WhatsApp pode ganhar sistema de pagamento e transferência entre usuários

Desde que o Facebook adquiriu o WhatsApp, as piadas em torno da transformação do aplicativo de bate-papo em um clone do Snapchat se tornaram mais do que frequentes — e com razão.

No entanto, isso não quer dizer também que a plataforma não tenha suas próprias estratégias e inovações. E uma delas é fazer com que o serviço também seja usado para realizar pagamentos.

A ideia pode até parecer estranha para quem está acostumado apenas a mandar mensagens ou apagar as besteiras enviadas no grupo da família, mas a proposta é aproveitar da popularidade do serviço para fazer algo que seus competidores ainda não oferecem e alcançar o maior número de pessoas com isso.

Assim, além de realizar pagamentos, os usuários poderão fazer até mesmo transferências entre as conversas.

De acordo com o site espanhol Hipertextual, a novidade será testada inicialmente na Índia por causa do modo como os indianos se relacionam com a tecnologia e o próprio sistema financeiro. Segundo fontes afirmaram à página, a escolha foi feita com base nesse perfil cultural existente no país, onde as pessoas consomem muito conteúdo digital ao mesmo tempo em que o sistema bancário é menos complicado do que no resto do mundo.

Em nota enviada ao site TechCrunch, o WhatsApp também explica que a Índia é um país importante para suas estratégias e, sem confirmar que está trabalhando no recurso, afirma que segue em parceria com as empresas locais que compartilham de suas visões para criar novos conteúdos.

Ainda segundo os mesmos rumores, uma das principais apostas do mensageiro instantâneo nessa nova empreitada seria o UPI, um sistema de pagamento interbancos que é certificada pelo governo indiano. A expectativa é que a novidade seja incorporada aos bate-papos dentro de seis meses.

Por mais que tudo isso soe como algo bem restrito ao país asiático, essa não seria a primeira vez que veríamos um novo recurso do WhatsApp chegando primeiramente a uma região para, somente em seguida, ser lançado para o restante do mundo. O famigerado modo Stories, por exemplo, passou pelo mesmo processo de lançamento setorizado, chegando antes a alguns países europeus.

Aliás, essa não é a primeira vez que ouvimos algo sobre essa possibilidade de realizar pagamentos pelo WhatsApp. Em fevereiro, o cofundador do serviço, Brian Acton, foi à Índia para se reunir com o ministro de tecnologia do país e comentou que os estudos sobre como incorporar transações financeiras ao aplicativo era algo que ainda estava em fase inicial de conceituação.

Se os recentes rumores forem reais, parece que essas análises avançaram para algo um pouco mais concreto.

Também vale lembrar que o próprio Facebook já incorporou essa função ao Messenger nos Estados Unidos e, como todos respondem ao mesmo chefe, é natural que as coisas comecem a se alinhar.

A diferença é que uma plataforma acaba sendo mais popular que outra em diferentes territórios. No caso da Índia, o WhatsApp segue disparado na frente do mensageiro do Facebook, sendo considerado até mesmo uma ferramenta de facilitação para o e-commerce. Assim, nada mais lógico do que incorporá-lo ao modo com que os indianos fazem negócios.

Ciberia // CanalTech

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …