Satélite brasileiro de bilhões só entregou internet a 0,1% dos pontos previstos

O Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), o primeiro a ser controlado de forma integral pelo Brasil, foi enviado ao espaço há um ano para a distribuição de internet banda larga.

No entanto, o objeto espacial distribuiu internet a apenas 0,1% dos locais que haviam sido planejados antes da sua decolagem. O problema aconteceu após uma briga judicial envolvendo a Telebras e companhias de telecomunicações, chegando ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Enviado a órbita no dia 4 de maio de 2017, o satélite consumiu R$ 2,78 bilhões em investimentos e é usado por militares e civis. O Exército Brasileiro tem acesso a 30% da capacidade do SGDC para uso da internet em suas instalações, como postos de fronteiras, e o restante é distribuído para diversos órgãos do governo federal.

Problema

Para que o SGDC pudesse operar, era preciso de um subsídio. O negócio envolvia a contratação de uma empresa pela Telebras para a instalação da infraestrutura de rede no país, com a permissão de aproveitar a capacidade que não estava sendo utilizada para os seus próprios serviços de banda larga.

No entanto, por oito meses, não houveram interessados no serviço e a Telebras começou a receber propostas de empresas privadas, quando escolheu a Viasat, companhia norte-americana, no início deste ano.

Em entrevista ao G1, o presidente da Telebras, Jarbas Valente, conta que o contrato com a Viasat deveria ativar 500 pontos em abril, mas que só foi possível instalar apenas quatro, um em ponto de fronteira e o restante em três escolas na cidade de Pacaraima, em Roraima.

Valente conta que a subutilização do satélite vem causando um prejuízo de R$ 100 milhões, pois era preciso chegar ao fim de maio com mil pontos instalados, resultando em uma perda de R$ 800 mil ao dia. Para o fim do ano, o objetivo seria a instalação de 8 mil pontos de acesso à internet, e, até março de 2019, a previsão era de 15 mil postos.

Justiça

Agora, o Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil) acusa a empresa norte-americana de fechar contrato sigiloso com a Telebras para esconder as irregularidades do satélite. O contrato entre as empresas já está suspenso por determinação da Justiça Federal de Manaus.

A Telebras se defende afirmando que não há a necessidade de confidencialidade se ambas as empresas conhecem as condições originais.

Ciberia // CanalTech

COMPARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. O valor de 2,78 bilhões de reais é super faturado e não inclui a infra estrutura de solo necessária para a operação na Banda Ka (a banda X da Defesa opera normalmente!). O valor de mercado para um satélite desta classe não pode passar de 450 milhões de euros incluindo lançamento e seguro, o valor pago supera 780 milhões de euros com taxa cambial da época dos pagamentos! Algo está muito errado!!

  2. A diferença deve estar depositada em alguma conta em paraíso fiscal. Ou estará no Fundo Partidário? Seja como for, esse é o “custo” Brasil. Corrupção, irresponsabilidade, desperdício. Tudo que é “privatizado” funciona assim.

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Ativistas preparam protesto global contra a Amazon

Um grupo internacional de ativistas climáticos, aliados a trabalhadores de armazéns da Amazon, lançou uma campanha online global, cujo objetivo é pressionar a gigante do e-commerce a oferecer melhores condições de trabalho para seus funcionários …

Pesquisadores descobrem em cometa elemento essencial para vida na Terra

A descoberta indica que os elementos imprescindíveis para o surgimento da vida podem ter chegado à Terra por meio de cometas. Pesquisadores identificaram fósforo e flúor em partículas de poeira sólida coletadas no interior do cometa …

Consumo de plásticos explode na pandemia e Brasil recicla menos de 2% do material

Com o avanço do delivery de alimentos e do comércio eletrônico, além do maior uso de material hospitalar descartável como máscaras e luvas, o consumo de plásticos explodiu durante a pandemia do coronavírus. O aumento do …

Cientistas explicam por que não se consegue parar a pandemia

Cientistas turcos descobriram que a quantidade de vírus SARS-CoV-2 no organismo de pacientes assintomáticos é mais alta do que nos que apresentam sintomas, o que diferencia radicalmente o novo coronavírus de outros patógenos e explica …

Al-Ahly venceu Liga dos Campeões da CAF

A equipa egípcia do Al-Ahly arrecadou o troféu da Liga dos Campeões da Confederação Africana de futebol pela nona vez ao derrotar o outro clube egípcio, o Zamalek, por 1-2. A final 100% egípcia decorreu no …

Monolito misterioso achado no deserto dos EUA desaparece

O misterioso monolito de metal que causou grande especulação após sua descoberta em um deserto no estado americano de Utah, nos EUA, aparentemente desapareceu, segundo funcionários locais. O escritório de administração fundiária do estado de Utah …

Parlamento iraniano assina texto que impede inspeção de centrais nucleares

A proposta é uma represália ao assassinato do cientista Mohsen Fakhrizadeh, chefe do Departamento de Pesquisa e Inovação do Ministério da Defesa, nesta sexta-feira (27). O governo iraniano responsabilizou Israel pelo crime, dizendo que …

Campanha pede debate da Globo online após Boulos testar positivo para covid-19

De última hora, o candidato à Prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos (PSOL), testou positivo para covid-19. Nessa sexta-feira (27), haveria o último debate antes das eleições entre ele e o candidato à reeleição Bruno Covas …

MDZhB: a misteriosa rádio soviética que segue emitindo sinais e ruídos há quase 50 anos

Uma misteriosa estação de rádio segue ininterruptamente transmitindo somente ruídos estáticos interrompidos por sons robóticos há mais de quatro décadas. Conhecida como UVB-76 ou MDZhB, os sinais da rádio são transmitidos de dois diferentes pontos da …

Atmosfera da Terra primitiva pode ter sido tão tóxica quanto a de Vênus hoje

Pesquisadores tentaram reproduzir o equilíbrio delicado entre os gases que evaporaram do oceano de magma e a atmosfera que eles podem ter criado, e descobriram que esta seria fina e composta por dióxido de carbono …