Sarampo causou mais de 140 mil mortes em 2018

Osnei Restio / Prefeitura de Nova Odessa

De acordo com OMS, maioria das vítimas tinha menos de cinco anos de idade e não havia sido vacinada. No ano passado, foram registrados quase 10 milhões de casos da doença no mundo.

O sarampo causou mais de 140 mil mortes no mundo em 2018, afirmou nesta quinta-feira (05/12) a Organização Mundial de Saúde (OMS). A maioria das vítimas tinha menos de cinco anos de idade e não havia sido vacinada.

As mortes por sarampo ocorreram num momento em que o número de casos aumentou globalmente, com surtos em todas as regiões. O número de infecções chegou a quase 10 milhões no ano passado. Em 2017, foram registrados cerca de 7,5 milhões de casos e 124 mil mortes.

“O fato de uma criança morrer de uma doença evitável por vacina, como o sarampo, é francamente um ultraje e um fracasso coletivo em proteger as crianças mais vulneráveis do mundo”, disse Tedros Adhanom Ghebreysus, diretor-geral da OMS.

“Para salvar vidas, precisamos garantir que todos possam se beneficiar das vacinas, o que significa investir em imunização e assistência médica de qualidade como um direito para todos”, acrescentou.

A OMS constata que os piores impactos do sarampo ocorreram na África Subsaariana, onde muitas crianças ficam sem vacinação. Em 2018, os países mais afetados pela doença foram República Democrática do Congo (RDC), Libéria, Madagáscar, Somália e Ucrânia. Quase metade de todos os casos de sarampo no mundo foi registrados apenas nestes cinco países.

A OMS afirmou também que a situação piorou neste ano, com uma triplicação no número de casos até novembro em relação ao mesmo período de 2018. Em 2019, os Estados Unidos registraram o maior número de infecções por sarampo dos últimos 25 anos.

quatro países da Europa – Albânia, República Tcheca, Grécia e Reino Unido – perderam o status livre de sarampo em 2018, após prolongados surtos. Esta situação ocorre quando a doença ressurge, com casos de transmissão, em um país após ter sido declarada eliminada.

Embora haja uma vacina contra o sarampo, as taxas de vacinação em todo o mundo estagnaram por quase uma década. A OMS e o Unicef estimam que no ano passado 86% das crianças receberam globalmente a primeira dose da vacina, mas menos de 70% receberam a segunda dose recomendada.

O sarampo está entre as doenças mais contagiosas conhecidas, ao lado da gripe, ebola e tuberculose. O vírus pode permanecer no ar ou em superfície por várias horas, colocando todos que não são vacinados em risco.

Em crianças pequenas e bebês, a doença pode causar complicações, como pneumonia, danos cerebrais, cegueira ou perda da audição. Estudos publicados recentemente mostram que o vírus pode impactar ainda a saúde a longo prazo, danificando a memória do sistema imunológico por meses ou até anos após a infeção. Essa “amnésia imunológica” gera uma vulnerabilidade a outras doenças potencialmente mortais, como gripe e diarreia.

“Temos uma vacina segura e eficaz para o sarampo há mais de 50 anos”, disse Robert Linkins, do Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos. “Precisamos mudar esta tendência e parar estas mortes evitáveis, melhorando o acesso e a cobertura da vacina contra o sarampo”, acrescentou.

Nos últimos 18 anos, estima-se que a vacinação contra o sarampo tenha salvado mais de 23 milhões de vidas.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Macron bate boca com policiais israelenses em Jerusalém

O presidente francês, Emmanuel Macron, discutiu nesta quarta-feira com agentes do serviço de segurança de Israel (Shabak) que faziam sua segurança durante uma visita à Cidade Velha de Jerusalém. Macron foi filmado dizendo em …

Lente de contato inteligente instala smartphone em seus olhos

Uma tecnologia que ‘instala’ smartphone nos olhos dos usuários, além de transformar a vida dos deficientes visuais, acaba de ser aprovada pela FDA – Food and Drug Administration, o órgão do governo dos Estados Unidos …

Grécia elege primeira presidente mulher

Juíza é escolhida nova chefe de Estado pelo Parlamento, com votos de governistas e opositores. Katerina Sakellaropoulou presidiu tribunal superior e foi indicada ao cargo pelo premiê conservador Kyriákos Mitsotákis. A juíza Katerina Sakellaropoulou se tornará …

A descoberta sobre o sistema imunológico que pode ajudar a combater todos os tipos de câncer

Uma recente descoberta sobre o nosso sistema imunológico pode se tornar uma arma para tratar todos os tipos de câncer. Uma equipe de cientistas da Universidade de Cardiff, no País de Gales, desenvolveu um método em …

Holanda apresenta primeira usina de energia solar flutuante do planeta

A partir de 2022, a Holanda deverá ter a primeira usina de energia solar flutuante em funcionamento no mundo. Construída na água, a estação de energia limpa deverá se chamar Zon-op-Zee (“Sol no Mar”, em …

Novo vírus infecto-contagioso explode na China e outros países já estão em alerta

O misterioso vírus que surgiu na China nos últimos dias de 2019 acaba de chegar aos Estados Unidos. As autoridades americanas confirmaram que um homem vindo da China está infectado com o vírus, que é …

Davos assiste choque entre Greta Thunberg e Trump sobre o clima

A 50ª edição do Fórum Econômico Mundial de Davos começou nesta terça-feira (21) na Suíça dominada pelos debates sobre as mudanças climáticas. Pelo segundo ano consecutivo, a jovem ativista sueca Greta Thunberg foi convidada a …

China proibirá plástico não biodegradável

País asiático quer reduzir o uso de produtos como talheres e sacolas descartáveis em 30% até 2025. Plano prevê proibições escalonadas em hotéis, restaurantes e serviços de entrega do comércio eletrônico em áreas urbanas. As autoridades …

Inteligência artificial está sendo usada para combater extinção de pinguins

Uma tecnologia de inteligência artificial está sendo determinante no combate à extinção de pinguins no mundo. A ferramenta está sendo utilizada pela Gramener, empresa membro Intel AI Builder, que, a partir de imagens de regiões …

Criaram um escape room baseado em La Casa de Papel

As empresas Fever Originals, Atresmedia e Enigma Exprés criaram um escape room na Espanha baseado em “La Casa de Papel“. Mais de 80 mil pessoas participaram da primeira temporada do desafio. Vestidos com os uniformes e …