Trump anuncia novas sobretaxas a importações da China

Tarifa atinge US$ 300 bilhões em produtos do país asiático que ainda estavam isentos de pacote protecionista. Trump acusa China de não cumprir promessas para solucionar impasse comercial.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta quinta-feira a imposição, a partir de 1º de setembro, de novas sobretaxas de 10% sobre outros 300 bilhões de dólares em produtos importados da China, acirrando a guerra comercial entre os dois países.

As novas tarifas atingem as importações que haviam sido poupadas até agora pelos EUA e se unem as sobretaxas de 25% já impostas sobre 250 bilhões de dólares em produtos importados da China, país que exporta cerca de 500 bilhões de dólares em bens para os Estados Unidos anualmente.

“Acreditávamos que tínhamos um acordo com a China há três meses, mas, infelizmente, a China decidiu renegociar o acordo antes da assinatura”, afirmou Trump no Twitter, ao anunciar as novas tarifas.

Trump justificou a decisão acusando os dirigentes de Pequim de não terem cumprido as promessas de aumentar significativamente o volume de compras de produtos agrícolas dos EUA e de interromper as vendas de fentanil, um potente opioide que causa muitos dependentes nos Estados Unidos.

Segundo Trump, “muitos americanos continuam morrendo” por causa desse perigoso opioide vendido clandestinamente em ampla escala por laboratórios do país asiático. A substância causou a morte do astro pop Prince e de cerca de 30 mil americanos em 2017.

“Esperamos continuar o nosso diálogo positivo com a China sobre um acordo comercial integral e sentimos que o futuro entre nossos países será muito brilhante”, concluiu Trump.

Os dois países continuam negociando uma forma de resolver a guerra comercial aberta pelo presidente americano. Fases de progresso e desastre tem se alterado ao longo das negociações. Em maio, as conversas pareciam ter entrado em colapso, mas ganharam um impulso depois da reunião entre Trump e presidente da China, Xi Jinping, durante a cúpula do G20 no Japão.

Na quarta-feira, o governo americano disse que as negociações comerciais realizadas nos últimos dias em Pequim – a primeira de alto nível desde o G20 – foram suspensas e serão retomadas em Washington no início de setembro.

A Casa Branca havia informado ainda que os negociadores chineses tinham confirmado “o compromisso de aumentar as compras de produtos agrícolas dos EUA” e classificado os encontros como “construtivos”.

Apesar do aparente sucesso, Trump decidiu impor uma nova sobretaxa aos 300 bilhões de dólares em produtos chineses que ainda estavam fora do pacote protecionista da Casa Branca.

As tensões entre EUA e China têm raízes no desequilíbrio da balança comercial a favor do país asiático, que exporta 419 bilhões de dólares a mais do que importa, o que segundo Trump acontece devido a injustas práticas comerciais do gigante asiático.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

A corrida para salvar 33 marinheiros e 1 cachorro da ilha onde missionário foi morto por nativos há 1 ano

"Homens selvagens, provavelmente mais de 50, com armas caseiras, estão fazendo dois ou três barcos. Temo que eles nos alcancem no pôr do Sol. A vida de todos os tripulantes está em risco." A corrida contra …

Gigante chinesa do comércio eletrônico vende U$ 1 bilhão em 1 minuto

Sessenta e oito segundos. Esse foi o tempo que consumidores chineses levaram para gastar seu primeiro bilhão de dólares em vendas pela internet numa tradicional liquidação do país. O resultado surpreendente de vendas foi alcançado …

“A Tumba”: depósito de lixo nuclear está começando a se romper e afundar nas Ilhas Marshall

Antes de lançar a primeira bomba atômica do mundo, os EUA fizeram vários testes de detonações em locais remotos. O problema é que toda a radiação está até hoje nesses lugares, sendo que um desses …

Brasil dá 'sinal positivo' e valoriza participação no BRICS, diz especialista

Contrariando estimativas de que o governo de Jair Bolsonaro reduziria a importância do BRICS na sua política externa, o Brasil demonstra empenho e compromisso com o bloco, segundo especialista ouvido pela Sputnik. Em entrevista à Sputnik, …

Elon Musk fala em "curar o autismo" com as inovações da Neuralink

Participando de um podcast voltado à discussão da inteligência artificial (IA), o CEO da Neuralink, Elon Musk, erroneamente afirmou que sua empresa será capaz de curar distúrbios neurológicos como a esquizofrenia e o Alzheimer, além …

Bomba-H da Coreia do Norte seria 17 vezes mais poderosa que a de Hiroshima

Dados de satélite japonês forneceram detalhes do teste de uma arma termonuclear, realizado em 2017, indicando que sua explosão teria sido 17 vezes mais poderosa do que a bomba de Hiroshima. A Coreia do Norte estimou …

Aquecimento global afetará saúde das novas gerações, diz relatório

Um relatório publicado nesta quinta-feira na revista científica The Lancet, a poucas semanas da conferência internacional para o clima (COP25), alerta para os riscos sanitários relacionados ao aquecimento global e às emissões de gás carbônico. O …

Estudante abre fogo em escola na Califórnia

Ao menos duas pessoas morreram e outras três ficaram feridas depois que um aluno abriu fogo nesta quinta-feira (14/11) numa escola secundária no sul da Califórnia, nos Estados Unidos, causando pânico entre estudantes e funcionários. …

Governo italiano deve decretar estado de catástrofe natural em Veneza

Metade da cidade está debaixo d’água, atingida pela pior cheia em 53 anos. O nível subiu 187 cm na terça-feira (12), o segundo mais alto desde 1966. A situação levou o governo a decidir decretar …

Oxigênio descoberto em Marte intriga cientistas da NASA

Padrão de comportamento do oxigênio recém-descoberto pelo rover Curiosity, da NASA, é tão diferente que os cientistas não conseguem desvendá-lo através dos processos químicos conhecidos pela ciência. A agência espacial norte-americana divulgou os resultados da análise …