Trump fecha acordo e sinaliza fim da “guerra fiscal” com a China

Kevin Lamarque / Reuters

Donald Trump

Na última quarta-feira, os Estados Unidos e a China firmaram um acordo que pode ser o primeiro passo para o fim da chamada “guerra comercial” entre as potências.

O pacto, que foi anunciado em dezembro do ano passado, prevê mudanças nas áreas de propriedade intelectual, transferência tecnológica, agricultura, serviços financeiros, câmbio e moeda estrangeira.

De acordo com documento divulgado pela Representação de Comércio dos Estados Unidos (USTR), o acordo exige que a China se comprometa a seguir uma série de medidas. E uma das mais importantes é não exigir que as empresas americanas forneçam o uso de suas tecnologias proprietárias para o país – algo que há muito tempo é usado como “moeda de troca” pelo governo chinês para permitir que qualquer empresa dos EUA possa vender seus produtos no país asiático.

O acordo ainda prevê que os chineses se comprometam a importar um adicional de US$ 200 bilhões em bens e serviços nos próximos dois anos (valor que foi baseado no fluxo de exportação deste tipo de produto aos chineses em 2017, antes do início da guerra comercial) e aumentar as importações de produtos agrícolas do país para algo entre US$ 40 e US$ 50 bilhões – pelo menos o dobro dos US$ 20 bilhões em produtos deste setor que a China atualmente importa.

Segundo projeções da Bloomberg, este aumento das importações chinesas no setor agrícola deverá ser responsável por aumentar o PIB norte-americano em algo entre 0,2% e 0,3%.

No entanto, essa medida pode também afetar diretamente o Brasil, já que um levantamento feito pelo Insper apontou que, se a China cumprir a risca a recomendação de dobrar suas importações de produtos agrícolas dos EUA, o Brasil deverá perder cerca de US$ 10 bilhões em exportações de produtos do mesmo nicho para o país asiático.

Apesar de ambos os países estarem assinando nesta quarta a primeira fase do acordo, o governo Trump já avisou que irá manter as tarifas de 25% na importação dos produtos vindos da China.

De acordo com os representantes do governo, a medida é uma forma dos Estados Unidos se proteger caso os chineses não cumpram a parte deles, e essas tarifas serão retiradas assim que os dois países fecharem a segunda fase do acordo.

Por enquanto, ainda não foi divulgado quando a próxima etapa será concluída, mas pode demorar ainda algum tempo, já que, além das questões comerciais, nesta segunda fase também serão discutidas tópicos adicionais de cibersegurança.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Cannabis tem potencial terapêutico como antibiótico, segundo cientistas

Uma equipe de cientistas da Universidade McMaster, no Canadá, estabeleceu que o canabigerol (CBG) tem potencial no tratamento de bactérias patogênicas. Cientistas da Universidade McMaster no Canadá identificaram um composto antibacteriano gerado pela maconha que poderia …

Escócia será o primeiro país a distribuir absorventes menstruais gratuitamente

O Parlamento autônomo da Escócia deu um passo em direção à gratuidade dos absorventes higiênicos para mulheres - decisão inédita no mundo. A proposta de lei foi votada por 112 deputados e visa lutar contra …

Não precisa sofrer. Carnaval começa cedo em 2021

Com a chegada da quarta-feira de Cinzas, está declarado o fim do Carnaval 2020… Ok, vai… Dá para fazer mais um bota fora na sexta e sábado dessa semana, pois, como sempre, brasileiro dá o …

Coronavírus: antiga vacina pode ter resposta para prevenção contra Covid-19

Novos casos do coronavírus SARS-CoV-2 continuam a se espalhar pelo mundo, mesmo que em velocidade menor de propagação, e sem nenhuma vacina ou medicamento para a prevenção — pelo menos até agora. Já são mais de …

Líderes políticos condenam apoio de Bolsonaro a ato anti-Congresso

Presidente teria compartilhado com aliados convocação para manifestações a seu favor e contra o Legislativo. Lula, FHC, OAB e outras lideranças alertam contra ameaça às instituições democráticas e à Constituição. Líderes políticos de várias correntes e …

A menina de 6 anos que foi presa por se comportar mal na escola nos EUA

Imagens gravadas pela câmera corporal de um policial mostram o momento em que uma criança de seis anos foi presa em uma escola de Orlando, na Florida, em setembro de 2019. As mãos da menina foram …

Achado 'elo perdido' bacteriano fundamental a pensamento e memória do ser humano

Os canais de cálcio que se abrem e fecham em resposta a sinais elétricos no cérebro são essenciais para o pensamento, memória e contrações musculares. A descoberta de um canal de cálcio que é possivelmente um …

Novo estudo aponta Uber e Lyft como responsáveis por aumento de 70% da poluição

Um novo estudo divulgado pela Union of Concerned Scientists nesta terça-feira (25) afirma que as viagens feitas em carros de apps como o Uber e o Lyft foram responsáveis por um aumento de 69% nos …

Brasil tem primeiro teste positivo para coronavírus

Pela primeira vez, o teste em um paciente no Brasil deu positivo para o novo coronavírus causador da doença Covid-19. Segundo divulgou o Ministério da Saúde nesta terça-feira (25/02), trata-se de um homem de 61 …

Tese diz que ‘Parasita’ se inspirou em filme de Sérgio Mallandro e assusta por coerência

E se toda a inspiração do mago do cinema Bong Joon Ho viesse das grandes pérolas do nosso cinema dos anos 90? O diretor e roteirista de parasita já se declarou um fã da sétima …