A ciência confirma: cerveja serve como lubrificante social

Uma equipe de pesquisadores na Suíça confirmou aquilo que muita gente já desconfiava: beber um copo de cerveja pode deixar as pessoas mais sociáveis.

O estudo, levado a cabo por pesquisadores da Universidade da Basileia, na Suíça, contou com a participação de 60 voluntários, segundo a BBC.

Homens e mulheres em igual número tiveram de beber cerveja com e sem álcool e, em seguida, foram submetidos a uma série de testes, entre os quais reconhecer rostos, nível de empatia e excitação sexual.

Os resultados da pesquisa foram óbvios, isto é, comprovaram aquilo que quase todo o mundo sabe: as pessoas que beberam a cerveja com álcool demonstraram mais vontade de estar na companhia de outras pessoas, num ambiente animado e com muita conversa.

Além disso, os voluntários reconheceram mais facilmente caras alegres quando tinham bebido cerveja com álcool.

De acordo com a BBC, a diferença foi mais perceptível entre os voluntários do sexo feminino e aqueles que, no início, eram mais inibidos.

O estudo verificou ainda que a cerveja fez com que os voluntários tivessem menos pudor em ver imagens de conteúdo sexual explícito, mas sem alterar, porém, o nível de excitação.

Para o responsável pelo estudo, Matthias Liechti, este estudo vem preencher uma lacuna nesta área de conhecimento.

“Embora muita gente beba cerveja e conheça seus efeitos por experiência própria, surpreendentemente existem poucos dados científicos sobre os efeitos do álcool no processamento das informações emocionais e sociais”, afirmou o pesquisador.

A pesquisa foi publicada na Psychopharmacology e apresentada na Conferência do Congresso Europeu de Neuropsicofarmacologia, em Viena.

Na opinião do ex-diretor do comitê científico desta conferência, Wim van den Brink, o estudo vem confirmar o fato do álcool ser “um lubrificante das relações sociais” e que “o uso moderado do álcool deixa a maioria das pessoas mais felizes, mais sociáveis e menos inibidas quando se trata de sexo”.

Quanto à discrepância observada entre homens e mulheres, o acadêmico diz que pode ser explicada “por diferenças na concentração de álcool no sangue” entre os dois sexos, “diferenças ao nível da tolerância adquirida ao longo do tempo ou por fatores socioculturais”.

// BBC

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Governo italiano vende casas a 2 euros na região da Sicília

Mais uma vez o governo italiano está vendendo casas em áreas rurais da Itália, após o sucesso da campanha para repovoamento de áreas abandonadas. Além de promover a ocupação por meio de incentivos para jovens e …

Bolsonaro admite não ter provas de fraudes eleitorais

Em live para a qual convocou veículos de imprensa, Bolsonaro exibiu uma série de teorias falsas, cálculos equivocados e vídeos antigos, já verificados e desmentidos, mas que ainda circulam na internet, como supostas evidências de …

A incrível civilização antiga que mumificava os mortos 2 mil anos antes dos egípcios

"As mais antigas evidências arqueológicas conhecidas de mumificação artificial de corpos", segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), estão presentes na América do Sul, na costa árida …

Delta pode causar covid-19 mais grave, alerta agência americana

Documento interno do órgão de prevenção de doenças dos EUA indica que a variante delta do coronavírus é tão contagiosa quanto a catapora e pode ser transmitida mesmo por indivíduos vacinados. "A guerra mudou", diz …

Vendas de vacinas anticovid impulsionam lucros de laboratórios

A empresa farmacêutica AstraZeneca anunciou nesta quinta-feira (28) que as vendas de sua vacina contra a Covid-19 alcançaram US $ 1,17 bilhão no primeiro semestre do ano. Este número corresponde à entrega de aproximadamente …

Cientistas transformaram água pura em metal pela primeira vez

Cientistas transformaram, pela primeira vez, água pura em metal. A pesquisa poderia permitir um estudo detalhado das condições de extrema alta pressão dentro de grandes planetas. A água pura é um isolante quase perfeito. Sim, a …

Imagens do satélite Amazonia-1 já estão disponíveis — e qualquer um pode acessar

O Ministério da Ciência e Tecnologia comunicou, nesta semana, que as imagens do Amazonia-1 já podem ser acessadas pelo público. O satélite Amazonia-1 foi lançado em fevereiro de 2021 e, desde então, já avançou por etapas importantes, …

Alemanha acusa médico sírio de crimes contra a humanidade

Promotores federais da Alemanha acusaram nesta quarta-feira (28/07) um médico sírio de assassinato e crimes contra a humanidade. O suspeito enfrenta 18 acusações de tortura contra pacientes de hospitais militares nas cidades sírias de Homs e …

Suposto 'padrão' citado por Bolsonaro não indica fraude eleitoral; presidente admite não ter provas

O presidente Jair Bolsonaro usou sua live semanal desta quinta-feira (29/07) para fazer uma apresentação questionando a lisura das últimas eleições e apontando o que considera ser "fortíssimos indícios" de fraudes nas urnas eletrônicas. No entanto, …

Cientistas revelam novos dados sobre neandertais e denisovanos após analise sanguínea

Cientistas, que analisaram os genes de três neandertais e um denisovano, descobriram que ambas as espécies de pessoas ancestrais provêm da África. Os autores também encontraram uma ligação genética entre os neandertais e os aborígines …