Vacina contra clamídia é testada na Dinamarca

Pesquisadores dinamarqueses testam pela primeira vez em humanos imunização contra a clamídia, a infecção sexualmente transmissível mais comum no mundo. Resultados preliminares são promissores.

A clamídia, infecção causada pela bactéria Chlamydia trachomitis, é a doença sexualmente transmissível mais comum no mundo. Sua contaminação ocorre especialmente em mulheres. Ela pode levar a doença inflamatória pélvica, infertilidade e gravidez tubária, que é quando a gestação ocorre fora do útero.

Agora há a esperança de uma vacina contra o agente patogênico. Médicos dinamarqueses conduziram um estudo com 35 participantes saudáveis, que está ainda em sua primeira fase.

Do total de participantes, 15 receberam a vacina, denominada CTH522, junto com hidróxido de alumínio (um adjuvante imunológico, ou intensificador de ação, comumente utilizado); outros 15 receberam a mesma vacina com um adjuvante chamado CAF01, e os demais cinco tomaram apenas um placebo.

Constatou-se que a vacina provocou uma resposta imunológica em todos os participantes. Essa reação foi mais forte entre as pessoas que receberam a vacina junto ao adjuvante CAF01.

Após experimentos com animais, os estudos da fase 1 são usados para descobrir se os medicamentos possuem potenciais efeitos colaterais. Esse não foi o caso entre as pessoas que participaram dos testes. Conclui-se assim que a substância parece ser de boa tolerância.

No entanto, somente estudos da fase 2 e 3 com um número significativamente maior de participantes poderão mostrar se a vacina pode atingir seu objetivo de prevenir efetivamente as infecções por clamídia e seus perigosos efeitos a longo prazo.

Atualmente, o Instituto Estatal do Soro (SSI, na sigla em dinamarquês) está preparando um estudo de fase 2 sob encomenda do Ministério da Saúde da Dinamarca.

“Os resultados deste estudo devem ser vistos como positivos, em particular a boa tolerabilidade da vacina e a indução confiável de uma resposta imune”, disse a médica Dagmar Heuer, diretora do departamento de agentes bacterianos sexualmente transmissíveis do Instituto Robert Koch (RKI), da Alemanha.

Segundo ela, que não esteve envolvida no estudo, “a disponibilidade de uma vacina contra a clamídia seria de grande importância para o controle da infecção”.

Preservativos não protegem apenas contra HIV

Com os recentes avanços na luta contra o HIV, cada vez menos pessoas usam preservativos nos últimos anos. No entanto, isso pode levar à proliferação de outras infecções sexualmente transmissíveis, como clamídia ou sífilis, que voltaram a se espalhar.

“O declínio no uso do preservativo, a crescente promiscuidade e a simplificação do contato sexual anônimo através da internet levou a um aumento das infecções sexualmente transmissíveis”, alerta o médico Stefan Esser, diretor do ambulatório de HIV, aids e doenças venéreas do Hospital Universitário de Essen, na Alemanha.

“Apesar da tomografia computadorizada já introduzida na Alemanha para mulheres jovens, as cadeias de infecção nas doenças sexualmente transmissíveis são difíceis de interromper devido à vergonha e ao medo do estigma“, enfatiza o médico.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Pássaros sacrificados como oferenda aos deuses são encontrados no Egito

Milhões de aves, que teriam sido utilizadas como oferenda aos deuses Hórus, Rá ou Thoth foram encontradas por uma equipe de arqueólogos no Egito. Os arqueólogos da Universidade Claude Bernard Lyon estavam trabalhando nas escavações de …

Navalny deixa hospital em Berlim

Oposicionista russo recebe alta após um mês de tratamento para curar envenenamento por agente neurotóxico do tipo Novitchok. Médicos dizem que recuperação total é possível, mas não sabem estimar efeitos de longo prazo. O oposicionista russo …

Governo pede suspensão de filme da Netflix após acusações de pedofilia

Após diversas acusações de pedofilia nas redes sociais ao filme Lindinhas, que estreou com exclusividade na Netflix, o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos pediu a suspensão e investigação sobre sua distribuição …

Mais de 13 milhões de britânicos enfrentam novo lockdown diante do aumento de casos de Covid-19

Um quinto da população do Reino Unido acordou sob um novo lockdown nesta terça-feira (22). Essas pessoas estão sobretudo no norte da Inglaterra e no País de Gales, as regiões mais afetadas pela Covid-19 …

Pinguim é encontrado morto no litoral de SP com máscara no estômago

Um pinguim foi encontrado morto no último dia 9 de setembro na praia de Juquehy, em São Sebastião, litoral de São Paulo – e, depois de realizada a necropsia, a causa da morte foi determinada: …

Misteriosa minilua vai entrar na órbita da Terra em outubro e ficará por meio ano

Corpo celeste tem uma velocidade muito baixa, o que é atípico para asteroides. Cientistas suspeitam que a minilua afinal seja lixo espacial do século passado. Astrônomos descobriram o corpo celeste 2020 SO, que está em uma …

Na ONU, Bolsonaro diz ser vítima de campanha de desinformação

Presidente defende política ambiental do governo e afirma que Amazônia e Pantanal sofrem campanha de desinformação internacional. Ele também elogia sua gestão da epidemia de covid-19, que já matou 137 mil. No discurso de abertura da …

CDC faz alerta sobre transmissão da COVID-19 através do ar, mas volta atrás

Não é segredo que pesquisadores ainda buscam consenso sobre a ação do novo coronavírus (SARS-CoV-2) no organismo humano. Nesse cenário, até o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos gerou polêmica nesta …

Argentina estende por mais três semanas quarentena mais prolongada do mundo

A quarentena argentina vai continuar até, pelo menos, dia 11 de outubro, totalizando 205 dias. No interior do país, haverá um endurecimento das medidas de restrição. Metade da população rejeita a rigidez das medidas …

Angola fecha mais quatro templos da Igreja Universal no país

A Justiça de Angola fechou no fim de semana passado mais quatro templos da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) no país, no âmbito de investigações por associação criminosa, lavagem de dinheiro e fraude fiscal. "Por despacho …