positivamente por estarem inseridos em um ambiente religioso sem que sejam religiosos, provavelmente devido à saúde mental e física da comunidade.

No entanto, a equipe de pesquisa salienta ainda que estes representam apenas resultados preliminares, que necessitam ser replicados em outros estudos.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Cientistas revelam nova razão que explica dependência do álcool

De acordo com um novo estudo, a dependência do álcool tem uma relação direta com as mudanças climáticas: quanto mais frio é o clima e menos incidência de sol, mais as pessoas tendem a consumir …

Cientistas encontraram pássaro que é três espécies em uma só

Cientistas encontraram um pássaro incomum na Pensilvânia, que guarda um incrível segredo genético: a toutinegra é o híbrido de três espécies diferentes de pássaros. Uma equipe de cientistas encontrou um pássaro incomum na Pensilvânia, cuja mãe …

Hitler abraçou uma menina judia; 85 anos depois, a foto foi a leilão

Uma foto de 1933 mostra o ditador nazista ao lado de uma menina de seis anos de idade cuja avó era judia. A imagem, com uma dedicatória assinada por Hitler, foi arrematada em leilão por …

No deserto mais seco do mundo, a chuva mata

No deserto mais seco e mais antigo da Terra, as coisas não funcionam da mesma maneira que em outros lugares. A água, por exemplo, não é uma bênção. No deserto do Atacama, no Chile, as …

CIA pensou em usar “soro da verdade” nos interrogatórios do 11 de setembro

O “Projeto Medicação” foi posto de lado em 2003, mas, até lá, os médicos da CIA estudaram a hipótese de substituir as violentas técnicas de interrogatório pelo uso de um “soro da verdade” que fizesse …

Distração de professora provoca ferimentos em 40 crianças na China

A distração de uma professora que se esqueceu de apagar uma luz ultravioleta em uma escola de Tianjin, perto de Pequim, causou ferimentos e queimaduras em mais de 40 crianças, informou nesta sexta-feira a imprensa …

Hábito diário pode ajudar a prever morte prematura

A velocidade com que caminhamos fornece muitas pistas sobre o nosso estado de saúde e pode mesmo ajudar a prever uma morte prematura.  Segundo um novo estudo, realizado o por cientistas da Universidade do Sul …

Assassino de John Lennon sente “mais vergonha” a cada dia que passa

Mark David Chapman, que assassinou John Lennon em 1980, disse a um conselho de condicional que se sente “mais e mais envergonhado” a cada ano que passa por ter assassinado o ex-Beatle. “Há 30 anos, eu …

Submarino argentino ARA San Juan é achado um ano após ter desaparecido com 44 tripulantes

A carcaça do submarino argentino Ara San Juan, desaparecido desde 15 de novembro de 2017 com 44 tripulantes a bordo, foi localizada no fundo do oceano Atlântico, a 800 metros de profundidade, a leste da …

Cientistas determinam qual foi o pior período na história da humanidade

Cientistas americanos chegaram à conclusão de que em 536 d.C., "um dos períodos mais terríveis" começou na história da humanidade. Segundo o historiador medieval Michael McCormick, arqueólogo da Universidade de Harvard, um "nevoeiro misterioso" caiu sobre a …