O primeiro trilionário do mundo pode fazer sua fortuna minerando asteroides

JPL-Caltech / NASA

Conceito artístico de 16 Psyche, o insano mundo metálico

De acordo com o que prevê a Goldman Sachs, a mineração espacial será a próxima fronteira da humanidade no que diz respeito a construir fortunas.

A empresa de investimentos Goldman Sachs imagina que o primeiro trilionário do planeta deva acumular essa dinheirama minerando asteroides, algo que pode se tornar realidade em um futuro não muito distante.

Aqui na Terra, minerar recursos naturais do planeta é algo que enfrenta diversos obstáculos legais. Sendo assim, é de se imaginar que a mineração de asteroides e demais objetos espaciais vá seguir o mesmo caminho.

E é verdade: legisladores já estão debatendo a questão, esperando que a mineração de asteroides se torne um negócio viável. Além disso, a União Europeia já tem um marco legal para permitir que empresas coletem materiais de asteroides, arrecadando a receita obtida com a venda desses materiais aqui na Terra.

Já existem pelo menos duas empresas, a Deep Space Industries e a Planetary Resources,  com um plano relativamente avançado para começar a minerar asteroides assim que isso for possível.

Ambas trabalham com o governo de Luxemburgo para que essa iniciativa se torne realidade, sendo que o país ajudou a financiar uma pesquisa sobre tecnologias que seriam necessárias para que tais empresas consigam iniciar essa mineração espacial.

De acordo com Etienne Schneider, vice-primeiro-ministro de Luxemburgo, “nosso objetivo é colocar em prática uma estrutura geral para a exploração e uso comercial de recursos de corpos celestes como asteroides, ou da Lua“.

Isso significa que, caso tudo isso dê certo, em breve a humanidade estará extraindo recursos naturais de outros lugares além da Terra, o que deixa muitas preocupações quanto à preservação desses objetos – uma vez que o nosso próprio planeta enfrenta esgotamento de recursos naturais por conta de uma exploração desenfreada e sem consciência ambiental, tudo em prol do lucro.

Essa preocupação é representada na ficção científica, e uma série atual que aborda justamente um tema do tipo é The Expanse, disponível na Netflix.

A trama mostra um futuro daqui 200 anos em que a humanidade já colonizou o Sistema Solar, e o objeto Ceres, localizado no Cinturão de Asteroides, é uma espécie de fornecedor de recursos naturais para a Terra, que vive em conflito com Marte.

Ceres, por sua vez, decide se rebelar contra as condições inóspitas em que seus habitantes vivem, e fica para as Nações Unidas tentarem prevenir uma guerra entre as três nações espaciais.

Mas a realidade pode mesmo se antecipar à ficção científica e acontecer mais cedo do que o esperado. Em julho do ano passado, a agência espacial norte-americana NASA anunciou que iria apressar planos de visitar o valiosíssimo asteroide metálico 16 Psique.

Feito quase inteiramente de metal de níquel-ferro, se estima que 16 Psique contenha 10 mil quatrilhões de dólares em ferro. Se nós pudéssemos de algum modo minerar os minerais de 16 Psique e trazê-los à Terra, nossa economia global comparativamente ínfima de 78 trilhões de dólares provavelmente desmoronaria.

A sonda da NASA deve chegar ao asteroide de metal quatro anos mais cedo do que o inicialmente previsto, graças à descoberta de uma trajetória mais eficiente que vai levar a sonda para o seu destino em 2026.

Felizmente para a estabilidade econômica do nosso planeta, a NASA planeja observar, mas não extrair nada – provavelmente, porque ainda não é possível.

Ciberia // CanalTech

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Aquecimento global afetará saúde das novas gerações, diz relatório

Um relatório publicado nesta quinta-feira na revista científica The Lancet, a poucas semanas da conferência internacional para o clima (COP25), alerta para os riscos sanitários relacionados ao aquecimento global e às emissões de gás carbônico. O …

Estudante abre fogo em escola na Califórnia

Ao menos duas pessoas morreram e outras três ficaram feridas depois que um aluno abriu fogo nesta quinta-feira (14/11) numa escola secundária no sul da Califórnia, nos Estados Unidos, causando pânico entre estudantes e funcionários. …

Governo italiano deve decretar estado de catástrofe natural em Veneza

Metade da cidade está debaixo d’água, atingida pela pior cheia em 53 anos. O nível subiu 187 cm na terça-feira (12), o segundo mais alto desde 1966. A situação levou o governo a decidir decretar …

Oxigênio descoberto em Marte intriga cientistas da NASA

Padrão de comportamento do oxigênio recém-descoberto pelo rover Curiosity, da NASA, é tão diferente que os cientistas não conseguem desvendá-lo através dos processos químicos conhecidos pela ciência. A agência espacial norte-americana divulgou os resultados da análise …

O misterioso "Monstro Tully" acaba de ficar ainda mais esquisito

Um fóssil de 300 mil anos descoberto na década de 1950 no estado de Illinois (EUA) tem gerado muitas discussões entre cientistas. Batizado de Tullimonstrum, ou Monstro Tully, ele se parece com uma lesma. Mas …

Com asilo a Evo Morales, diplomacia mexicana dá passo à esquerda

México assume liderança esquerdista na América Latina ao receber o ex-presidente boliviano. Para analistas, medida desvia atenção de problemas internos, mas é jogo perigoso diante da dependência econômica dos EUA. A viagem de Evo Morales ao …

Incêndios florestais matam quatro pessoas e centenas de cangurus na Austrália

O número de vítimas pelos incêndios no leste da Austrália, onde 140 focos ainda continuam ativos, subiu para quatro nesta quinta-feira (14), com a descoberta de um cadáver perto da cidade de Kempsey, em Nova …

Holanda reduzirá limite de velocidade para combater poluição

O governo da Holanda reduzirá o limite máximo de velocidade nas rodovias do país como parte de uma série de medidas para combater as emissões de óxido de nitrogênio, geradas em grande parte por veículos …

A polêmica sobre campos de extermínio nazistas que opôs a Polônia ao Netflix

O primeiro-ministro da Polônia, Mateusz Morawiecki, enviou uma carta ao Netflix insistindo em mudanças no documentário The Devil Next Door (o diabo ao lado), sobre campos de extermínio nazistas. Na carta enviada no domingo, 10, e …

O único problema de ser filho único é o estigma

Filhos únicos possuem uma péssima reputação. Quantas vezes você não observou algum pai ser criticado por escolher ter apenas um pimpolho? “Ele vai ficar mimado, muito sozinho, egoísta, etc. etc. etc”. É um senso comum. Parece, …