Trump diz que os EUA já perderam a guerra comercial com a China

Kevin Lamarque / Reuters

Donald Trump

Donald Trump respondeu às ameaças da China negando a existência de uma guerra comercial entre os dois países. “Essa guerra foi perdida há muitos anos.” 

Nesta quarta-feira (4), o presidente norte-americano Donald Trump disse, no Twitter, que os EUA não está “em guerra comercial com a China porque essa guerra foi perdida há muitos anos pelas pessoas tolas e incompetentes” que representaram o país.

“Agora temos um deficit comercial de 500 bilhões de dólares por ano, com roubo de propriedade intelectual de mais de 300 bilhões de dólares”, escreveu, reiterando que “não podemos deixar isso continuar”.

O tuíte foi publicado depois de a China ter anunciado a introdução de taxas sobre importações de mais de 100 produtos americanos, na segunda-feira (2). A resposta da China veio no seguimento da decisão dos EUA colocarem maiores restrições aduaneiras ao aço e alumínio chinês, apontando ainda restrições ao investimento chinês em território norte-americano.

Além disso, Washington também prepara mais sobretaxas em produtos chineses que podem ter impacto em importações no valor de entre 50 e 60 bilhões de dólares, escreve o Dinheiro Vivo.

Donald Trump atacou consistentemente a China devido ao deficit comercial entre os dois países, que totalizaram 375,2 bilhões de dólares no ano passado, e pediu ao governo chinês que encontrasse uma forma de reduzir a diferença em 100 bilhões de dólares, informou o Business Insider.

Segundo os economistas, a redução do deficit comercial entre os dois países será difícil, e Trump pode mesmo arriscar uma guerra comercial. De acordo com Adam Slater, principal economista da Oxford Economics, a disputa entre os EUA e a China ainda não é uma guerra comercial oficial, mas o perigo está presente.

No começo de março, Trump disse que as guerras comerciais são fáceis de ganhar. No entanto, seu discurso mudou, e agora o presidente defende que quando se perde 500 bilhões de dólares, já não há nada a perder.

A queda de braço entre as duas maiores economias do mundo deixa os economistas e os mercados financeiros apreensivos, com medo de uma escalada dos ataques e contra-ataques que podem colocar em causa a recuperação da economia mundial.

Os receios são sentidos no comportamento das bolsas. Segundo o Dinheiro Vivo, só no último mês, a apreensão com o risco de uma guerra comercial tirou cerca de 4% das bolsas norte-americanas, europeias e chinesa.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Satélites Starlink agora são invisíveis a olho nu, mas não para telescópios

Quando a SpaceX lançou as primeiras 60 unidades da rede Starlink em maio de 2019, a comunidade científica expressou preocupações, prevendo que as observações astronômicas seriam afetadas pelo brilho das unidades que compõe a constelação …

Sites de Apostas Legalizados no Brasil: fique atento

Com o crescimento dos sites de apostas esportivas, é preciso ficar atento a quais deles atuam de maneira legal no mercado e quais estão trabalhando ilegalmente. Infelizmente, os novatos no mundo das apostas podem acabar tendo …

Europa e EUA exigem que Rússia liberte Alexei Navalny

Detenção do ativista russo gera onda de condenações no Ocidente, sendo classificada como tentativa inaceitável de silenciar o crítico de Putin que foi alvo de envenenamento. Juiz determina prisão preventiva por 30 dias. A União Europeia, …

"O que vai curar a economia é a vacinação", diz economista do setor de comércio brasileiro

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) reduziu a previsão de crescimento do setor mesmo com o início da vacinação. Para discutir a questão, a Sputnik Brasil conversou com Fábio Bentes, …

Covid-19: Austrália não deve reabrir fronteiras antes de 2022

A Austrália não deve reabrir suas fronteiras para viajantes estrangeiros em 2021, apesar do avanço das campanhas de vacinação em todo o mundo. A afirmação é do secretário da Saúde, Brendan Murphy, um dos …

Burger King revela seu 1º sanduíche 100% vegano

As lojas britânicas do Burger King agora têm um sanduíche inteiramente vegano. Desde o último dia 11 de janeiro a rede de fast food disponibiliza em seu cardápio no país o Vegan Bean Burger, um …

Novo implante controla fome e pode substituir cirurgia bariátrica

Um implante simples de um dispositivo sem fio, que controla o apetite, pode substituir a cirurgia bariátrica. Ele foi criado por médicos e pesquisadores da Universidade A&M do Texas, EUA e pode ajudar na perda de …

Amazon abre tecnologia da Alexa para montadoras de carros e outras empresas

A Amazon anunciou nesta sexta-feira (15) que dará a empresas terceiras a possibilidade de acessar a inteligência artificial central que sustenta a Alexa, a assistente de voz da marca. E as montadoras de automóveis serão as …

Com abstenção recorde de 51,5%, ministro da Educação considera Enem um 'sucesso'

A abstenção no primeiro dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, realizado neste domingo (17), foi recorde e atingiu 51,5%. O nível de abstenção supera o pior índice registrado até agora, em 2009, quando …

Álcool danifica o cérebro na adolescência

Se nós confiarmos apenas nas propagandas parece que o álcool de uma cerveja, uma taça de vinho ou de algum destilado serve apenas para unir as pessoas e deixá-las alegres. Mas o álcool pode ter …