Sistema Solar recém-descoberto pode “semear” vida entre exoplanetas

NASA / JPL-Caltech

-

Concepção artística do sistema TRAPPIST-1 e seus seis planetas

Depois de a NASA ter anunciado a descoberta de um sistema solar com sete planetas, uma equipe de cientistas da Universidade de Chicago concluiu que formas de vida, como bactérias ou organismos unicelulares, poderiam percorrer o sistema TRAPPIST-1 e “semear” vida entre os exoplanetas.

“Parece provável uma troca frequente de material entre planetas adjacentes no íntimo sistema TRAPPIST-1”, comenta Sebastiaan Krijt, principal autor do estudo publicado no Astrophysical Journal Letters.

Para que isso aconteça, um asteroide ou cometa teria que atingir um dos planetas, lançando detritos suficientemente grandes para o espaço e isolando a forma de vida dos perigos da viagem espacial.

O material teria que ser expelido rápido o suficiente para romper a atração gravitacional do planeta, mas não tão rápido, pois assim destruiria a forma de vida. E a viagem teria que ser relativamente curta para que a forma de vida pudesse sobreviver.

Os cientistas realizaram várias simulações para o TRAPPIST-1 e descobriram que todo o processo poderia ocorrer durante 10 anos. A maior parte da massa transferida entre planetas, que seria grande o suficiente para que a vida sobrevivesse à radiação durante a transferência e ao calor durante a reentrada, seria ejetada a uma velocidade apenas ligeiramente superior à velocidade de escape.

“Dado que os sistemas planetários íntimos estão sendo detectados com mais frequência, esta pesquisa fará com que repensemos o que esperamos encontrar em termos de planetas habitáveis e de transferência de vida – não só no sistema TRAPPIST-1, mas também em outros lugares”, afirmou o coautor do estudo Fred Ciesla.

“Devemos pensar em termos de sistemas de planetas como um todo, e como interagem, e não em termos de planetas individuais”, adiantou o especialista.

O primeiro exoplaneta, um planeta em órbita de uma estrela que não seja o Sol, foi confirmado em 1992. Atualmente, já foram descobertos mais de 3.600 exoplanetas e já foram confirmados mais de 600 sistemas exoplanetários múltiplos.

Segundo os cientistas, a intenção não é tanto descobrir novos planetas, mas sim caracterizá-los, determinar como evoluíram e entender como interagem.

Os sistemas exoplanetários servem como laboratórios para ajudar os cientistas a compreender o Sistema Solar, afirma Ciesla, destacando que 40 mil toneladas de detritos espaciais caem na Terra a cada ano.

“O material da Terra deve flutuar por aí e é concebível que possa transportar vida. Algumas formas de vida são muito robustas e podem sobreviver à viagem espacial”, destacou.

// ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Com abstenção recorde de 51,5%, ministro da Educação considera Enem um 'sucesso'

A abstenção no primeiro dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, realizado neste domingo (17), foi recorde e atingiu 51,5%. O nível de abstenção supera o pior índice registrado até agora, em 2009, quando …

Álcool danifica o cérebro na adolescência

Se nós confiarmos apenas nas propagandas parece que o álcool de uma cerveja, uma taça de vinho ou de algum destilado serve apenas para unir as pessoas e deixá-las alegres. Mas o álcool pode ter …

Joe Biden reverterá políticas trumpistas logo após posse

Já nas primeiras horas após assumir, novo chefe de Estado americano assinará uma série de decretos presidenciais abordando pandemia, dificuldades da economia nacional, injustiça racial e mudança climática. O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, …

Rússia prende opositor Alexei Navalny no desembarque em Moscou

O Serviço Prisional Russo (FSIN) confirmou ter prendido o opositor Alexei Navalny neste domingo, na chegada dele a Moscou. O Kremlim o acusa de ter violado as condições de uma pena de prisão suspensa …

Ikea agora vende mini casas móveis para quem quer uma vida simples, livre e sustentável

Quem sonha com uma vida mais nômade, livre de amarras e principalmente ecologicamente correta poderá encontrar na IKEA uma parceira capaz de tornar tal sonho em realidade: em uma casa móvel, sustentável, bonita e praticamente …

O zumbido de fundo do universo pode ter sido ouvido pela primeira vez

Baseado no que sabemos sobre ondas gravitacionais, o Universo deve estar cheio delas. Cada par de buracos negros ou estrelas de nêutrons e colisão, cada supernova com núcleo em colapso — até mesmo o próprio …

"Não comemorei ou me orgulhei de ter banido Trump do Twitter", diz Jack Dorsey

Em uma série de tuítes, Jack Dorsey, cofundador e CEO do Twitter, defendeu o banimento de Donald Trump da rede social na última sexta-feira (8). Segundo o executivo, essa foi a medida certa para a …

EUA adicionam Xiaomi e mais 8 empresas chinesas à lista de companhias ligadas a militares

Departamento de Defesa dos EUA lista Xiaomi e mais oito empresas por ligações com militares chineses. Para analistas, a listagem é um "frenesi final" do governo Trump em sua campanha anti-China. Na quinta-feira (14), o Departamento …

Petrobras é a segunda maior do mundo em operações no oceano

Entre as 100 maiores corporações transnacionais que operam nos oceanos mundo afora, a Petrobras aparece em segundo lugar. A lista, divulgada nesta quarta-feira (13/01), é parte de uma pesquisa publicada na renomada revista Science Advances, …

Estudo detecta pela 1ª vez em que resulta colisão de 3 buracos negros

Um novo estudo da agência espacial norte-americana NASA revela novas informações sobre o que acontece após colisões entre três buracos negros supermassivos. Com a ajuda do Observatório de Raios X Chandra, da NASA, e vários outros …