A Terra “engordou” às custas dos planetas e pequenas luas que engoliu

JPL-Caltech / NASA

Um estudo dos primeiros tempos de existência do planeta Terra provou recentemente que a contribuição dos planetesimais, ou protoplanetas, no desenvolvimento do nosso planeta é maior do que se acreditava anteriormente.

Uma equipe de cientistas liderada por Simone Marchi, cientista do Southwest Research Institute, no Colorado (EUA), usou um método computacional conhecido como hidrodinâmica de partículas suavizadas, para simular um período violento da vida da Terra, imediatamente após a formação da Lua.

Segundo a revista Cosmos, a formação do planeta Terra e da Lua deu-se após a colisão de um protoplaneta, aproximadamente do tamanho de Marte, com outro protoplaneta do tamanho atual do planeta Terra.

Depois da colisão, a Terra foi bombardeada por planetesimais que, a partir de aglomerados de matéria interestelar, formaram rochas que variavam de tamanho: desde o tamanho de um grão de areia até rochas com mais de três mil quilômetros de extensão.

Assim, os planetesimais desempenharam um papel fundamental na formação de planetas no Sistema Solar, já que, além de terem acrescentado massa, acrescentaram também um conjunto de elementos, chamados “siderófilos”, que inclui ouro, platina e prata.

Modelos anteriores sugeriram que, quando os planetesimais atingiram a Terra, a massa se dispersou e acabou se integrando no manto do planeta. Estimava-se que a matéria planetesimal representasse, aproximadamente, 0,5% da massa do planeta Terra.

No entanto, o novo estudo, publicado na revista Nature Geoscience, prova que a matéria planetesimal que constitui a massa do nosso planeta é pelo menos cinco vezes maior do que a estimativa anterior: 2,5%.

Os cientistas acreditam que os planetesimais são diferenciados, tendo uma camada externa de silicato e um núcleo de ferro. Para descobrir como atingiram a Terra, estimaram os impactos usando uma variedade de ângulos de entrada combinada com diferentes velocidades.

As experiências revelaram que os planetesimais não se fragmentaram perto da superfície do nosso planeta. Em vez disso, seus elementos de ferro perfuraram o manto do planeta e atingiram o núcleo, aumentando assim a massa da Terra.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Autoridade de saúde da administração Trump rejeita hidroxicloroquina como tratamento para COVID-19

O responsável por coordenar a aplicação de testes de COVID-19 nos EUA afirmou neste domingo (2) que não há evidências de que a hidroxicloroquina seja um tratamento eficaz contra o novo coronavírus. O secretário assistente do …

Julho foi mês mais fatal da pandemia de covid-19 no Brasil

Com quase 33 mil vítimas, julho foi o pior mês desde as primeiras infecções com o coronavírus no país. Em São Paulo, estado mais atingido, Instituto Butantan oferece testes grátis da doença respiratória na capital. O …

Ouvidos poderiam esconder coronavírus, descobre estudo

Uma equipe de cientistas da Universidade Johns Hopkins, EUA, encontrou vestígios do novo coronavírus nos ouvidos humanos, alertando que agora as autoridades médicas precisam tomar mais cuidado. Chamado de SARS-CoV-2, o novo coronavírus poderia se esconder …

Quase humano: cérebro artificial ajuda robô a realizar tarefas complexas

Pegar uma lata de refrigerante pode ser uma tarefa simples para os seres humanos, mas isso pode ser muito complexo para um robô. Isso porque ele precisa localizar o objeto, deduzir sua forma, determinar a …

Se você fizer isso, dificilmente terá câncer por toda a vida

A Sociedade Americana de Câncer acaba de atualizar o guia de dieta e atividades físicas com o objetivo de reduzir o risco de se ter câncer ou, possivelmente não ter câncer durante toda a vida. …

Nos hospitais, 70% dos profissionais se sentem despreparados para pandemia

O conhecimento sobre a covid-19 ainda é tão pouco que os médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde estão com medo e se sentindo despreparados. Ao mesmo tempo, por conta da pandemia ainda descontrolada no …

Este chef é um verdadeiro herói no lar de idosos onde trabalha

A admiração conquistada pelo chef Kevin na casa de repouso onde trabalha em Perthshire, na Escócia, não vem apenas do sabor e da beleza de cada prato montado por ele. Cozinheiro profissional desde 1995, Kevin se …

Desafio para Starlink? Rússia prepara sua própria rede de satélites Sfera

A futura rede de conexão de alta velocidade Sfera terá mais de 200 satélites destinados à Internet das Coisas e mais de 250 aparelhos para sondar a Terra, revelou a corporação russa Roscosmos. A rede Sfera …

Mark Zuckerberg comprou Instagram por medo de ele ameaçar o Facebook

“Caso eles cresçam em grande escala, isso pode acabar sendo disruptivo para nós”, afirma Mark Zuckerberg em um e-mail enviado em fevereiro de 2012 ao então diretor financeiro do Facebook, David Eberman. Eles discutiam a compra …

Japão: vítimas da chuva radioativa de Hiroshima são finalmente reconhecidas pela Justiça

Um tribunal de Hiroshima ampliou a definição de sobreviventes de bombas atômicas para incluir na lista novas vítimas do fenômeno que ficou conhecido como "chuva negra" radioativa, que se seguiu ao bombardeio nuclear da …