Cármen Lúcia: “Não há razão” para que o STF reavalie prisão após segunda instância

Carlos Humberto/ SCO / STF

A ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou na noite desta segunda-feira (19) à Globonews que “não há razão” para que o Supremo reavalie o entendimento sobre a prisão após condenação em segunda instância.

O tema veio à tona após a condenação do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva.

“A decisão foi tomada em 2016 e com repercussão geral. A segunda instância é um dos instrumentos que também foi uma conquista do Supremo Tribunal e do Poder Judiciário para garantir a continuidade dos processos de todas essas operações de combate à corrupção, diga-se a Lava Jato entre elas, principalmente”, disse em entrevista ao Jornal das 10, da Globonews.

“Por isso, não há nenhuma razão para que a matéria volte agora abstratamente para levar à mudança da jurisprudência, à mudança desse entendimento”, acrescentou.

Diversos juristas e entidades têm pressionado o STF para que a questão seja pautada. Nesta segunda-feira (19), por exemplo, inúmeros estudantes de direito vinculados à diversa entidades acadêmicas enviaram uma carta à Cármen Lúcia em que pedem a “volta da legalidade”.

A Revista Fórum cita que a Constituição prevê que a prisão de qualquer indivíduo aconteça após o trânsito em julgado (quando não há outros recursos e o processo se dá por encerrado, cabendo ao condenado o cumprimento da pena).

“Nós, estudantes comprometidos com o Estado Democrático de Direito, entendemos que a espetacularização do Judiciário não pode abalroar a presunção da inocência e o direito à ampla defesa, reiteradamente atacadas por setores judiciais em conluio com grandes conglomerados midiáticos“, diz trecho do documento.

“A pressão de segmentos da imprensa, sua defesa de procedimentos punitivistas, o reforço de sentimentos autoritários, favoráveis à prisão dos condenados em segunda instância, não pode desvirtuar a função de guardião constitucional do STF. O respeito à Constituição é inseparável da defesa da democracia”, lê-se no texto.

Na entrevista à Globonews, a ministra sustentou que “não vê motivos” para pautar novamente o assunto e que uma mudança só poderá ocorrer se a maioria dos ministros decidirem julgar um caso de habeas corpus.

Ela ressaltou ainda que a decisão valeria apenas para o caso em específico, sem mudar a jurisprudência sobre condenação em segunda instância.

“Por exemplo, poderá voltar o tema, não o julgamento em si, abstratamente, mas qualquer pessoa que se sinta lesado, ameaçado nos seus direitos, pode trazer a matéria em habeas corpus, que não depende de pauta, o Código de Processo Penal é claro“, afirmou.

“Havendo um habeas corpus, por exemplo, que seja, liberado pelo relator, na primeira sessão subsequente o presidente terá de convocar o processo. Mas será levado não para mudar a jurisprudência, mas para considerar as peculiaridades daquele caso, e valerá para aquele caso e para nenhum outro”, completou.

O relator do habeas corpus do ex-presidente Lula no STF é o ministro Edson Fachin. O caso ainda não foi julgado.

Caso Lula

A ministra Cármen Lúcia disse ainda nesta segunda-feira (19) que depende do ministro-relator Edson Fachin, e não dela, o julgamento do habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no plenário da Corte.

“O Supremo examinará assim que o ministro Edson Fachin levar em mesa, ou na Segunda Turma ou ao plenário”, disse a ministra, em entrevista à rádio Itatiaia, de Minas Gerais.

“O relator é o responsável por levar o processo e dizer a importância do processo. Quando o relator levar, o habeas corpus tem preferência constitucional, porque lida com liberdade”, acrescentou.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Asteroide passa ‘raspando’ pela Terra e chega mais perto de nós do que satélites de TV

Por pouco não tivemos a ‘visita‘ de um asteroide na manhã desta quinta-feira (24). O evento era, basicamente, a cereja do bolo do que está sendo o anos de 2020. Quase! O objeto, chamado de ‘2020 …

Sarcófago de 'supervisor dos tronos' é desenterrado no Egito

Um sarcófago de pedra calcária e várias estatuetas funerárias ushebti foram descobertas na cidade egípcia de Minya, por uma missão arqueológica do país, liderada por Mostafa al-Waziry, o secretário-geral do Conselho Supremo de Antiguidades do …

Trump não se compromete com transferência pacífica de poder

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, recusou-se a se comprometer com uma transferência pacífica de poder caso seja derrotado na eleição presidencial de 3 de novembro. "Vamos ver o que vai acontecer", disse Trump, ao …

TikTok impõe restrições em anúncios de emagrecimento para combater gordofobia

O TikTok anunciou nesta quarta-feira (23) uma série de novas regras que restringem a veiculação de anúncios de aplicativos e suprimentos de emagrecimento dentro da plataforma. Segundo o comunicado oficial da rede social, o objetivo das …

Volkswagen vai indenizar ex-trabalhadores que denunciaram ditadura militar no Brasil

A subsidiária da montadora alemã Volkswagen anunciou que vai indenizar ex-trabalhadores por violações de direitos humanos no Brasil. Como reconhecido pela própria empresa, seus serviços de segurança interna colaboraram com a ditadura militar brasileira …

Coreia do Sul acusa Norte de ter matado brutalmente um de seus funcionários desaparecido

A Coreia do Sul afirmou que um dos funcionários de seu Ministério dos Oceanos e Pesca foi morto e queimado após ter desaparecido durante o serviço no mar. O funcionário de 47 anos teria desaparecido nesta …

Pedaço de gelo quase do tamanho do Recife se descola da última plataforma do Ártico

Um pedaço de quase 110 quilômetros quadrados de gelo se desprendeu da última plataforma de gelo da Groenlândia, chamada de Nioghalvfjerdsfjorden ou 79N. A título de comparação, o tamanho da parte que se soltou equivale …

Blue Origin quer criar habitats espaciais comerciais já na década de 2020

Parece que a Blue Origin, empresa de Jeff Bezos focada em voos espaciais comerciais, está mesmo querendo entrar no novíssimo e vindouro mercado de habitats na órbita da Terra — e pode ter a NASA …

Brasil é líder em conflitos socioambientais na Amazônia

Dono da maior extensão de Floresta Amazônica, o Brasil também é campeão em conflitos socioambientais na região. Um levantamento inédito comparando a situação de quatro países mostrou que, dos 1.308 confrontos registrados em 2017 e …

Lukashenko toma posse em cerimônia secreta em Belarus

O presidente de Belarus prestou juramento, nesta quarta-feira (26), em uma cerimônia mantida em sigilo. Este é o sexto mandato do chefe de Estado, no poder há 26 anos. "Alexander Lukashenko prestou juramento no idioma bielorrusso, …