Um em cada três cariocas concorda com a expressão “bandido bom é bandido morto”

Tânia Rêgo / Agência Brasil

-

A expressão “bandido bom é bandido morto” – popularizada na década de 80 por José Guilherme Godinho, o Sivuca, quando delegado de polícia do Rio – é aprovada por um terço da população da cidade, segundo a Pesquisa Olho por Olho, divulgada hoje (6) pelo Centro de Estudos de Segurança e Cidadania da Universidade Cândido Mendes.

Seis em cada dez moradores da capital discordam do chavão e 31% afirmam concodar integralmente. Uma parcela de 3% declarou-se neutra, ou não respondeu sobre o tema, e 6% concordam parcialmente com a frase.

A pesquisa mostra que, entre os que concordam que “bandido bom é bandido morto”, 38% acreditam que apenas a Justiça pode determinar a morte de um criminoso, rejeitando o apoio a execuções. Já 31% dos que pensam assim afirmam que só a polícia deveria matar os criminosos.

Para o pesquisador Ignacio Cano, apesar de alta, a adesão ao chavão tem um traço positivo. “Há uma defesa da legalidade, mesmo entre os que apoiam a ideia de que bandido bom é bandido morto”, disse. Ele também destacou que o resultado desmistifica a ideia de que o Rio de Janeiro, por seus índices de violência, teria maior adesão à frase.

No ano passado, uma pesquisa do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, que avaliou a aprovação à ideia expressa no chavão, chegou ao percentual médio de 57% em cidades brasileiras com 100 mil habitantes.

Religião e gênero

A adesão à frase varia de acordo com o gênero e a prática religiosa dos entrevistados. Segundo a pesquisa, religiosos praticantes, especialmente evangélicos, são os que mais discordam da frase “bandido bom é bandido morto” (73,4%).

A pesquisadora Julita Lemgruber diz que o dado é o mais surpreendente da pesquisa, porque descola os religiosos de posições mais conservadoras defendidas por bancadas religiosas no Congresso.

“A grande maioria da população do Rio que se identifica como evangélica praticante não apoia as violações de direitos que muitas vezes a bancada evangélica no Congresso apoia”, afirma Julita.

Os religiosos que frequentam cultos regularmente também são os que mais acreditam na ressocialização. Enquanto a proporção de cariocas que acreditam na ressocialização é de 73%, entre os religiosos praticantes é de 86%.

Entre as mulheres, o apoio à frase “bandido bom é bandido morto” é de 35%, enquanto 42% dos homens a defendem.

A pesquisa ouviu 2.353 pessoas, com ao menos 16 anos, em pontos de fluxo do município do Rio de Janeiro. O questionário, com mais de 40 perguntas, foi aplicado em março e abril do ano passado.

Questionados sobre “quem é bandido”, os entrevistados, em sua maioria, afirmaram que são os autores de crimes. Os principais fatores que levam as pessoas a se tornarem bandidos, na opinião dos entrevistados, são índole (24%), escolha pessoal (24%), falta de oportunidades (19%), más companhias (14%) e problemas familiares (10%).

Os entrevistadores também perguntaram quem foi vítima de crimes nos últimos 12 meses, e 12% responderam que haviam sofrido assalto. Entre os moradores de favelas, 34% afirmaram ter tido alguém assassinado em seu círculo próximo nos últimos cinco anos. O percentual cai para 26% entre os que não moram em favelas.

Segundo os pesquisadores, ter sido vítima de crime não influencia nas respostas sobre o chavão “bandido bom é bandido morto” quando é feito um cruzamento de dados.

Leis mais duras

Apesar de apenas 9% dos cariocas acharem que a chance de um criminoso ser punido pela justiça seja alta ou muito alta, 79% acreditam que o endurecimento penal reduziria a criminalidade.

Os entrevistados se declararam majoritariamente a favor de que adolescentes sejam responsabilizados por crimes violentos como adultos. Chega a 86% a parcela dos que concordam e, entre eles, 76% concordam totalmente. Para 44,6% dos entrevistados, a pena de morte deveria ser introduzida na legislação brasileira.

A ideia de fazer justiça com as próprias mãos é rejeitada por três em cada quatro entrevistados, enquanto 22% concordam com a prática de linchamentos.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …