STF libera vídeo de reunião com Moro e Bolsonaro

Marcelo Camargo / Agência Brasil

O ministro Celso de Mello do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu liberar nesta sexta-feira (22/05) a íntegra do vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril mencionada pelo ex-ministro da Justiça Sergio Moro, logo após sua demissão.

Segundo Moro, a gravação serviria de prova de que o presidente Jair Bolsonaro teria tentado interferir politicamente na Polícia Federal (PF). As disputas em torno da substituição do diretor-geral da PF, Mauricio Valeixo, e da nomeação para a superintendência do órgão no Rio de Janeiro resultaram na renúncia do então ministro da Justiça, que lançou a acusação contra o presidente.

O vídeo da reunião faz parte do inquérito aberto a pedido do procurador-geral da República, Augusto Aras, pelo Supremo para investigar as declarações feitas pelo ex-ministro após ele deixar o cargo.

Inicialmente, o governo tentou entregar apenas partes do vídeo da reunião, o que foi rejeitado por Celso de Mello. Os advogados de Moro haviam pedido que o vídeo fosse tornado público na íntegra por não abordar temas que prejudicam a segurança nacional e ressaltaram que o material comprovaria as declarações do ex-ministro.

Nesta sexta-feira, Celso de Mello não acatou os pedidos do governo e da Procuradoria-Geral da República (PGR) para que fossem tornados públicos apenas alguns trechos do vídeo referentes ao inquérito em andamento no STF, omitindo apenas algumas referências a países estrangeiros.

Até agora, apenas eram conhecidos apenas trechos de uma transcrição da reunião divulgada pela Advocacia-geral da União (AGU)nos quais o presidente expressava frustração com a recusa de Moro de trocar o comando da PF no Rio de Janeiro, insinuando que sua família estaria sendo alvo de perseguição.

Além da confirmação dos trechos da reunião que já haviam sido divulgados anteriormente, outras declarações de Bolsonaro e seus ministros vieram á tona senta sexta-feira.

“Vai trocar, se não puder trocar, troca o chefe dele”

O presidente se queixou dos serviços de informação do governo, dizendo que eles apenas “desinformam”. “O meu, particular, funciona”, afirmou. “Prefiro não ter informações do quer ser desinformado”, reclamou, reiterando que membros de sua família são perseguidos pela imprensa. “É putaria o tempo todo, para me atingir, mexendo com a minha família”.

Já tentei trocar gente da segurança nossa no Rio de Janeiro oficialmente e não consegui. Isso acabou. Eu não vou esperar foder minha família toda de sacanagem, ou amigo meu, porque eu não posso trocar alguém da segurança na ponta da linha que pertence à estrutura. Vai trocar, se não puder trocar, troca o chefe dele; não pode trocar o chefe, troca o ministro. E ponto final. Não estamos aqui para brincadeira”, disse o presidente, durante a reunião ministerial

Bolsonaro se queixou com os ministros das críticas que recebeu durante as várias vezes em que desobedeceu as recomendações de saúde, como o confinamento e o distanciamento social, enquanto a epidemia do novo coronavírus se espaljhava com intensidade cada vez maior pelo país.

Ele disse que iria convidar os ministros para “ver como é que está o cara lá na esquina”. “Depois vem uns merdas para falar aí ‘ah, o cara rompeu o isolamento'”, reclamou, dizendo ser necessário “sentir o cheiro de povo” e “dar exemplo”.

“Vou interferir em todos os ministérios”

Aos ministros, pediu que “tratem da questão política também. A luta pelo poder continua, a todo vapor”, e citou o “desemprego, caos miséria, desordem social” como fatores de desestabilização, temendo o surgimento de novas lideranças contrárias a seu governo.

Ele lançou um apelo para que “se preocupem com política para não serem surpreendidos”. “Eu não vou esperar o barco começar a afundar para tirar água. Estou tirando água e vou continuar tirando água de todos os ministérios, no tocante a isso. “Eu tenho o poder e vou interferir em todos os ministérios. Sem exceção.”

Críticas a Doria e Witzel

O presidente chamou o governador de São Paulo, Joao Dória, de “bosta” e o do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, de “estrume” e também fez pesadas críticas ao prefeito de Manaus, Artur Virgílio Neto. Em comum entre os três é o fato de terem tomado medidas mais rígidas para combater a epidemia de covid-19, batendo de frente em várias ocasiões com o governo federal.

“O que os caras querem é a nossa hemorroida! É a nossa liberdade! Isso é uma verdade. O que esses caras fizeram com o vírus, esse bosta desse governador de São Paulo, esse estrume do Rio de Janeiro, entre outros, é exatamente isso. Aproveitaram o vírus, tá um bosta de um prefeito lá de Manaus agora, abrindo covas coletivas. Um bosta. Que quem não conhece a história dele, procura conhecer, que eu conheci dentro da Câmara, com ele do meu lado!”

Weintraub sugere prender “vagabundos” do STF

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, iniciou sua fala se queixando de perseguição e chegou a sugerir a prisão dos ministros do STF, afirmando que o povo está gritando por “liberdade” e disse que Brasília é um “cancro de corrupção, de privilégio”.

“A gente tá perdendo a luta pela liberdade. É isso que o povo tá gritando. Não tá gritando pra ter mais Estado, pra ter mais projetos, pra ter mais… o povo tá gritando por liberdade, ponto. Eu acho que é isso que a gente tá perdendo, tá perdendo mesmo. O povo tá querendo ver o que me trouxe até aqui. Eu, por mim, botava esses vagabundos todos na cadeia. Começando no STF”.

Salles sugere “passar a boiada” e mudar regras ambientais em meio à pandemia.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, falou que o governo deveria aproveitar que todas as atenções no país estavam voltadas para a epidemia de covid-19 para avançar algumas medidas ambientais controversas, que em circunstâncias normais poderiam ser recebidas com fortes críticas pela imprensa e pela opinião pública.

“Nós temos a possibilidade nesse momento que a atenção da imprensa tá voltada exclusiva quase que exclusivamente pro covid (sic)” A oportunidade que nós temos, que a imprensa está nos dando um pouco de alívio nos outros temas, é passar as reformas infralegais de desregulamentação, simplificação, todas as reformas que o mundo inteiro […] cobrou do Paulo (Guedes, ministro da Economia), cobrou da Teresa (Cristina, ministra da Agricultura), cobrou do Tarcísio (Gomes de Freitas, ministro da Infraestrutura), cobrou de todo mundo.”

“A segurança jurídica, da previsibilidade, da simplificação, essa grande parte dessa matéria ela se dá em portarias e norma dos ministérios que aqui estão, inclusive o de Meio Ambiente. E que são muito difíceis […] porque tudo que agente faz é pau no judiciário, no dia seguinte”, prosseguiu Salles.

“Precisa ter um esforço nosso aqui, enquanto estamos nesse momento de tranquilidade no aspecto de cobertura da imprensa que só fala de covid, e ir passando a boiada, e mudando todo o regramento e mudando normas“, para, segundo o ministro, “dar de baciada a simplificação regulatória que nós precisamos.”

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Metade da matéria do universo havia sumido, mas foi encontrada

Uma equipe internacional de pesquisadores parece ter finalmente resolvido o “problema dos bárions desaparecidos”. Bárion é uma classificação genérica para um tipo partículas que engloba prótons e nêutrons. Estas partículas, por sua vez, são os blocos …

Máscara elétrica autolimpante que carrega celular deverá custar apenas 1 dólar

Devido à pandemia do coronavírus, diversos especialistas alertam para a, cada vez mais real, possibilidade de usarmos máscaras para sair de casa até, no mínimo, o final do ano. Por isto, diversas empresas estão estendendo …

Bolsonaro bate recorde de rejeição, mostra Datafolha

Na primeira pesquisa feita após divulgação de vídeo da reunião ministerial, 43% dos entrevistados consideram governo ruim ou péssimo. Entre os quatro últimos presidentes eleitos, Bolsonaro é o pior avaliado. O índice de rejeição ao presidente …

Renault detalha plano econômico e anuncia 4.600 cortes na França

A empresa automobilística revelou nesta sexta-feira seu plano de cortes no país que integra um plano de economias de cerca de € 2 bilhões (cerca de R$ 12 bilhões) em três anos. A Renault …

Asteroide que dizimou os dinossauros teria atingido a Terra em "ângulo letal"

A teoria mais aceita é a de que os dinossauros foram extintos após um asteroide atingir a Terra de maneira catastrófica há 66 milhões de anos, causando danos sem precedentes em todo o planeta. Agora, segundo …

Repórter da CNN é preso ao vivo em protesto por morte de homem negro. Trump pede tiros em manifestantes

Minneapolis vive uma escalada de violência provocada por um policial branco que matou, de forma brutal, um homem negro. George Floyd foi asfixiado pelo joelho do oficial enquanto era filmado em plena luz do dia. Nem …

Diário de oficial nazista revela suposta localização de toneladas de ouro em castelo

Pesquisadores que buscam bilhões de dólares em tesouros nazistas roubados da Europa acreditam ter encontrado a localização de toneladas de ouro debaixo de antigo castelo alemão. Os pesquisadores acreditam ter encontrado 28 toneladas de ouro roubadas …

Coreia do Sul registra aumento de casos de coronavírus e teme nova onda da epidemia

A Coreia do Sul anunciou nesta quinta-feira (28) o maior aumento de novas contaminações por coronavírus em quase dois meses, devido a um surto de casos em um armazém de uma empresa de comércio …

Desigualdade eleva letalidade da covid na favela, diz estudo

Quase todos os dias, com ou sem pandemia, a diarista Joceliane Gomes Santos de Freitas, 29 anos, sai de casa às 7h em Barra do Ceará, comunidade de Fortaleza onde mora com o marido e …

Descoberta galáxia raríssima em forma de "anel de fogo" a 10 bilhões de anos-luz

Astrônomos capturaram uma imagem de uma galáxia localizada a cerca de 10,8 bilhões de anos-luz de distância. Mas o que realmente impressionou os pesquisadores é que se trata de um tipo muito raro: uma galáxia …